Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dez hábitos que prejudicam os olhos

Dez hábitos que prejudicam os olhos

22/03/2022 Divulgação

Todo e qualquer produto que você aplica na face e, especialmente, nos olhos, precisa ser de boa procedência.

Dez hábitos que prejudicam os olhos

Todo hábito pode ser bom ou ruim. Mas, muitas vezes não temos conhecimento para conseguir diferenciar aquilo que nos prejudica ou nos ajuda. Quando se fala em saúde ocular, a falta de informação é ainda maior.

Por isso, com a ajuda da oftalmologista Dra. Tatiana Nahas, especialista em doenças das pálpebras e cirurgia plástica ocular, elaboramos uma lista com os 10 hábitos mais comuns que podem prejudicar a sua saúde visual e, provavelmente, você não sabia.

1- Não usar óculos de sol com lentes UVA UVB
Quem aqui nunca comprou óculos de sol no camelô ou nos comércios populares? Saiba que esse é um dos piores hábitos para a saúde ocular. A razão é que óculos sem o certificado de proteção contra os raios UVA e UVB não protegem os olhos da radiação solar.

Esses raios solares são invisíveis ao olho humano. Contudo, são responsáveis por efeitos irreversíveis na saúde em geral. Você sabia que os raios UVA, por exemplo, estão presentes todos os dias do ano, sejam eles nublados ou não? Eles penetram de forma profunda na pele e são responsáveis pelo envelhecimento, manchas e câncer de pele.

E o que você pode não saber é que o câncer de pele também afeta as pálpebras. Embora os raios UVB penetrem de forma mais superficial, podem causar manchas e até mesmo queimaduras na pele. Portanto, é fundamental investir em óculos de sol cujas lentes tenham proteção contra os raios solares.

2- Ficar muitas horas em telas
A maioria das pessoas passa longas horas em frente a telas de celulares, computadores e tablets. Seja para trabalhar, estudar ou se distrair, para usar esses desses dispositivos precisamos da visão de perto. A partir disso, deixamos a visão de longe sem uso.

Uma das consequências é o desenvolvimento da miopia, cada vez mais comum em crianças e adolescentes. Em quem já tem esse erro refrativo, o resultado pode ser o aumento do grau.

Outros efeitos das horas a fio em frente às telas são o cansaço visual e o risco aumentado para desenvolver a síndrome do olho seco.

A dica para prevenir esses problemas é descansar os olhos a cada 20 minutos. Como? Olhe para o horizonte durante alguns minutos. Lembre-se ainda de piscar mais vezes para lubrificar a superfície ocular. Por último, certifique-se de que o ambiente esteja bem iluminado.

Ambientes com ar-condicionado podem agravar a secura ocular. Fale com o oftalmologista a respeito de colírios que podem ajudar a amenizar esse sintoma. 

3- Não consultar o oftalmologista anualmente
Muitas pessoas deixam a saúde ocular em segundo plano. Contudo, após os 40 anos é fundamental realizar um check up ocular, anualmente. Isso porque é partir dessa idade que o risco de desenvolver algumas doenças oculares aumenta.

Entre essas doenças estão o glaucoma, a catarata e a degeneração macular relacionada à idade. Já os diabéticos devem redobrar os cuidados para prevenir a retinopatia diabética. Nesses casos, as consultas devem mais regulares.

As crianças, adolescentes e jovem adultos também precisam manter a saúde ocular em dia, por meio de consultas periódicas.

4- Usar colírios sem prescrição médica
Você sabia que cerca de 80% da população brasileira usa medicamentos sem prescrição médica? Os colírios são uns dos preferidos quando o assunto é automedicação.

Contudo, o que a maioria das pessoas desconhece é que os colírios não são inofensivos. Àqueles que contêm corticoide na fórmula, por exemplo, podem levar a um episódio agudo de glaucoma e provocar uma catarata precoce.

5- Usar colírios para “clarear os olhos”
Muitas pessoas usam por conta própria colírios para reduzir a vermelhidão ocular. São os chamados colírios descongestionantes.

O mecanismo de ação desses colírios é a contração dos vasos sanguíneos do globo ocular. Com isso, a vermelhidão melhora. Porém, o uso frequente desses fármacos leva a um efeito rebote.

Em outras palavras, para conseguir o efeito desejado a pessoa precisa usar doses cada vez maiores. Isso ocorre porque os vasos sanguíneos perdem a sua elasticidade.

Caso você apresente vermelhidão ocular de forma frequente, o ideal é procurar um oftalmologista para uma avaliação. Entre as causas estão o cansaço visual, irritação, alergia e síndrome do olho seco.

​​​​​​​6- Coçar os olhos
Coçar os olhos de forma frequente é um dos piores hábitos quando se fala em saúde ocular. A fricção contínua pode causar o ceratocone, doença que afeta a córnea e pode alterar a acuidade visual, entre outras consequências.

