Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O amor que elimina o perigo da baleia azul

O amor que elimina o perigo da baleia azul

11/05/2017 Leide Lessa

Não consigo entender como podem ter dado o nome de “baleia azul” para um “jogo” tão destrutivo.

O amor que elimina o perigo da baleia azul

Lembro-me de que, quando era criança, lançaram um filme sobre um grande tubarão, mas eu nunca quis ver nenhum dos filmes dessa série de terror. Terror nunca me chamou a atenção.

Quando cresci e comecei a aprender mais sobre o reino animal, gostei muito de admirar a beleza de todos os tipos de animais aquáticos, incluindo baleias, que expressam tanta força e graça.

É por isso que não consigo entender como podem ter dado o nome de “baleia azul” para um “jogo” cujo objetivo é tão destrutivo.

Esse não é um “filme de terror”; é pior ainda, porque os adolescentes e jovens estão vivendo o terror e aceitando-o como normal. Esse “jogo” perigoso começou há algum tempo, e este ano chegou à América Latina. Já deixou vítimas em vários países, inclusive no Brasil, visto que dos 50 desafios, o último é praticamente o suicídio. Tudo fica registrado em redes sociais.

Mas há uma boa notícia: Para evitar conteúdo violento e impróprio no Facebook, o fundador Mark Zuckerberg, anunciou no último dia 3 de maio que vai contratar 3.000 pessoas. Também pretende desenvolver uma tecnologia que possa automaticamente detectar tais conteúdos e evitar que sejam baixados ou compartilhados. Espero que outras redes sociais sigam esse bom e necessário exemplo.

Adolescentes e jovens precisam de bons exemplos e muito amor, especialmente em casa. Na minha experiência profissional com adolescentes, jovens e adultos que praticaram algum tipo de autoflagelação, tiveram pensamentos suicidas ou tentaram o suicídio, percebi que sofriam de baixa autoestima, tinham a impressão de que ninguém os amava, ou sofriam de algum distúrbio mental.

Por isso, nós adultos que desfrutamos de uma boa saúde mental, temos o dever moral de estar atentos a essas questões e expressar o mais puro amor e compaixão para com aqueles que estão ao nosso redor. Essa é uma solução!

Mas talvez você se pergunte: “Como posso expressar amor para aqueles que não conheço”? “Como meu amor pode fazer a diferença para aqueles que estão sofrendo tanto”?

Bem, há uma maneira de fazê-lo: orar!

Ao orar podemos abraçar mentalmente todos aqueles que estão angustiados, que não reconhecem o seu valor, que acreditam que o sofrimento ou a morte traga alguma solução.

A oração à que me refiro reconhece que há um poder supremo que pode salvar, proteger e guiar a todos. Esse poder é o próprio Amor divino, o único Criador, a fonte de todo o bem e da saúde.

Saber que todos podemos sentir a presença sanadora do Amor divino, porque é natural, já é uma oração. Somos todos a expressão do Amor e podemos expressá-lo em nossas atividades e orações.

Há uns anos, senti a necessidade de orar para os jovens em geral e saber que todos podem sentir a presença do Amor divino e saber que são amados. Justamente nessa época, recebi uma chamada durante a noite, de uma jovem desesperada. Ela pensou que estava ligando para seu namorado e que eu estava com ele. Demorou um tempo para ela acreditar que tinha ligado para o número errado. Mas, conversamos, e senti muito amor pela jovem. Ele se acalmou e começou a me ouvir. Eu lhe falei sobre a importância de se amar e se valorizar, reconhecendo que ela não dependia de ninguém para ser feliz. Seu namorado e outros só poderiam apreciá-la se ela mesma o fizera. Ela poderia sentir-se amada e valorizada simplesmente porque o Amor Criador a amava e lhe dera a capacidade de amar e amar-se. Conversamos por um bom tempo.

No dia seguinte, ela me deixou uma bela mensagem de gratidão, dizendo que estava planejando suicídio, quando decidiu fazer uma última chamada... e eu atendi! Depois da nossa conversa, ela mudou de ideia. Disse que iria tentar se amar, procurar novas e boas amizades.

Quando você ora com o coração cheio de amor e reconhecendo que a oração atinge outro coração receptivo, muitos se beneficiam, mesmo aqueles que não conhecemos.

Todos nós podemos investir alguns minutos por dia para orar por jovens que precisam de amor, e esperar que essa oração toque seus corações para que se sintam amados e, assim, mudem de perspectiva e procurem o que lhes faça bem.

* Leide Lessa é professora e conferencista da Ciência Cristã. Email: [email protected] Twitter @LeideLessa 



Empatia: a prática da ternura e compaixão

Nem sempre é fácil colocar-se no lugar de outra pessoa diante de uma situação delicada na convivência do dia a dia.

Autor: José Expedito da Silva


4 dicas para ter mais ordem e leveza na vida profissional

Viver em um mundo constantemente em movimento pode facilmente nos fazer sentir desorientados e sobrecarregados.

Autor: Beatriz Machnick

4 dicas para ter mais ordem e leveza na vida profissional

O que é a Síndrome da Cabana?

A síndrome da cabana é um fenômeno psicológico onde o indivíduo apresenta dificuldade em reconectar com a vida social e profissional após um longo período de isolamento.

Autor: Alessandra Augusto

O que é a Síndrome da Cabana?

Tentar significa conseguir – um outro ponto de vista

Eu já li alguns artigos que diziam: “Tentar não significa conseguir” e neste artigo eu abordo um outro ponto de vista sobre este assunto: “Tentar significa conseguir”.

Autor: Renata Nascimento


O poder das escolhas positivas

Livrar-se de pensamentos intrusivos, sentimentos pessimistas e crenças negativas é um desafio e tanto para muitos.

Autor: Nuno Paiva

O poder das escolhas positivas

Viramos escravos das redes sociais?

A presença de celulares se tornou certa em momentos marcantes, sejam eles as primeiras palavras de um bebê ou shows de grandes artistas.

Autor: Lucas Franco Freire

Viramos escravos das redes sociais?

A solidão pode ser uma bomba relógio para o seu coração

Álcool, Isolamento social e saúde mental conheça os fatores que afetam a saúde cardíaca que vão além do sedentarismo e a má alimentação.

Autor: Divulgação

A solidão pode ser uma bomba relógio para o seu coração

Quaresma: tempo favorável à conversão

Por meio do tempo litúrgico da Quaresma, a Igreja se prepara para celebrar o mistério do Cristo Ressuscitado, vencedor da morte e do pecado.

Autor: Padre Wagner Ferreira da Silva

Quaresma: tempo favorável à conversão

Mesmo enfermo, eu sou guerreiro!

Vários cientistas, de todas as partes do mundo, pesquisam exaustivamente a relação entre a fé e a superação de doenças.

Autor: Luzia Santiago


Levar a felicidade para passear

Um modelo de felicidade para mim é levar minha cachorrinha, Bella, para passear. Uma atividade que o resto da família não curte e não reproduz quando eu não posso fazê-lo.

Autor: Marco Antonio Spinelli

Levar a felicidade para passear

Família Salesiana comemora 200 anos do sonho de Dom Bosco

O sonho de Dom Bosco aos nove anos nos convida a olhar para nossa vida e perceber o chamado de Deus.

Autor: Vera Lúcia Reis


Uma história de ninar para quem tem medo do escuro

Inspirado na própria infância, quadrinista Landis Blair publica "A Cabana Noturna", que transforma a hora de dormir em um momento tranquilo, longe de monstros imaginários.

Autor: Divulgação

Uma história de ninar para quem tem medo do escuro