Portal O Debate
Grupo WhatsApp

É hora de “tirar um bem”

É hora de “tirar um bem”

27/04/2020 Padre Marcio Prado

Que tempo vivemos! Já conseguimos dar largos passos nos descobrimentos científicos e tecnológicos.

Quantas coisas nos surpreendiam em desenho ou filme e hoje parecem tão normais? Quantos avanços na medicina (cirurgias, vacinas, métodos de prevenção). E os cursos à distância! Quem diria? É uma realidade. Quanta gente ganha a vida com o conhecimento ou a expertise através de vídeos? 

Mas e a fé, a vida com Deus? Nesse tempo do famoso slogan “fique em casa”, entre avanços tecnológicos e regressos, devido a desigualdade social, tenho visto e ouvido muitos testemunhos de pessoas que estão de volta à “Casa do Pai”. Elas não estão fisicamente no Santuário do Pai das Misericórdias, mas com um coração contrito e aberto fazem a experiência de estarem mais próximos de Deus, por meio dos dispositivos eletrônicos e os meios tradicionais de comunicação. 

Apesar do povo não estar na igreja, na Canção Nova, eu os sinto muito próximos. Não estão aqui presencialmente, mas pelo mistério do Corpo Místico de Cristo, que é a Igreja, na qual Jesus é a Cabeça e nós os membros. Claro, sinto saudades do povo e muitas pessoas manifestam este sentimento recíproco: “temos saudades da Eucaristia, da igreja e dos padres”.

Exercendo o sacerdócio vejo, sim, muitas vezes, uma “sede” de felicidade, de bem estar, a busca por uma espiritualidade como uma forma de alívio, de conforto. Entretanto, há muitas pessoas com sede de santidade, gente que busca a Deus de coração, que, por amor a Jesus, suporta os sofrimentos, como os que temos enfrentado nesse tempo de pandemia. Gente que quer Ele mesmo e não as coisas que pode oferecer. Filhos e filhas de Deus que desejam se unir a Ele por uma vida de oração e caridade. 

Sinto que nesse tempo muita gente descobriu o amor de Jesus, assim como outras pessoas voltaram a amá-Lo com mais intensidade. “De todo mal se tira um bem?” Sim, vamos tirar um enorme bem. Daqui a pouco vamos voltar a frequentar os nossos templos, mas precisamos ser, estar diferentes! Que passemos a viver com mais devoção, com mais entusiasmo, com mais equilíbrio, com mais caridade e amor ao próximo. Quando o templo nos foi tirado, aprendemos que o templo é o outro, que deve ser também valorizado, cuidado e amado. Será que não precisávamos disso? Para amar mais a Deus e ao próximo?

* Padre Marcio Prado é sacerdote da Comunidade Canção Nova e Vice-Reitor do Santuário do Pai das Misericórdias. É autor dos livros “Entender e viver o Ano da Misericórdia” e “Via-sacra do Santuário do Pai das Misericórdias”, pela editora Canção Nova. Instagram: @padremarciocn  

Fonte: Fundação João Paulo II / Canção Nova



Canal Angelini aborda as histórias das religiões

Nunca foi tão importante entender a história das religiões.

Canal Angelini aborda as histórias das religiões

Vulnerabilidade a seu favor: a verdadeira liderança

Vulnerabilidade: não podemos evitá-las e viver apenas em momentos seguros.

Vulnerabilidade a seu favor: a verdadeira liderança

Você controla seu celular ou é ele que te controla?

No ano de 2020, cada brasileiro que possui smartphone passou, em média, 4,8 horas por dia utilizando o seu aparelho, segundo o novo relatório anual da App Annie.

Você controla seu celular ou é ele que te controla?

O chá e seus efeitos benéficos

Quem nunca tomou algum medicamento medicamento sem receita médica?

O chá e seus efeitos benéficos

Direitos de crianças e adolescentes em meio à pandemia

As políticas públicas e a atuação das instituições que trabalham para garantir os direitos da criança e do adolescente, tema debatido há vários anos no meio público, ganharam um novo sentido durante a pandemia.

Direitos de crianças e adolescentes em meio à pandemia

Estamos mais intolerantes?

No Dia da Compreensão Mundial, psicóloga destaca que característica pode ser adquirida desde a infância.

Estamos mais intolerantes?

Como a chegada da primavera influencia na fertilidade masculina

Estudo mostra que durante a primavera os homens ficam mais férteis.

Como a chegada da primavera influencia na fertilidade masculina

O mistério da dor e da esperança de Maria

Quem não se impressiona com a manifestação do amor dedicado de uma mãe ao cuidar de um filho doente, acamado, necessitado de consolo e amparo?

O mistério da dor e da esperança de Maria

Oração aos insensatos

Começo dizendo que, na verdade, nem sei orar.

Oração aos insensatos

“Um Brasil que se alimenta e outro que não”

Famílias que nada tem e sofrem para sobreviver em meio à pandemia com o desemprego e a alta nos preços dos alimentos.


Métodos para estudar e entender a Bíblia

É necessário tratar de algumas questões ligadas à exegese e hermenêutica bíblicas.

Métodos para estudar e entender a Bíblia

Sete erros de postura cometidos nos serviços domésticos

Em tempos de pandemia, organizar, limpar e cozinhar tem sido atividades rotineiras para muitas pessoas.

Sete erros de postura cometidos nos serviços domésticos