Portal O Debate
Grupo WhatsApp

A incrível região da Puglia

A incrível região da Puglia

27/08/2021 Divulgação

Mar, montanhas, colinas e planícies: na Puglia a paisagem é variada e mesclada, assim como as atividades que o turista pode fazer.

A incrível região da Puglia

Uma terra de mar, colinas e planícies sem fim, a região da Puglia atrai visitantes por seu litoral incrível (mais de 800 quilômetros entre os mares Adriático e Jônico), e também por suas cidades de arte e pitorescas aldeias históricas, onde antigas tradições religiosas ainda vivem. Sua zona rural é imersa em olivais, com uma abundância de produtos agrícolas que remetem aos sabores ancestrais. Por estes e outros motivos, Puglia sempre vale uma viagem.

Escolhemos dez localidades importantes para você conhecer a região:

1. Lecce: uma cidade de arte e autêntica joia barroca, um verdadeiro museu ao ar livre repleto de obras-primas e monumentos notáveis.

2. Gargano: a “espora da bota italiana” é um promontório de natureza intocada e praias maravilhosas, vilas charmosas, olivais e pomares de frutas cítricas.

3. Alberobello e Vale de Itria: entre elevações suaves e oliveiras centenárias, este é o vale dos trulli e de vilas pitorescas como Alberobello, Locorotondo, Cisternino e Martina Franca.

4. Ostuni: é chamada de “Cidade Branca” devido ao seu centro histórico de casas caiadas de branco, formando uma linda paisagem.

5. Ilhas Tremiti: único arquipélago da região, é formado por cinco ilhas em uma reserva natural com um mar que é perfeito para mergulho.

6. Reserva Natural Torre Guaceto: um oásis natural e área marítima protegida, é um valioso ecossistema onde vivem muitas espécies de animais.

7. Castel del Monte: construído pelo imperador Frederico II no século XIII, é internacionalmente conhecido por sua peculiar planta octogonal e é o monumento mais visitado da região.

8. Cavernas de Castellana: grupo de cavernas subterrâneas de 3 km, consideradas as mais espetaculares da Itália.

9. Salento: uma terra encantadora com história e tradições únicas, entre fazendas e praias de areia branca com águas cristalinas (não por acaso chamadas de “Maldivas da Itália”)

10. Polignano a Mare: agarrado a uma falésia rochosa com vista para o Mar Adriático, trata-se de uma estância de férias muito apreciada também pelas suas grutas marinhas e vestígios da era romana.

Quando você pensa na Puglia, você pensa nos trulli, as típicas cabanas de pedra seca com telhado cônico da zona rural da Puglia que são encontradas por todo o centro e sul da região. Os trulli estão espalhados no Vale do Itria e no Murge e especialmente em Alberobello, cujo centro histórico é todo composto por trulli: desde 1996 os Trulli de Alberobello são Patrimônio Mundial da Unesco. Outro local emblemático da Puglia é o Castel Del Monte, uma fortaleza do século XIII não muito longe de Andria, também patrimônio mundial da Unesco, assim como o Santuário de San Michele Arcangelo, local de peregrinação na província de Foggia, e a Reserva Natural Floresta Umbra, no promontório do Gargano. Outros símbolos incontestáveis da região são suas paredes de pedra seca, muito comuns no Salento e no Vale de Itria, e suas inestimáveis oliveiras centenárias, que produzem um azeite de ponta, o verdadeiro “ouro” da Puglia.

O QUE FAZER NA PUGLIA

Por toda a região, há muitos festivais, tradições religiosas e folclóricas, em uma agenda lotada de eventos durante o ano todo.

Para começar, dada a sua notável linha costeira - 865 quilômetros ao todo - muitos são os esportes náuticos que se pode praticar: Salento é muito apreciado por praticantes de kitesurf, SUP (Stand up Paddle), windsurf e wakeboard; você encontrará vento e ondas ideais para surf, kite-surf e windsurf também na baía da Torre Guaceto, Palese, Santo Spirito e Giovinazzo.

