Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como acontecem as escolhas?

Como acontecem as escolhas?

21/08/2023 Viviane Ribeiro Gago

Para fazermos boas escolhas para nós, é necessário ter uma boa ideia de quem somos (autoconhecimento).

Como acontecem as escolhas?

Pretendo abordar neste texto sobre as escolhas que fazemos todos os dias desde a hora que acordamos até a hora de irmos dormir e que nos afetam; somente a nós, daí a grande importância de fazermos boas escolhas para vivermos igualmente uma boa vida.

Outro dia, assisti ao filme que ganhou o Oscar 2023, “Tudo em Todo o Lugar ao Mesmo Tempo”, que além de abordar o tema do Multiverso, apresentou como seriam as várias vidas que a heroína do filme (Michelle Yeoh) poderia ter vivenciado, em decorrência de escolhas diferentes. Ou seja, cada escolha que ela fizesse ensejaria uma vida diferente com impactos igualmente diferentes.

E mais que isso tudo, o filme nos passa uma linda mensagem, que é dar significados e símbolos bons ou ruins para nossas vidas, honrar o que escolhermos e sermos felizes é algo interno e que depende única e exclusivamente de cada um de nós e de mais ninguém.

Parece óbvia e simples a mensagem do filme e de fato o é, acredito até que a maioria saiba disso tudo. Porém, além de esquecermos essas obviedades, as pessoas muitas vezes tendem a não ver o lado bom das coisas, pelo menos em um primeiro momento e também tendem a se vitimizar por suas próprias escolhas caindo numa infelicidade, culpa e frustração tremendas.

Outro dia minha mãe me contou que um professor deu uma folha de papel em branco com um único e pequeno ponto negro no meio da folha para que os alunos escrevessem sobre o que estavam vendo. O resultado desta experiência escolar foi que todos os estudantes, sem exceção definiram o ponto negro tentando dar explicação para sua presença no centro da folha. Moral da história, nenhum deles viu a parte em branco da folha com inúmeras possibilidades. E o professor disse a eles: “Assim acontece em nossas vidas, temos uma folha em branco inteira para observar e aproveitar, mas sempre nos centralizamos nos pontos negros”. 

E é assim para todos nós. Importante termos consciência que a cada escolha, decisão ensejarão vários efeitos sejam eles bons, ruins, médios etc., e muito certamente com ônus e bônus. Aqueles que escolhem com consciência, maturidade de que nada em ninguém é perfeito, uma boa dose de conhecimento sobre si tende a honrar suas escolhas e trilharem caminhos de vida mais felizes, amorosos e significativos.

A sociedade com a qual interagimos constantemente traz grandes impactos nas escolhas das pessoas, especialmente, mas não só, para aquelas pessoas que estão inseridas no efeito manada. Vale aqui explicar a e expressão efeito manada que se refere à tendência de indivíduos seguirem a opinião ou ação de um grupo irracionalmente e sem analisar fatos ou fundamentos. Isso acontece devido a influência de opinião de grupos na tomada de decisão individual, o que pode resultar em comportamentos impulsivos.

Trazendo a baila um texto antigo; porém muito atual do humorista, ator, autor americano e vencedor de cinco Grammys, George Denis Patrick Carlin, que nasceu em 1937 e faleceu em 2008, que foi compartilhado, a mim, por meus pais. Ele discorre o seguinte em um dos seus trabalhos:

“Nós bebemos demais, gastamos sem critérios, dirigimos rápido demais, ficamos acordados até muito tarde, acordamos muito cansados, lemos muito pouco, assistimos TV demais e raramente estamos com Deus. Multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores; nós falamos demais, amamos raramente, odiamos frequentemente. Aprendemos a sobreviver, mas não a viver, adicionamos anos à nossa vida e não vida aos nossos anos. Fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em cruzar a rua e encontrar um novo vizinho. Conquistamos o espaço, mas não o nosso próprio. Fizemos muitas coisas maiores, mas pouquíssimas melhores. Limpamos o ar, mas poluímos a alma; dominamos o átomo, mas não nosso preconceito; escrevemos mais, mas aprendemos menos; planejamos mais, mas realizamos menos. Estamos na era fast-food e da digestão lenta, do homem grande, de caráter pequeno, lucros acentuados e relações vazias. Essa é a era de dois empregos, vários divórcios, casas chiques e lares despedaçados. Essa é a era das viagens rápidas, fraldas e moral descartáveis, das rapidinhas, dos cérebros ocos e das pílulas mágicas. Um momento de muita coisa na vitrine e muito pouco na dispensa. Uma era que leva essa carta a você. E uma era que te permite dividir essa reflexão ou simplesmente clicar “delete”. Lembre-se de passar tempo com as pessoas que ama, pois elas não estarão aqui para sempre. Lembre-se de dar um abraço carinhoso em seus pais, num amigo, pois não lhe custa um centavo sequer. Lembre-se de dizer eu te amo à sua companheira (o) e às pessoas que ama, mas, em primeiro lugar, se ame....se ame muito. Um beijo e um abraço curam a dor, quando vêm de lá de dentro. Por isso valorize sua família e as pessoas que estão ao seu lado sempre.”

