Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Retomada econômica com cautela é defendida pela FIEMG

Retomada econômica com cautela é defendida pela FIEMG

22/05/2020 Divulgação

Federação acredita que a retomada deve ser customizada para cada região do estado

Especialistas nas áreas de saúde e econômica em todo o país têm trabalhado intensamente para orientar a tomada de decisão do poder público na elaboração de medidas que permitam a retomada das atividades diante da pandemia da Covid-19, sempre com foco na preservação da vida.

A Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG) enxerga a possibilidade de priorizar a saúde das pessoas, adotando políticas que flexibilizem a retomada da atividade econômica em ondas e de forma customizada para cada região do estado.

"A flexibilização das medidas de isolamento social deve acontecer aos poucos, considerando as especificidades regionais e a capacidade de atendimento dos sistemas de saúde locais. Acredito no bom resultado de um trabalho multidisciplinar, ou seja, que envolve especialistas de diversas áreas, para calibrar em que medida deve-se flexibilizar ou tornar mais restritivo o contato social", explica a gerente de estudos econômicos da FIEMG, Daniela Britto.

Ao mesmo tempo em que evita um colapso dos sistemas de saúde, a estratégica de isolamento social tem um custo econômico muito elevado, justificando a busca permanente de protocolos seguros de retomada das atividades produtivas. "A preservação da vida, do emprego e da renda é o grande desafio imposto por essa crise sanitária", salienta a especialista da FIEMG.

Com base em dados da Universidade de Oxford, verificou-se que um aumento de 10% do isolamento social eleva a queda da atividade econômica em 4%, na média. Em países como a França e a Espanha, essa queda é de 6% e 8%, respectivamente.

Segundo dados do IBGE, em março, o Brasil perdeu 1,2 milhão de empregos, 220 mil em Minas Gerais. "Juntamente com as perdas de vidas, o aumento do desemprego é a outra face cruel dessa crise. A piora do mercado de trabalho, que já tem 12 milhões de desempregados, impõe mais dificuldades de recuperação pós pandemia, apesar de todos os esforços do poder público. Algumas empresas vão desaparecer, desestruturando cadeias produtivas e piorando as condições financeiras das famílias, das empresas e do próprio governo", contextualiza e economista da FIEMG.

Fonte: FIEMG



Governo de Minas bate mais um recorde de atração de investimentos

Estado registrou R$ 4,1 bilhões de investimentos somente no mês de junho.

Governo de Minas bate mais um recorde de atração de investimentos

Os cuidados necessários para coleta de lixo hospitalar

Venha descobrir neste post sobre os principais cuidados de coleta de lixo hospitalar para ter mais segurança quanto à higiene da sua instituição!

Os cuidados necessários para coleta de lixo hospitalar

Os negócios e o Cisne Negro

Como a cultura orientada à evolução contínua pode preparar sua empresa.


CNC revisa para 9,2% projeção de queda no varejo em 2020

Adoção de estratégias de e-commerce ajudaram o varejo a repor parte das perdas impostas pelo novo coronavírus até o momento.

CNC revisa para 9,2% projeção de queda no varejo em 2020

Vendas no comércio varejista crescem 13,9% de abril para maio

Alta veio depois de dois meses de queda devido à pandemia.

Vendas no comércio varejista crescem 13,9% de abril para maio

O que as empresas devem fazer com os funcionários após a pandemia?

Muito se fala sobre um novo tipo de profissional a ser buscado pelas organizações, que domine tecnologias, que seja disciplinado.

O que as empresas devem fazer com os funcionários após a pandemia?

Receita diz que vendas em junho cresceram 10,3%

Média diária de vendas no último mês foi a maior de 2020.

Receita diz que vendas em junho cresceram 10,3%

Insegurança na Pandemia: agora é a hora certa para investir?

Se você estava pensando em investir e a pandemia chegou com tudo, com certeza está se perguntando se prossegue com o plano, se muda a rota, se a palavra de ordem agora deve ser contenção.


Home office: Solução ou Castigo?

Para muitos, a adoção do home office foi a solução mas, algumas pessoas não querem nunca mais trabalhar neste modelo.

Home office: Solução ou Castigo?

Rendimento médio de brasileiros cai a 82% em maio devido à covid-19

Pesquisa mostra que auxílio emergencial é fundamental para mais pobres.

Rendimento médio de brasileiros cai a 82% em maio devido à covid-19

O que as empresas devem saber sobre o Home Office

O que era exceção parece que está virando regra… e definitiva.

O que as empresas devem saber sobre o Home Office

Cerca de 2% dos pequenos negócios encerraram as atividades devido a pandemia

Pesquisa do Sebrae mostra também que metade dos empresários mineiros que fecharam permanentemente, não pretendem mais empreender.

Cerca de 2% dos pequenos negócios encerraram as atividades devido a pandemia