Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Resoluções para um ano de incertezas

Resoluções para um ano de incertezas

17/12/2020 Janete Knapik

Uma parada para as resoluções de final de ano é muito bem-vinda, traz um “ar” de renovação.

Resoluções para um ano de incertezas

É uma época em que nos permitimos reavaliar nossos objetivos e o rumo da nossa vida. Só o fato de pensar sobre o que queremos ou o que está faltando já é um ganho, mas é preciso colocar em prática, fazer acontecer.  Separar o realizável do desejável.

2020 frustrou muito as nossas metas estipuladas para o ano, foi um período que exigiu muita resiliência, dar a volta por cima e de nos reinventarmos. Como 2021 ainda estará sob o impacto da pandemia, é importante pensar em metas realistas e também definir metas voltadas ao autocuidado e à saúde mental, que foi muito afetada neste ano de 2020. Várias pesquisas identificaram aumento da ansiedade, do estresse e da depressão, outras mostraram que exageramos na comida, já que passamos muito mais tempo em casa. Sendo assim, metas que envolvam atividades físicas, uma alimentação equilibrada, uma disciplina que contemple o descanso, o lazer e boas risadas são sempre muito bem-vindas. 

Como 2021 ainda é um ano que temos que nos moldar com as exigências sanitárias da pandemia e com a limitações impostas pelas restrições econômicas, é importante considerar isso na hora de estabelecer as metas. Definir uma quantidade grande de metas pulveriza muito nossos esforços e dificulta um planejamento. Já estabelecer um número menor, mas com metas mais significativas (as mais importantes) ajuda na hora de colocar em prática e de ver os resultados acontecerem.  

Além disso, em ano de incertezas, devemos definir metas factíveis, mais práticas, com prazos menores, o que faz mais sentido, que tem mais impacto e relevância com nossos propósitos. O que é difícil, às vezes dá vontade de “chutar o balde” e de desistir. Minha dica é sempre descrever as metas de forma mais detalhada possível, estabelecendo qual o objetivo e quais as etapas necessárias para se atingir. O detalhamento ajuda a colocar em prática.

Cada meta deve ter um prazo e uma forma de acompanhamento e mensuração. Uma data nos coloca em movimento para atender esse prazo. O fato de vermos o progresso e que nosso planejamento está tendo bons resultados tem efeito psicológico reforçador, ou seja, é um estímulo para não perdemos o entusiasmo. Por exemplo, ver um gráfico com uma curva descendente em uma meta de emagrecimento nos mobiliza para querer ver a curva descer cada vez mais. Tem aplicativos que fazem esse monitoramento.

As metas devem ser flexíveis. Devemos acompanhar e fazer as mudanças e adaptações que se fizerem necessárias. Na vida nada é estático, mudanças e adaptação são frutos de aprendizados. E, por último, mas não menos importante: não esqueçamos de nos presentear em todas as pequenas conquistas. Rituais de comemoração nos trazem uma sensação de vitória. E que venha 2021!

* Janete Knapik é psicóloga, mestre em Administração, doutoranda em Psicologia na UFSC, onde faz parte do Laboratório de Fator Humano do programa de mestrado e doutorado, é professora do curso de Psicologia da Universidade Positivo. 

Fonte: Central Press



O fetiche do cinema e o autismo

O autismo infantil é um assunto que tem dominado a agenda dessa semana.

O fetiche do cinema e o autismo

Por que usar muito a cabeça não é pensar com inteligência ?

O cérebro humano é um órgão incrível, mas, assim como a própria natureza humana ele também é limitado.

Por que usar muito a cabeça não é pensar com inteligência ?

Boca seca é alerta: descubra as causas e saiba como prevenir

Conheça as verdadeiras causas da boca seca.

Boca seca é alerta: descubra as causas e saiba como prevenir

Conheça as verdadeiras causas da boca seca

A xerostomia ou boca seca é mais comum entre os mais idosos.

Conheça as verdadeiras causas da boca seca

O condomínio é responsável por danos aos veículos nas garagens?

O condomínio não tem personalidade jurídica.

O condomínio é responsável por danos aos veículos nas garagens?

Mulheres de 50 anos, o tempo de ser feliz é agora!

Se alguém ainda acredita que uma mulher de 50 anos ou mais está no declínio da sua vida anda meio desinformado.

Mulheres de 50 anos, o tempo de ser feliz é agora!

O futuro é digital e é idoso

O que aprendi com minha mãe de 83 anos durante a pandemia.

O futuro é digital e é idoso

Crianças homenageiam heróis no combate ao Covid-19

Estudantes irão entregar uma faixa aos profissionais de saúde do Hospital Universitário da UEL, em Londrina (PR).

Crianças homenageiam heróis no combate ao Covid-19

Sorrir melhora a autoestima e o humor, promovendo conexão pessoal e bem-estar

Ter autoconfiança na hora de sorrir aumenta a autoestima, gera conexão com outras pessoas, melhora o humor, libera hormônios de bem-estar e pode até promover o rejuvenescimento.

Sorrir melhora a autoestima e o humor, promovendo conexão pessoal e bem-estar

Experiência de vida muda comunicação entre cães e humanos, diz estudo

Animais domésticos têm troca de olhares mais intensa com os donos.

Experiência de vida muda comunicação entre cães e humanos, diz estudo

A sadia convivência entre gerações

Você já parou para pensar que muitos conflitos entre gerações poderiam ser minimizados, se apenas uma coisa fosse levada em consideração? Sim!

A sadia convivência entre gerações

Extraordinário homem novo – O princípio do respeito

A cada dia quando nasce o sol, os seres humanos iniciam a repetição de uma enormidade de procedimentos.

Extraordinário homem novo – O princípio do respeito