Vieste, no promontório Gargano, é um destino popular para surfistas e praticantes de windsurf, especialmente a baía de Santa Maria di Merino e Manaccora. Os melhores fundos marinhos para o mergulho encontram-se nas Ilhas Tremiti, no Parque Nacional do Gargano, na zona de Santa Maria di Leuca, onde o Adriático e o Mar Jônico se encontram, Porto Cesareo (onde se encontram exemplares de tartarugas caretta-caretta), Torre Canne (em suas águas encontram-se as relíquias do barco Gulten Islamoglu) e Torre Ovo com seu impressionante fundo marinho de Floresta Petrificada, a única floresta de fósseis remanescentes na Itália. Passeios de barco são possíveis ao longo de toda a costa, de Gargano (ponto de partida ideal para visitar as Ilhas Tremiti) a Salento e ao longo da costa da província de Bari de Polignano a Monopoli, com visita às cavernas marinhas acessível por mar.

Gargano, com seu promontório coberto com a exuberante vegetação da Floresta Umbra, oferece muitas oportunidades de trekking: dentro do parque nacional você pode seguir o Sentiero del Promontorio (Caminho do Promontório), a 12 quilômetros de Rodi Garganico a Vico del Gargano, indo do mar para o bosque. Ou então subir no Monte Nicola, que oferece vistas incríveis do mar, ou no Monte Calvo, o pico mais alto (1.065 m) do promontório. Você também pode caminhar ao longo do Vallone dell'Inferno, entre antigas trilhas de mulas e locais de culto, e também no Monte Sacro ao longo do Sentiero delle Orchidee (“Caminho das Orquídeas”). Alternativamente, você pode andar a cavalo ou fazer passeios de bicicleta, quadriciclo ou e-bikes pelas muitas trilhas do promontório, ou fazer safáris de jipe com visita aos sítios arqueológicos locais.

São muitas as trilhas de caminhada em Salento: você pode fazer excursões nas colinas de Ostuni, no Valle dell'Idro, ao longo da Via dei Pellegrini (“Caminho dos Peregrinos”), até a ravina de Laterza ou Palagianello, no Parque Punta Pizzo. Pode caminhar também ao longo das rotas do sal até as cavernas Cipolliane. Alternativamente, você pode visitar os Parques Naturais de Salento, entre os quais o Parque da Isola di Sant’Andrea em Gallipoli ou o Parque Costa d'Otranto. Além disso, a estrada costeira de Otranto a Santa Maria di Leuca é muito charmosa para viajar de carro ou de bicicleta.

Os amantes da bicicleta podem escolher entre os muitos roteiros da região, mais adequados durante a primavera e no outono, quando as temperaturas são amenas: entre os roteiros de bicicleta mais famosos está Anello del Salento (“loop de Salento”), com 200 quilômetros, em sua maioria planos, que passa por pequenos aldeias e pontos de interesse gastronômico. Ou então as estradas rurais que cruzam o Vale de Itria, entre trulli e paredes de pedra seca, com uma parada obrigatória em Alberobello, Locorotondo e Cisternino. Alternativamente, você pode viajar pela estrada costeira de Otranto a Santa Maria di Leuca ou viajar pela orla marítima de Monopoli a Fasano, que faz parte da Ciclovia Adriatica (“Ciclovia do Adriático”), uma rota de bicicleta de 1.300 quilômetros que conecta Trieste a Santa Maria di Leuca.

A Reserva Natural da Torre Guaceto é um oásis natural único entre Carovigno e Brindisi, ao longo de um trecho de mar cristalino: aqui você pode se locomover de bicicleta ou a pé relaxando em meio a praias selvagens e olivais centenários e fazendas no arbusto mediterrâneo. Na reserva, você pode participar de passeios guiados a pé, passeios de bicicleta ou visitas noturnas para conhecer a incrível fauna e flora locais.

A região da Puglia tem uma forte tendência para a gastronomia e o vinho: prova disso são as suas inúmeras Rotas do Vinho. De norte a sul de Puglia existem muitos itinerários gastronômicos para explorar, verdadeiras rotas da natureza e da cultura onde o turista pode desfrutar de uma degustação ou visitar adegas ou lagares de azeite. Algumas das rotas mais conhecidas são a “Appia dei Vini Classica Brindisi-Ostuni”, a “Strada dei Vini Doc Castel del Monte”, a “Strada Del Vino Vigna Del Sole”, a “Strada del Vino Doc Locorotondo e Martina Franca”.

