Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Síndrome do ninho vazio: o que fazer quando os filhos vão embora

Síndrome do ninho vazio: o que fazer quando os filhos vão embora

06/06/2023 Filipe Colombini

Quando os filhos saem de casa para viverem suas vidas, a situação costuma deixar os pais com uma sensação de melancolia, perda e abandono.

Síndrome do ninho vazio: o que fazer quando os filhos vão embora

O quadro é tão comum que tem até um nome: síndrome do ninho vazio. “O dia a dia dos pais é normalmente baseado nas necessidades que os filhos têm, por isso, quando eles partem, a mudança de rotina e a quebra do contato próximo traz problemas de readaptação, que, muitas vezes, não são fáceis de lidar”, explica Filipe Colombini, psicólogo, orientador parental e CEO da Equipe AT.

Um misto de orgulho e medo faz parte da mistura de sentimentos que caracteriza o "ninho vazio", sendo que os sintomas já podem aparecer durante a pré-adolescência do filho, quando os pais costumam perceber os primeiros sinais de independência da criança. “É importante que os adultos se planejem desde cedo para o crescimento dos filhos”, diz o psicólogo. “Ao investir em relações e atividades que não tenham a ver apenas com a parentalidade, à medida que a criança se desenvolve, os pais preenchem as próprias vidas também com outras prioridades e a quebra de rotina vai passar a não ser tão drástica, quando chegar o momento”, conclui o orientador parental.

Segundo Colombini, é importante que os adultos procurem descobrir o que mais pode trazer prazer para eles próprios, além da criação do filho. “Abrir espaço para outras atividades além da parentalidade, não significa diminuir a atenção ou o carinho que se tem por um filho”, indica o psicólogo. “O processo passa por identificar a função que se tem no mundo, após cumprir com sucesso a missão de pai ou de mãe”, explica Colombini.

Porém, vale mencionar que nem sempre é fácil os pais adaptarem seu cotidiano, já que essa é uma situação que pode envolver sentimentos difíceis de lidar, afetando, às vezes, a relação entre o casal, podendo até contribuir com transtornos psiquiátricos. “Obviamente, existe uma espécie de período de luto, diante do crescimento dos filhos, que os pais precisam lidar dia a dia. Porém, caso a situação traga sentimentos de isolamento ou de extrema tristeza, é fundamental procurar ajuda de um profissional da saúde mental, como um psicólogo ou psiquiatra”, afirma o especialista.

* Filipe Colombini, psicólogo, orientador parental e CEO da Equipe AT.

Para mais informações sobre saúde mental clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Key Press Comunicação



Brasileiros solidários

A Gol em parceria com a Avianca, empresas do grupo Abra, transportou doações em mais um voo humanitário.

Autor: Divulgação

Brasileiros solidários

Solidariedade permanente

Há alguém que dependa única e exclusivamente de si? "Ah, sim, 'eu sou o cara, faço e aconteço, sou uma pessoa independente'".

Autor: Padre Marcio Prado


Cemig envia equipes, geradores e veículos especiais para RGS

Equipamentos cedidos pela companhia podem atender até 2.500 mil residências afetadas pelas enchentes no estado.

Autor: Divulgação

Cemig envia equipes, geradores e veículos especiais para RGS

LBV lança campanha de combate à dengue com recado das crianças

O objetivo de promover hábitos saudáveis e eliminar criadouros do mosquito.

Autor: Divulgação


“Dias Perfeitos”: a incrível beleza das coisas simples

Talvez a maior perda de um mundo em que tudo acontece apenas dentro de uma tela é que as pessoas perdem o caminho de seu mundo interno.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Saúde espiritual: cura que vem de dentro para fora

É fato que a medicina moderna avançou consideravelmente no tratamento das doenças físicas ao longo dos séculos.

Autor: Tatiana Capanema

Saúde espiritual: cura que vem de dentro para fora

O livro de Tobias: uma história edificante

No século III antes de Cristo um grande número de judeus moravam no Egito, em Alexandria.

Autor: Lino Rampazzo


Como as emoções afetam o ambiente de trabalho?

A concorrência no mundo dos negócios é diariamente uma arena onde a racionalidade e a tomada de decisões estratégicas são imperativas para o sucesso.

Autor: Divulgação

Como as emoções afetam o ambiente de trabalho?

Segredo para casamentos duradouros

Com os anos de relacionamento, não é incomum que todo aquele encanto, a alegria, o prazer de estar com a pessoa amada enfraqueça, diminua, encolha e desbote.

Autor: Déa Jório e Jal Reis

Segredo para casamentos duradouros

Especialista explica as consequências da timidez

Atividades que desenvolvem habilidades sociais podem ser a solução.

Autor: Divulgação

Especialista explica as consequências da timidez

Depressão e ansiedade gestacional, como identificar?

O período gestacional é um momento da vida da mulher, principalmente para as mães de primeira viagem, que mais exige equilíbrio emocional.

Autor: Dra. Andréa Ladislau

Depressão e ansiedade gestacional, como identificar?

Quer casar comigo?

Todo dia era a mesma coisa. Marieta sempre esperava o engenheiro chegar.

Autor: Beto Ribeiro

Quer casar comigo?