Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A evolução da trilha sonora no cinema

A evolução da trilha sonora no cinema

06/11/2018 Daniel Bydlowski

Atualmente, a experiência de uma imersão completa no cinema é cada vez maior.

A evolução da trilha sonora no cinema

Desde de seus primórdios, o cinema sempre atraiu a curiosidade e atenção das pessoas. Independente do gênero cinematográfico, sair para assistir um filme nas telonas já virou rotina na vida de muitos e, a tendência é que esse hábito permaneça presente durante muitos anos.

Hoje o cinema evoluiu, e sempre há aqueles cinéfilos que procuram seções com a melhor qualidade de imagens possíveis, acompanhadas de um som surround impecável, o que de certa maneira cria uma imersão muito maior no espectador, afinal o objetivo do cinema sempre foi proporcionar uma viagem ao amante da sétima arte, fazendo com que ele mergulhe de cabeça no universo do filme.

Porém nem sempre foi assim. Nos primórdios das produções, não haviam métodos eficientes de sincronização entre som e imagem, o que faziam muitas vezes que os filmes ao serem exibidos apresentassem erros bizarros de compasso entre o que estava sendo visto e o que estava sendo ouvido. Isso acontecia pois ainda não havia tecnologia capaz de registrar sons em um disco separado ou na própria película cinematográfica.

A solução para esse problema foi utilizar pianistas em salas de concerto que eram encarregamos de criar, por meio do improviso, o clímax entre o filme e o som. Algumas salas mais sofisticadas contavam com orquestras completas, que tocavam, muitas vezes, as partituras originais para o filme.

Tal deficiência, no entanto, não tira jamais o brilho de grandes atores da época, muito pelo contrário, elevam ainda mais o imenso talento deles, como Louise Brooks, Lilian Gish, Buster Keaton, Oliver Hardy e o maior de todos Charlie Chaplin.

Para quem não viveu essa época, o filme O Artista (2011) retrata com maestria essa período. O longa, dirigido por Michael Hazanavicius, retrata a Hollywood entre os anos 1927 e 1932, e foca na história de um ator em declínio e uma atriz em ascensão, enquanto o cinema mudo sai de moda, dando lugar ao cinema falado.

A partir daí, o som do cinema passou por um grande processo de evolução, assim como a qualidade de imagem e as técnicas utilizadas para gravações. Atualmente, a experiência de uma imersão completa no cinema é cada vez maior, e não há como não arrepiar até o último fio de cabelo ao ouvir a Marcha Imperial de Star Wars, o tema utilizado nos momentos de tensão em Indiana Jones, ou se apaixonar pela canção de Celine Dion nos momentos de amor entre Jack e Rose em Titanic.

Daniel Bydlowski - cineasta brasileiro, membro do Directors Guild of America



Hollywood cancela filmes para economizar em impostos

Hollywood sempre foi um terreno fértil para inovações e tendências, tanto na criação de conteúdos quanto nas estratégias empresariais.

Autor: André  Charone

Hollywood cancela filmes para economizar em impostos

Precisamos de mais histórias felizes

A concepção de felicidade evoluiu ao longo da história, refletindo as mudanças culturais e filosóficas de cada época.

Autor: James McSill

Precisamos de mais histórias felizes

Ação no metrô de BH vai promover troca gratuita de livros entre passageiros

A segunda edição do projeto Circule Um Livro vai ocorrer entre os dias 22 e 26 de abril em quatro estações do Metrô BH.

Autor: Divulgação

Ação no metrô de BH vai promover troca gratuita de livros entre passageiros

No Dia do Consumidor, cultura e arte se conectam com a jornada do cliente

Os temas ligados à percepção, atração e engajamento dos clientes, cidadãos e espectadores são foco das propostas da gestão empresarial há décadas.

Autor: George Leal Jamil

No Dia do Consumidor, cultura e arte se conectam com a jornada do cliente

BDMG Cultural lança editais de música instrumental

Entre 05 de março e 07 de abril, o BDMG Cultural recebe inscrições para os editais de concorrência pública da área musical com foco na produção instrumental mineira.

Autor: Divulgação


Novo livro convida crianças a passarem um dia nas nuvens

Como e do que são feitas as nuvens, por que a chuva é importante e como preservar a natureza são os temas abordados no livro numa linguagem acessível a todas as idades.

Autor: Divulgação

Novo livro convida crianças a passarem um dia nas nuvens

Escola de Belas Artes da UFMG oferece cursos de extensão para o 1° semestre

São 11 cursos que, nessa temporada, oferecem oportunidades para a comunidade em geral ampliar conhecimentos e explorar habilidades nas áreas artísticas.

Autor: Divulgação


Rosewood São Paulo recebe fotografias de Gabriel Wickbold

As obras fazem parte de uma versão cápsula da exposição Surface Selection, e estarão abertas a hóspedes e visitantes.

Autor: Divulgação

Rosewood São Paulo recebe fotografias de Gabriel Wickbold

MAM São Paulo abre chamada para a nova edição do Laboratório de Pesquisa

O MAM anuncia chamada pública para o edital que oferece bolsa para pesquisadores desenvolverem estudos atrelados ao acervo do museu.

Autor: Divulgação

MAM São Paulo abre chamada para a nova edição do Laboratório de Pesquisa

BH recebe a exposição “Bolinho: Além do Arco-íris”

Sensação nas ruas de BH, obras da grafiteira 'Raquel Bolinho' serão tema da mostra.

Autor: Divulgação

BH recebe a exposição “Bolinho: Além do Arco-íris”

‘Nosso Lar 2 – Os Mensageiros’ atinge mais de 1 milhão de espectadores

Novo longa de Wagner de Assis mantém circuito de mais de 900 salas em sua segunda semana em cartaz.

Autor: Divulgação


A arte é mais importante que o comer e o alimentar-se?

Reflexões sobre o episódio das ativistas que jogaram sopa no quadro da Mona Lisa, no Museu do Louvre, Paris.

Autor: João Ibaixe Jr.

A arte é mais importante que o comer e o alimentar-se?