Outro risco é o desenvolvimento de uma ptose palpebral. O ato de coçar pode lesionar o músculo responsável pelo movimento de abrir e fechar os olhos. Com isso, a pálpebra pode, literalmente, cair.

A recomendação é nunca coçar os olhos! Quando há coceira constante, o ideal é procurar um oftalmologista para entender a causa.

7- Usar lentes de contato por tempo prolongado
As lentes de contato podem ser ótimas, mas é preciso tomar certos cuidados para prevenir doenças graves, com a infecção da córnea (ceratite). O principal problema é passar longos períodos sem remover as lentes.

Pessoas que dormem de lente e àquelas que as usam para praticar esportes aquáticos, por exemplo, têm um risco 15 vezes maior de desenvolver a ceratite.

8- Comprar óculos na farmácia para perto
Esse é um clássico hábito dos brasileiros com mais de 40 anos! Afinal, é a partir dessa idade que surge a presbiopia, famosa “vista cansada”.

Contudo, os óculos de grau prontos (vendidos em farmácias e comércios populares) possuem lentes irregulares que distorcem a luz. Além disso, dificilmente o aro deixa o centro ótico alinhado com os olhos.

Portanto, não se engane: procure seu oftalmologista quando perceber que está difícil ler de perto.

9- Levar as mãos sujas aos olhos 
Por acaso, você já teve a curiosidade de contar quantas vezes toca seu rosto por hora? Caso negativo, saiba que um grupo de pesquisadores da Universidade de New South Wale, Austrália, decidiu realizar uma pesquisa para descobrir esse número. O resultado foi ao menos 23 vezes por hora. O contato envolvia a boca, nariz e olhos.

O problema reside no fato de que as mãos costumam tocar diversas superfícies ao longo do dia. Com isso, há o risco de você levar para os seus olhos vírus, bactérias, protozoários e partículas que podem causar doenças oculares e sistêmicas.

Como pode ser um hábito difícil de mudar, procure higienizar suas mãos ao máximo e, claro, evite tocar seus olhos de forma tão constante ao longo do dia.

10- Usar maquiagem vencida ou de má qualidade
Todo e qualquer produto que você aplica na face e, especialmente, nos olhos, precisa ser de boa procedência. Isso vale para as maquiagens, cremes, loções e demais itens de beleza e higiene pessoal.

As maquiagens vencidas ou de má qualidade, podem causar sérias consequências nos olhos, como irritação e alergias. Portanto, escolha com cautela produtos como lápis de olho, delineadores, rímel e sombras. Além disso, verifique sempre a validade dos seus cosméticos.

Para mais informações sobre olhos clique aqui.

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Agência Health



O valor de um abraço

Livro de poesias nasce em homenagem aos milhões de abraços perdidos durante a pandemia de Covid-19.


4 situações para usar a imaginação como ferramenta de transformação

O cérebro não reconhece a diferença entre o pensamento e a realidade.

4 situações para usar a imaginação como ferramenta de transformação

Epidemia do coronavírus acelera epidemia de obesidade infantojuvenil

O ganho de peso entre crianças e adolescentes dá sinais de alerta global há algumas décadas.

Epidemia do coronavírus acelera epidemia de obesidade infantojuvenil

Troco Solidário Havan beneficia mais de 140 instituições

Somente no primeiro semestre de 2022, foram arrecadados mais de R$ 6 milhões nas lojas da rede.


O ego e outras drogas

Acho muito pouco elegante usar a si mesmo como referência ou um autor citar uma frase de sua própria autoria para exemplificar algo.

O ego e outras drogas

Pé chato em crianças a partir dos 7 anos deve ser avaliado por especialistas

Cerca de 4% das crianças não desenvolvem o arco plantar e podem ter problemas nos membros inferiores na vida adulta.

Pé chato em crianças a partir dos 7 anos deve ser avaliado por especialistas

O perigo de quedas e a prevenção de acidentes domésticos com idosos

O aumento da expectativa de vida nos últimos anos aumentou, e como consequência, tivemos um crescimento significativo de idosos.

O perigo de quedas e a prevenção de acidentes domésticos com idosos

Havan contempla mais 16 projetos sociais e culturais por meio de leis de incentivos

No segundo trimestre de 2022, varejista destinou mais de R$ 1,6 milhão aos projetos de lei federal.

Havan contempla mais 16 projetos sociais e culturais por meio de leis de incentivos

Atividades para acalmar crianças autistas

Lidar com as emoções nem sempre é fácil.

Atividades para acalmar crianças autistas

Por que se desconectar da internet?

É comum querermos proteger e privar crianças e adolescentes do uso constante do celular.

Por que se desconectar da internet?

Dia mundial dos avós

Neste domingo, 24 de julho de 2022, comemoramos o II Dia Mundial dos Avós.

Dia mundial dos avós

Joanete pode afetar até 30% das mulheres na fase adulta da vida

O hálux valgo, mais conhecido como “joanete” é uma das deformidades mais comuns dos pés.

Joanete pode afetar até 30% das mulheres na fase adulta da vida