Em seu território, a Puglia contém muitas igrejas, mosteiros e locais de culto: etapas imperdíveis de um passeio religioso na região são a Catedral de Otranto, a Basílica de San Nicola em Bari, a Basílica de Santa Croce em Lecce, a Igreja Caverna de San Michele, em Gravina, a Igreja de Sant'Antonio em Alberobello (em forma de trullo), o Santuário de São Pio de Pietrelcina, em San Giovanni Rotondo que preserva os restos mortais de São Pio de Pietrelcina.

Para a diversão das crianças, o lugar mais recomendado é Fasano, na província de Brindisi, onde fica o Zoosafari Fasanolandia, um safári drive-thru com parque temático. Além dele, vale citar Miragica em Molfetta, o parque aquático Splash! em Gallipoli, o Acqua Park Ippocampo em Manfredonia e o Indiana Park em Castellana Grotte.

Além dos inúmeros festivais de produtos da terra, existem alguns eventos de particular relevância: o Carnaval de Putignano, um dos mais antigos da Europa (existente desde 1394), na província de Bari, com os seus sensacionais flutuadores; a Notte della Taranta (“Noite da Tarântula“), festival de música folclórica que ocorre em agosto em diferentes bairros da província de Lecce, com concerto final em Melpignano; o Festival de Valle d'Itria, entre julho e agosto, com espetáculos de ópera; o Locus Festival, em agosto em Locorotondo, apresentando músicas de todo o mundo; o Red Bull Cliff Diving World Series, uma competição internacional de mergulho que ocorre em Polignano a Mare desde 2009, marcada para julho; a Semana Santa em Francavilla Fontana, da Quarta-feira Santa ao Domingo de Páscoa, com as celebrações sagradas e a procissão do “Pappamusci“, e a Focara di Sant'Antonio em Novoli, na província de Lecce, com as celebrações em homenagem ao patrono Santo Antônio, o Grande.

O QUE PROVAR NA PUGLIA

A culinária apuliana é baseada em ingredientes simples e rica em produtos da terra: vegetais como chicória, cime di rapa (espécie de brócolis italiano), tomate, cebola, berinjela e pimentão, que sempre combinam com qualquer tipo de prato.

As entradas da tradição apuliana oferecem muitos pratos saborosos e apetitosos de carne e peixe. Um ingrediente fundamental são as conservas da Puglia como pimentão em óleo (que podem ser muito picantes) e berinjela em óleo, depois almôndegas de pão frito com anchovas e alcaparras, um prato muito saboroso para desfrutar também como segundo prato, além de mexilhões fritos ou azeitonas doces fritas, com pimenta e alho, para combinar com pão Altamura, taralli ou uma escolha de queijos locais como Pallone di Gravina, Canestrato Pugliese ou burrata.

Os pratos principais contam com inúmeras variações de massas, provavelmente feitas em casa, segundo receitas transmitidas de geração em geração. Entre os pratos principais mais famosos estão certamente orecchiette com cime di rapa ou com tomate e ricota seca; típica da Puglia também é o tiella, um primeiro prato feito com arroz, batata, mexilhão, cebola e tomate, por último, vale citar o ziti assado, uma espécie de macarrão preparado com tomate, linguiça e queijo mussarela.

Quanto aos segundos pratos, existem muitas especialidades para provar, tanto com peixe como com carne: por exemplo bombette pugliesi, rolinhos de carne de vitela recheados com bacon e queijo Caciocavallo; ou cordeiro assado com batata, típico da época da Páscoa, ou cozze alla tarantina, mexilhões temperados com molho de tomate, além da orata alla pugliese, dourada com batata e queijo pecorino, ou polpo alla pignata, uma receita clássica do Salento em que o polvo é cozido em uma panela de terracota com cebola, tomate e ervas. A escolha dos vegetais é muito ampla: do purê de fava com chicória ao tomate recheado e alcachofra, e do lampascioni frito à berinjela cozida em mil variações.

Para terminar a sua refeição de forma doce, uma escolha indiscutível é o pasticciotto leccese, uma sobremesa clássica do Salento, um pastel de massa curta recheado com creme de leite ao qual se pode adicionar cerejas pretas, típico do pequeno-almoço salento. Ou na sua variação: fruttone, com creme de amêndoa branca e um pouco de marmelada de maçã ou pera, coberto de chocolate, perfeito para acompanhar um café, ou pitthedde, pastéis em forma de estrela típicos da cozinha salento.

