Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Alegria e otimismo devem nos acompanhar, sempre!

Alegria e otimismo devem nos acompanhar, sempre!

10/02/2021 Elaine Ribeiro

É muito importante olharmos e reconhecermos nossas conquistas e superações.

Alegria e otimismo devem nos acompanhar, sempre!

O Carnaval, tão esperado, não poderá acontecer neste ano, porque ainda vivemos sob os riscos da pandemia e, mesmo com a esperança dada pela vacinação, sabemos que é uma tarefa desafiadora as vacinas chegarem em todos os cantos do Brasil. Por isso, este tempo de comemoração não será realizado. Por outro lado, essa mudança nos faz refletir sobre alguns aspectos do curso da vida.

Desde que a epidemia começou, iniciamos um aprendizado de novos hábitos, costumes e adaptações, bem como perdas, distâncias, rivalidades, ausências. Feriados remarcados, datas suspensas, comemorações adiadas.

Porém, refletindo sobre o carnaval, vou um pouco além, pensando na necessidade de mantermos o hábito de comemorar e manter viva a chama da alegria, de olhar para o lado e ver o que de bom nos acontece.

Outro ponto importante para pensarmos está até mesmo relacionado à forma que usamos para comemorar. No carnaval, muitas vezes, nos deparamos com excessos. Sempre penso: Por que as pessoas passam dos limites? Por que bebem demais, por exemplo?

É muito importante olharmos e reconhecermos nossas conquistas e superações. Pois, muitas vezes, temos uma forte tendência a ficar apenas remoendo as situações negativas, e hipervalorizá-las, o que não é nada bom.

Celebrar pequenas e grandes coisas é um ritual talvez perdido devido ao contexto atual, mas importante: com ele podemos valorizar os ciclos quando alcançamos um objetivo, não importa se maior ou menor. Nesse sentido, não precisamos de grandes feitos comemorativos, não é necessária uma comemoração desenfreada, quase que em bloco, que exibe em nós ou até nos leva a fingir um sentimento que nem sempre faz parte de nós.

Temos passagens bíblicas que falam da importância da celebração, da comemoração e do valor do tempo: “Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus. Tempo para chorar e tempo para rir; tempo para gemer e tempo para dançar” (Ecl 3,1-4).

O carnaval é apenas uma data, entre os 365 dias do ano. Por isso, podemos pensar um pouco mais sobre como temos vivido esse tempo. Não se trata de renegar as perdas e dificuldades, mas de não ficarmos atrelados a elas o tempo inteiro.

O desalento constante nos corrói como um ácido, portanto, é importante superar momentos difíceis e valorizar a vida, o simples fato de estar vivo, lendo este texto. Quantas vezes nos falta o agradecimento diário pelo simples e ordinário da vida.

Se pudermos aprender algo sobre este tempo, é que precisamos reaprender a agradecer, a valorizar e a comemorar todo pequeno momento vivido em nossos dias. Encontrar a medida certa, que não envolva uma alegria tola e forçada, nem a manutenção de um pessimismo que nos barre e impeça de ver o melhor a cada dia.

* Elaine Ribeiro é psicóloga clínica e organizacional da Fundação João Paulo II / Canção Nova.

Para adquirir produtos para Casa, Jardim e Limpeza clique aqui...

Fonte: Canção Nova




Aprenda a melhorar o relacionamento com idosos com Alzheimer

A cada 3,2 segundos um novo caso de demência é detectado no mundo e saber lidar com as etapas desse momento pode contribuir para qualidade de vida do idoso.

Aprenda a melhorar o relacionamento com idosos com Alzheimer

Covid-19 pode desenvolver perda de cabelo?

Queixa é comum de pacientes após infecção. Fátima Tubini, especialista em dermatologia, explica possíveis relações.

Covid-19 pode desenvolver perda de cabelo?

É preciso discutir sobre o autismo

Criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o dia 02 de abril é o Dia Mundial da Conscientização do Autismo.

É preciso discutir sobre o autismo

O mundo depois do túmulo vazio

Será que originalmente a ressurreição poderia ter sido encarada como um fenômeno não físico?

O mundo depois do túmulo vazio

E eis que tudo se fez novo!

Na manhã daquele Bendito Domingo da Páscoa, Maria Madalena vai, logo cedo, ao túmulo, onde se tinha colocado o Santíssimo corpo de Jesus.

E eis que tudo se fez novo!

Por que jovens têm cabelos brancos?

Fatores genéticos podem ter relação com a condição precoce, que merece investigação para descartar doenças autoimunes ou na tireoide.

Por que jovens têm cabelos brancos?

A vida não termina no calvário!

A Semana Santa inicia com o Domingo de Ramos, quando Jesus entra em Jerusalém e é saudado pelo povo como rei.

A vida não termina no calvário!

Home care de idosos é desafio na pandemia

Ao completar um ano de distanciamento social, os brasileiros aprenderam o valor da autonomia e da liberdade.

Home care de idosos é desafio na pandemia

Cuidados com a beleza na terceira idade que começam em casa

Idade não é sinônimo para não se preocupar com a aparência e autoestima!

Cuidados com a beleza na terceira idade que começam em casa

Confira dicas de saúde para tornar a vida dos idosos mais ativa e saudável

Para manter o equilíbrio entre alimentação e atividade física são imprescindíveis um envelhecimento com qualidade de vida.

Confira dicas de saúde para tornar a vida dos idosos mais ativa e saudável

Sedentarismo aumentou 43% durante a pandemia

Restrições à prática de atividade física elevaram de 35 para 50% a parcela da população que não se exercita, aponta pesquisa.

Sedentarismo aumentou 43% durante a pandemia

As quedas são responsáveis pela diminuição da qualidade de vida dos idosos

O momento de reclusão provocada pela pandemia da COVID-19 simboliza um risco a mobilidade, fator que pode aumentar as quedas.

As quedas são responsáveis pela diminuição da qualidade de vida dos idosos