Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Torne sua mente positiva e vá além do esperado

Torne sua mente positiva e vá além do esperado

24/08/2015 Eduardo Shinyashiki

Todos nós temos o desejo de manter uma mente esperta, ágil, criativa e realizadora, capaz de criar ações altamente produtivas.

Mas nem sempre essa é uma tarefa fácil, pois existem situações que nos fazem colocar o pé no freio, desacelerar, focalizar em pensamentos limitantes e acreditar que algo é impossível de ser realizado, ao invés de aprender a fazê-lo.

Para direcionar as nossas ações positivamente em busca de resultados é necessário conhecer o funcionamento da nossa mente e parar de olhar o mundo da mesma velha e automática forma.

Existem alguns exercícios que podem ajudar a desenvolver o poder da nossa mente. Eles precisam ser realizados constantemente e de maneiras diferentes, veja.

Aprender a examinar as situações de pontos de vista diferentes. Sei que isso é algo muito simples de falar e nem tanto de fazer, porém, é um exercício muito proveitoso.

Não significa que você precise mudar de ideia ou de opinião, mas sim desenvolver uma visão mais aberta para observar os problemas de diferentes perspectivas e ângulos.

O nosso cérebro é estruturado para absorver informações novas, para elaborar, integrar e comparar. Quando não olhamos o mundo com novos olhos, não mudamos velhos julgamentos, não abrimos a nossa mente e também não a enriquecemos com novas informações e experiências.

Pense em três aspectos positivos por cada aspecto negativo da situação. Se você percebe que pensamentos e julgamentos negativos estão poluindo seu raciocínio, neutralize-os com ideias positivas.

Sempre que você perceber que está pensando negativamente sobre si mesmo, sobre seu trabalho ou sobre o futuro, criando um ciclo de objeções como: “não vou conseguir”, “é muito difícil” e “não tenho sorte”, saiba que é a hora de parar e colocar um basta nos pensamentos contraditórios.

Se você diz para si mesmo que “eu não sou capaz de realizar algo”, pare e encontre três aspectos positivos que fortaleçam a sua capacidade de fazer, como: “eu possuo as qualidades necessárias para realizar”, “em outras ocasiões superei adversidades maiores que essas”, “é possível atingir o resultado, pois outras pessoas já realizaram isso”.

Esse exercício exige um ato voluntário e intencional de redirecionar o foco do seu pensamento. Às vezes a gente se concentra demais no lado obscuro dos eventos e se esquece de ver o lado positivo, o lado que vale a pena, que dá razão e sentido para todos os questionamentos. As mentes vencedoras não pensam nas limitações, mas sim nas possibilidades.

Identifique, questione e mude seu sistema de crenças. Cada decisão que tomamos é baseada no nosso sistema de crenças e, para poder abrir nossa mente, precisamos conhecer nossas convicções que podem ser limitantes ou fortalecedoras. Sabendo identificá-las e adaptá-las equilibradamente na nossa forma de viver, é possível ter uma realidade extraordinária.

Todos nós podemos transformar atitudes e treinar novas formas de pensar e sentir. Podemos também inovar a maneira que agimos, fortalecendo assim uma mentalidade vencedora. O objetivo como ser humano não deve ser apenas viver de forma mecânica, mas sim se desenvolver, crescer, enxergar o invisível, perceber o intangível e realizar o impossível para, assim, sermos verdadeiramente realizados.

* Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, especialista em desenvolvimento das Competências de Liderança e Preparação de Equipes.



Ascensão dos devocionais

No final dos anos 1990, algumas igrejas brasileiras utilizavam os devocionais para mobilizar seus membros a desenvolverem uma vida espiritual ativa e dinâmica

Autor: Magno Paganelli

Ascensão dos devocionais

Santuário do Pai das Misericórdias: lugar de encontro com Deus e renovação espiritual

O Santuário do Pai das Misericórdias é um importante centro de peregrinação e devoção católica, atraindo fiéis de diversas partes do país e do mundo.

Autor: Pe. João Gualberto


Brasileiros solidários

A Gol em parceria com a Avianca, empresas do grupo Abra, transportou doações em mais um voo humanitário.

Autor: Divulgação

Brasileiros solidários

Solidariedade permanente

Há alguém que dependa única e exclusivamente de si? "Ah, sim, 'eu sou o cara, faço e aconteço, sou uma pessoa independente'".

Autor: Padre Marcio Prado


Cemig envia equipes, geradores e veículos especiais para RGS

Equipamentos cedidos pela companhia podem atender até 2.500 mil residências afetadas pelas enchentes no estado.

Autor: Divulgação

Cemig envia equipes, geradores e veículos especiais para RGS

LBV lança campanha de combate à dengue com recado das crianças

O objetivo de promover hábitos saudáveis e eliminar criadouros do mosquito.

Autor: Divulgação


“Dias Perfeitos”: a incrível beleza das coisas simples

Talvez a maior perda de um mundo em que tudo acontece apenas dentro de uma tela é que as pessoas perdem o caminho de seu mundo interno.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O livro de Tobias: uma história edificante

No século III antes de Cristo um grande número de judeus moravam no Egito, em Alexandria.

Autor: Lino Rampazzo


Como as emoções afetam o ambiente de trabalho?

A concorrência no mundo dos negócios é diariamente uma arena onde a racionalidade e a tomada de decisões estratégicas são imperativas para o sucesso.

Autor: Divulgação

Como as emoções afetam o ambiente de trabalho?

Segredo para casamentos duradouros

Com os anos de relacionamento, não é incomum que todo aquele encanto, a alegria, o prazer de estar com a pessoa amada enfraqueça, diminua, encolha e desbote.

Autor: Déa Jório e Jal Reis

Segredo para casamentos duradouros

Especialista explica as consequências da timidez

Atividades que desenvolvem habilidades sociais podem ser a solução.

Autor: Divulgação

Especialista explica as consequências da timidez

Depressão e ansiedade gestacional, como identificar?

O período gestacional é um momento da vida da mulher, principalmente para as mães de primeira viagem, que mais exige equilíbrio emocional.

Autor: Dra. Andréa Ladislau

Depressão e ansiedade gestacional, como identificar?