Quanto à comida de rua, na região daPuglia as opções são muitas: não pode faltar a focaccia barese, com muitas variações de zona para zona (a receita tradicional pede tomates frescos e azeitonas, mas também se pode comer à base de batata), panzerotto frito, preparado por exemplo com carne picada e ervilha, queijo Caciocavallo e mortadela, cime di rapa e queijo Scamorza, ou o clássico rustico leccese, um folhado recheado com queijo mussarela, bechamel, tomate e pimenta preta.

A região da Puglia também é uma terra de vinhos valorizados: entre seus exemplos mais conhecidos estão Primitivo di Manduria, um vinho tinto protegido com rótulos DOC e DOCG da província de Brindisi e Taranto. Negroamaro, uma variedade de videira nativa de Salento, também conta com a variação Salice Salentino DOC, que também pode ser rosé, e Castel Del Monte Aglianico, um vinho tinto DOC produzido na província de Barletta-Andria-Trani e Bari.

INFORMAÇÕES ÚTEIS

PELO AR

O Aeroporto de Bari é o principal aeroporto da Puglia. Está localizado a 9 km do centro de Bari. Você pode chegar à cidade de Bari de trem (tempo de viagem 20 minutos) ou de ônibus AMTAB com a linha número 16 ou um ônibus da Autoservizi Tempesta. A empresa Puglia Air Bus conecta o aeroporto a várias cidades da Puglia, chegando também à cidade de Matera. Gargano Easy to Reach opera conexões para Manfredonia/Monte Sant’Angelo, Mattinata, Vieste, Rodi/Peschici.

O Aeroporto de Brindisi fica a cerca de 6 quilômetros do centro da cidade e a cerca de 35 quilômetros de Lecce, a melhor opção para chegar à área de Salento. A linha de ônibus STP Brindisi conecta o aeroporto ao centro de Brindisi e ao Porto de Brindisi, a doca de balsas turísticas. O Puglia Air Bus conecta o aeroporto a diferentes cidades da Puglia, chegando também à cidade de Matera.

POR ÔNIBUS

Além das conexões de e para os aeroportos, outras empresas operam linhas de ônibus dentro da região:

Puglia Air Bus: conecta os aeroportos de Brindisi, Foggia e Bari a diferentes cidades da Puglia e à cidade de Matera.

Salento in Bus: no verão opera conexões de ônibus com as linhas Lecce-Torre dell'Orso-Otranto, Gallipoli-Maglie, Maglie-Santa Cesarea Terme-Castro-Marina di Andrano, Lecce-Porto Cesareo-Gallipoli, Otranto-Santa Cesarea Terme -Castro-Santa Maria di Leuca, Lecce-Maglie-Otranto, Lecce-Maglie-Tricase-Santa Maria di Leuca, Lecce-Gallipoli-Santa Maria di Leuca, Galatina-Galatone-Gallipoli-Posto Vecchio, Porto Cesareo-Riva degli Angeli.

Autolinee Ferrovie del Sud Est: opera conexões para Bari, Taranto, Lecce e Brindisi e os distritos locais de qualquer província.

Bus Ferrovie Appulo Lucane: conecta algumas localidades da província de Bari e chega também à região da Basilicata.

Bus Ferrovie del Gargano: compreende dezoito linhas intermunicipais na província de Foggia e na província vizinha de Barletta-Andria-Trani; outras 47 linhas cobrem toda a província de Foggia.

Cotrap: opera conexões em toda a região e regiões próximas.

Sita: a linha Foggia cobre parte da província de Bari ao norte e as principais cidades de Gargano; a linha de Bari serve a província de Bari até Taranto e as principais cidades de Salento.

STP: atende a província de Bari e parte das províncias de Foggia e Taranto.

STP Lecce: opera conexões em Salento.

STP Brindisi: opera o serviço de transporte público na cidade de Brindisi e em toda a sua província.

Miccolis Spa: opera conexões para Bari, Lecce, Brindisi, Taranto, Potenza, Matera, Salerno e Nápoles, no verão também parte para vários resorts de férias em Salento.

POR TREM

Os trens de longa distância Trenitalia conectam Bari e Lecce às principais cidades da Itália (como Roma, Nápoles, Salerno, Bolonha, Florença, Veneza, Milão e Turim). A região da Puglia tem quatro linhas ferroviárias regionais:

Ferrovie del Sud Est: conecta Bari e a maior parte de sua província a Brindisi, Lecce e Taranto.

Ferrovie Appulo Lucane: atravessa a província de Bari e a área de Murgia, até Basilicata.

