Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Eu e você sabemos conversar?

Eu e você sabemos conversar?

12/06/2019 Amadeu Garrido de Paula

Trata-se de conhecer a melhor linguagem entre os homens, as corporações, os governantes e os governos no plano internacional.

Eu e você sabemos conversar?

Muitos valores, pessoais, comerciais, políticos, etc, perdem-se porque a ferramenta da conexidade entre os homens - necessariamente sociais e vinculados  - não funciona.

Já se disse que sem sair do buraco cultural dos demais não escapamos.

Todos os povos que "deram a volta por cima", algo que necessitamos, começaram pela cultura, não pela previdência, por mais que esta importe.

É mais do que a educação formal - pela qual engatinhamos, mas não nos desanimemos.

O déficit cultural fica evidente quando constatamos, na família, nos grupos, em todos os aglomerados humanos, a discussão, que deveria ser no sentido da Academia e do Liceu, a cada minuto ficar mais acalorada e terminar na regressão recíproca, quando não tomada pelo ódio gratuito.

A boa comunicação gera a paz. A ruim planta o desalento. Se o atendente pode dizer que "a sua chamada deve ser refeita e que você deve conferir a numeração digitada", gera a calma ;"este telefone não existe" traz implícita um crítica à sua negligência. O conjunto dessas conexões verbais já forma um prenúncio de cultura da linguagem como ferramenta da evolução humana.

Não nos esqueçamos que dávamos grunhidos e  comunicamo-nos pela linguagem dos sinais, com as mãos. Libertas estas, pelo homem ereto, os sinais foram possíveis e as bocas esboçaram vontade e os primeiros e corriqueiros pensamentos.

Comunicamo-nos fundamentalmente pelo cérebro e seus agentes são a voz, a escrita, os sinais, os olhos, mãos e pernas. Se aperfeiçoarmos nossa linguagem, a paz prevalecerá, as intimidades serão protegidas, os desentendimentos inúteis desaparecerão e muitos litígios serão resolvidos por manifestações da inteligência espontânea.

Criam-se costumes culturais. Empenhemo-nos nessa tarefa, no cotidiano. Estaremos contribuindo com boa parte de nossas possibilidades para termos o que todos desejam, em síntese: uma vivência digna, que não seja simples sobrevivência à espera do último e ainda misterioso momento.

* Amadeu Garrido de Paula, é Advogado, sócio do Escritório Garrido de Paula Advogados.

(Para ler mais textos do autor, acesse o Blog Amadeu Garrido de Paula)

Fonte: De León Comunicações



O valor de um abraço

Livro de poesias nasce em homenagem aos milhões de abraços perdidos durante a pandemia de Covid-19.


4 situações para usar a imaginação como ferramenta de transformação

O cérebro não reconhece a diferença entre o pensamento e a realidade.

4 situações para usar a imaginação como ferramenta de transformação

Epidemia do coronavírus acelera epidemia de obesidade infantojuvenil

O ganho de peso entre crianças e adolescentes dá sinais de alerta global há algumas décadas.

Epidemia do coronavírus acelera epidemia de obesidade infantojuvenil

Troco Solidário Havan beneficia mais de 140 instituições

Somente no primeiro semestre de 2022, foram arrecadados mais de R$ 6 milhões nas lojas da rede.


O ego e outras drogas

Acho muito pouco elegante usar a si mesmo como referência ou um autor citar uma frase de sua própria autoria para exemplificar algo.

O ego e outras drogas

Pé chato em crianças a partir dos 7 anos deve ser avaliado por especialistas

Cerca de 4% das crianças não desenvolvem o arco plantar e podem ter problemas nos membros inferiores na vida adulta.

Pé chato em crianças a partir dos 7 anos deve ser avaliado por especialistas

O perigo de quedas e a prevenção de acidentes domésticos com idosos

O aumento da expectativa de vida nos últimos anos aumentou, e como consequência, tivemos um crescimento significativo de idosos.

O perigo de quedas e a prevenção de acidentes domésticos com idosos

Havan contempla mais 16 projetos sociais e culturais por meio de leis de incentivos

No segundo trimestre de 2022, varejista destinou mais de R$ 1,6 milhão aos projetos de lei federal.

Havan contempla mais 16 projetos sociais e culturais por meio de leis de incentivos

Atividades para acalmar crianças autistas

Lidar com as emoções nem sempre é fácil.

Atividades para acalmar crianças autistas

Por que se desconectar da internet?

É comum querermos proteger e privar crianças e adolescentes do uso constante do celular.

Por que se desconectar da internet?

Dia mundial dos avós

Neste domingo, 24 de julho de 2022, comemoramos o II Dia Mundial dos Avós.

Dia mundial dos avós

Joanete pode afetar até 30% das mulheres na fase adulta da vida

O hálux valgo, mais conhecido como “joanete” é uma das deformidades mais comuns dos pés.

Joanete pode afetar até 30% das mulheres na fase adulta da vida