Se eu fosse escrever algo similar ao que Carlin escreveu, faria alguns ajustes como por exemplo quando ele menciona família, há famílias que valem a pena e outras que nem tanto, pois nem todos têm a sorte de vir de uma família funcional, de um nível pelo menos nota 7 como diria um amigo meu; não obstante, como disse o pensamento ainda é muito atual e vale a pena ser compartilhado.

Para finalizar, meu pai muitas vezes mencionava para nós, filhos e somos em três, a fórmula que ele tinha para a felicidade. Ele dentre outras coisas também era matemático e sua fórmula era uma dízima periódica, que consistia: 33,3 % de amor, 33,3% de saúde e 33,3% de dinheiro.

Desejosa de que façam boas escolhas para serem felizes nessa breve jornada da vida, pergunto se já pensaram qual é a fórmula da felicidade para vocês? Boas reflexões a todos. 

* Viviane Ribeiro Gago, facilitadora em Desenvolvimento Humano.

Para mais informações sobre escolhas clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Conecte Comunicação



Ascensão dos devocionais

No final dos anos 1990, algumas igrejas brasileiras utilizavam os devocionais para mobilizar seus membros a desenvolverem uma vida espiritual ativa e dinâmica

Autor: Magno Paganelli

Ascensão dos devocionais

Santuário do Pai das Misericórdias: lugar de encontro com Deus e renovação espiritual

O Santuário do Pai das Misericórdias é um importante centro de peregrinação e devoção católica, atraindo fiéis de diversas partes do país e do mundo.

Autor: Pe. João Gualberto


Brasileiros solidários

A Gol em parceria com a Avianca, empresas do grupo Abra, transportou doações em mais um voo humanitário.

Autor: Divulgação

Brasileiros solidários

Solidariedade permanente

Há alguém que dependa única e exclusivamente de si? "Ah, sim, 'eu sou o cara, faço e aconteço, sou uma pessoa independente'".

Autor: Padre Marcio Prado


Cemig envia equipes, geradores e veículos especiais para RGS

Equipamentos cedidos pela companhia podem atender até 2.500 mil residências afetadas pelas enchentes no estado.

Autor: Divulgação

Cemig envia equipes, geradores e veículos especiais para RGS

LBV lança campanha de combate à dengue com recado das crianças

O objetivo de promover hábitos saudáveis e eliminar criadouros do mosquito.

Autor: Divulgação


“Dias Perfeitos”: a incrível beleza das coisas simples

Talvez a maior perda de um mundo em que tudo acontece apenas dentro de uma tela é que as pessoas perdem o caminho de seu mundo interno.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O livro de Tobias: uma história edificante

No século III antes de Cristo um grande número de judeus moravam no Egito, em Alexandria.

Autor: Lino Rampazzo


Como as emoções afetam o ambiente de trabalho?

A concorrência no mundo dos negócios é diariamente uma arena onde a racionalidade e a tomada de decisões estratégicas são imperativas para o sucesso.

Autor: Divulgação

Como as emoções afetam o ambiente de trabalho?

Segredo para casamentos duradouros

Com os anos de relacionamento, não é incomum que todo aquele encanto, a alegria, o prazer de estar com a pessoa amada enfraqueça, diminua, encolha e desbote.

Autor: Déa Jório e Jal Reis

Segredo para casamentos duradouros

Especialista explica as consequências da timidez

Atividades que desenvolvem habilidades sociais podem ser a solução.

Autor: Divulgação

Especialista explica as consequências da timidez

Depressão e ansiedade gestacional, como identificar?

O período gestacional é um momento da vida da mulher, principalmente para as mães de primeira viagem, que mais exige equilíbrio emocional.

Autor: Dra. Andréa Ladislau

Depressão e ansiedade gestacional, como identificar?