Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como me tornar mais criativo?

Como me tornar mais criativo?

30/07/2019 Marília Cardoso

Diversos estudos na neurociência já comprovaram que é possível se tornar mais criativo ou inteligente. Tudo depende do quanto nós nos desafiamos.

Como me tornar mais criativo?

Você se considera criativo? Muitas pessoas pensam que criatividade é um dom especial que poucos tem. Outros acham que se tornam mais criativos quando trabalham sobre pressão, remetendo àquele velho ditado de que a necessidade é a mãe da criatividade. Há os que pensam que criatividade é um processo solitário. Que competir é melhor do que colaborar, com aquele receio de ter a sua ideia “roubada” por alguém.

Além de todos esses equívocos, ainda existem algumas crenças pessoais e limitantes que prejudicam os processos criativos. Um dos mais comuns é o medo da crítica. Com receio de virar alvo de piadas dos colegas, muitos acabam guardando para si ideias que poderiam ser muito valiosas. O medo de errar e o conservadorismo extremo fazem com que não haja ambiente fértil para a proliferação da criatividade.

Outro erro comum é a rejeição prematura. É o famoso “Não!”, que surge muito antes da lapidação das ideias. Por outro lado, a satisfação prematura também pode ser uma armadilha. Se apaixonar por uma ideia logo de cara faz com que ela fique limitada, sem espaço para novas ramificações.

Bem, acho que você já percebeu que a criatividade, assim como a inteligência, não é algo nato ou imutável. Diversos estudos na neurociência já comprovaram que é possível se tornar mais criativo ou inteligente. Tudo depende do quanto nós nos desafiamos.

Mas, o que é preciso fazer para se tornar uma pessoa mais criativa? Vários estudiosos do assunto começam a responder essa pergunta a partir dos chamados bloqueios mentais. São as crenças que nos fazem acreditar que as coisas são como são.

Talvez, o maior bloqueio da criatividade seja a chamada “resposta certa”. Desde pequenos, aprendemos que há apenas uma resposta certa e é ela quem separa as pessoas entre vencedoras e fracassadas. No entanto, quando você acredita que há apenas uma única resposta certa, você ignora todas as outras possibilidades.

Infelizmente, as escolas e seus gabaritos acabam com a espontaneidade e a criatividade da criança. Inclusive, se você quiser se aprofundar nesse assunto, sugiro assistir ao TED de Ken Robinson, autor do livro Libertando o oder criativo. Robinson é um profundo crítico do modelo escolar atual.

Outro bloqueio criativo é buscar lógica em tudo. A vida é cheia de ambiguidades e contradições. Portanto, é limitado o número de coisas que podem ser pensadas apenas de forma lógica. Somos doutrinados a seguir as normas. Na pré-escola, nos ensinam que não podemos pintar fora do contorno. Receosos por punições, obedecemos sem nem ao menos questionar ou procurar saber o motivo.

Outro bloqueio mental que prejudica a criatividade é a mania que temos de ser práticos e objetivos para tudo. Temos pressa e queremos os melhores resultados no menor período de tempo. Esse hábito certamente não favorece a criatividade.

Por fim, talvez o bloqueio mais limitante: o medo de errar. Numa sociedade que só valoriza os acertos e as vitórias, o erro é algo a ser duramente punido. No entanto, Thomas Watson, fundador da IBM, dizia que “o segredo para o sucesso é dobrar a sua taxa de erros”. Para inventar a lâmpada, Thomas Edison encontrou outras 1.800 maneiras de como não criá-la. A inovação é feita de tentativa e erro e, se o erro for punido e evitado a qualquer custo dentro das organizações, certamente a criatividade também será limitada. Cuide para não deixar isso acontecer!

Texto: Marília Cardoso - jornalista, empreendedora de coach.



Quer casar comigo?

Todo dia era a mesma coisa. Marieta sempre esperava o engenheiro chegar.

Autor: Beto Ribeiro

Quer casar comigo?

Prazer sexual e moralidade cristã

O prazer no casamento foi concedido por Deus ao ser humano e o pecado está no coração de quem não quer fazer a vontade do Senhor.

Autor: Osiel Gomes

Prazer sexual e moralidade cristã

Festa da Misericórdia tem sua 22ª edição neste fim de semana

Para o domingo (07/04), a Comunidade Católica, em Cachoeira Paulista (SP), espera cerca de 30 mil pessoas.

Autor: Divulgação

Festa da Misericórdia tem sua 22ª edição neste fim de semana

366 dias para estreitar o relacionamento com Deus

Pastor Michel Simplício lança devocional interativo para exercitar a fé e aliviar o estresse diário.

Autor: Divulgação


Semana Santa: caminho que nos conduz a glória da Ressurreição

O Tríduo Pascal e suas funções litúrgicas devem ser observadas por todos os fiéis com devoção e ação de graças a Deus.

Autor: Padre Ricardo Rodolfo Silva


Aceitação

Ouvi essa história na prédica de um monge budista brasileiro, Gustavo Pinto, na década de noventa. A vida parecia mais fácil nos anos noventa.

Autor: Marco Antonio Spinelli

Aceitação

O que é a beleza?

Há quem diga que somos geneticamente programados para uma determinada percepção de harmonia, certos códigos áureos que transcendem ditames sociais.

Autor: Leonardo de Moraes

O que é a beleza?

São José, o justo

O trecho do Evangelho que se refere a José como homem justo é precisamente o que, na sequência, relata sua magnanimidade.

Autor: Sandro Arquejada

São José, o justo

Sete motivos para rir mais todos os dias

O riso é uma habilidade humana inata que antecede até mesmo nossas primeiras palavras.

Autor: Ros Ben-Moshe

Sete motivos para rir mais todos os dias

Características da ansiedade infantil: o que fazer ao identificá-las?

Muitas famílias se deparam com a necessidade de compreender e tratar transtornos ansiosos ou um comportamento ansioso de seus filhos.

Autor: Elaine Ribeiro

Características da ansiedade infantil: o que fazer ao identificá-las?

Segurança infantil: evite brinquedos perigosos

Quando vamos presentear uma criança devemos avaliar sobre qual brinquedo comprar para garantir a segurança delas.

Autor: Divulgação

Segurança infantil: evite brinquedos perigosos

Importância de sair da “zona de conforto” e arriscar na vida

Viver uma vida tranquila, sem agitações de mudanças ou o enfrentamento de desafios, é o que muitas pessoas buscam para conseguir se desenvolver de maneira segura.

Autor: Andréa Ladislau

Importância de sair da “zona de conforto” e arriscar na vida