Ferrotramviaria: atua na área ao norte de Bari e conecta-a a importantes localidades do norte da província e da província de Barletta-Andria-Trani.

Ferrovie del Gargano: opera conexões em toda a província de Foggia.

POR BARCO/BALSA

Os principais portos da região são o Porto de Bari e o Porto de Brindisi (servidos por um serviço de ônibus de e para o Aeroporto de Brindisi e o centro da cidade). Os portos de Termoli e Gargano (Rodi Garganico, Peschici, Vieste) conectam de e para as Ilhas Tremiti.

Muitas empresas operam conexões por mar vindo e saindo da Puglia. Aqui estão os principais:

Tirrenia: opera conexões entre Termoli e as Ilhas Tremiti.

Ok Ferry: opera conexões entre as Ilhas Tremiti e Rodi Garganico, Peschici e Vieste, entre Bari e Albânia, Croácia, Montenegro e Grécia.

Superfast Ferries: opera conexões entre Bari e Grécia.

Ventouris Ferries: opera conexões entre Bari, Grécia e Albânia.

Anek: opera conexões entre Bari e Grécia.

Adria Ferries: opera conexões entre Bari e Albânia.

NavLib: opera conexões entre as Ilhas Tremiti e Vieste.

Grimaldi Lines: opera conexões entre o porto de Brindisi, Veneza e Grécia.

Para mais informações sobre Turismo clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Duvale Comunicação



Governo anuncia mais R$ 25 mi para retomada de atividades turísticas em MG

Valores do programa Reviva Turismo são destinados a iniciativas para promoção e capacitação do setor no estado.

Governo anuncia mais R$ 25 mi para retomada de atividades turísticas em MG

Turismo é história

Foi em meados do século XIX que o inglês Thomas Cook promoveu a primeira viagem organizada de que se tem registro na história.

Turismo é história

Morar no Porto: custo de vida, saúde, segurança, trabalho e lazer

Muitos brasileiros estão se mudando para Portugal recentemente.

Morar no Porto: custo de vida, saúde, segurança, trabalho e lazer

Websérie mostra importantes atrativos turísticos da capital mineira

"Olhares sobre BH" apresenta três episódios, com histórias e curiosidades do Mineirão, Restaurante Marias das Tranças e Mercado Central.

Websérie mostra importantes atrativos turísticos da capital mineira

São Bartolomeu concorre ao título de melhor vila turística do mundo

Distrito de Ouro Preto, destino rural é famoso pelo casario setecentista, produção de doces artesanais e belezas naturais.

São Bartolomeu concorre ao título de melhor vila turística do mundo

Minas registra crescimento de todos os indicadores da atividade turística

Relatório do OTMG mostra que índice de julho no estado foi o maior do ano e o segundo melhor resultado desde o início da pandemia.

Minas registra crescimento de todos os indicadores da atividade turística

Portugal revoga proibição de viagens a turistas do Brasil

Proibição foi adotada há quase 18 meses para conter pandemia.

Portugal revoga proibição de viagens a turistas do Brasil

5 curiosidades inusitadas para ver no Alentejo

Confira as opções que estão fora dos guias de viagens sobre a maior região de Portugal.

5 curiosidades inusitadas para ver no Alentejo

Governo de Minas promove turismo rural no Alto Paranaíba

Acordo vai promover capacitação de agricultores familiares para ampliar a geração de emprego e renda no interior.

Governo de Minas promove turismo rural no Alto Paranaíba

Empresa lança primeiro motorhome 100% autônomo fabricado no Brasil

Batizado como STAR LIGHT, o kit de autonomia energética oferece eletricidade permanente para o veículo recreativo sem a necessidade de fazer recarga em tomadas externas.

Empresa lança primeiro motorhome 100% autônomo fabricado no Brasil

Minas Gerais é o estado do Brasil que mais cresce no turismo

Segundo pesquisa do IBGE, acumulado de arrecadação de receita do estado nos meses de maio e junho também é superior à média nacional.

Minas Gerais é o estado do Brasil que mais cresce no turismo

Minas Gerais registra saldo positivo de 2,7 mil postos de trabalhos formais no turismo

Fluxo de passageiros em junho teve aumento de 15,1% em relação ao mês anterior no estado.

Minas Gerais registra saldo positivo de 2,7 mil postos de trabalhos formais no turismo