Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Viver sozinho pode ser bom para você

Viver sozinho pode ser bom para você

06/11/2015 Kay Stroud

Na geração do milênio, há uma crescente tendência a ficar solteiro e morar sozinho.

Parece que o casamento se tornou obsoleto para muitos deles.

Gosto da maneira como o experiente jornalista e editor de jornal John Yemma resume as possíveis razões: "A ideia de casamento como um cobertor de segurança é menos convincente quando mulheres e homens sentem-se emocional e financeiramente completos." Christian Science Monitor.

O jogo virou. Antes as tias solteironas pareciam excêntricas, agora é o casamento que parece uma excentricidade para muitos milênios.

Quase dois milhões de australianos vivem sozinhos. Uma em cada quatro pessoas vive sozinha em todas as faixas etárias na Austrália.

"Em alguns trimestres, esta tendência tem sido associada a um declínio no compromisso com a vida familiar, o aumento da fragmentação social e um aumento na solidão. Para outros, morar sozinho tem sido celebrado como uma melhor opção", de acordo com o Instituto Australiano de Estudos da Família.

Quer seja uma escolha ou devido a circunstâncias como o divórcio ou a morte de um parceiro, as estatísticas também mostram que os homens e as mulheres que vivem sozinhos (jovens e velhos) não são necessariamente infelizes.

Apesar de pesquisas encontrarem os efeitos benéficos do casamento, como maior longevidade, saúde, qualidade de vida e riqueza, o que importa é sentir-se íntegro e completo, estando casado ou solteiro.

Ao longo dos anos tenho visto que a completude não vem de relacionamentos humanos ou de situações, mas é algo que devemos trazer para eles.

Por meio da minha prática espiritual, encontrei minha completude ao admitir minha origem divina. Há um Princípio divino que suavemente orienta a cada um de nós a encontrar o que supre nossas necessidades humanas.

Alguns estudos científicos confirmam que a espiritualidade desempenha um papel fundamental no bem-estar de uma pessoa, não só no que diz respeito a aspectos emocionais e mentais, mas a aspectos físicos também.

Assim, encontrar tempo para desenvolver um ponto de vista espiritual é de fundamental importância para a felicidade, e o podemos fazer se somos casados ou solteiros.

Lembro-me bem dos meus 30 anos, e com filhos pequenos, quando reservava um tempo sozinha, no início da manhã, para aprender mais sobre a minha identidade espiritual. Isso fez uma tremenda diferença para a minha autoconfiança e postura durante o dia; e ainda o faz.

Cada um de nós pode expressar de forma mais consistente as qualidades como compromisso, integridade, generosidade, gratidão, imparcialidade, dentre outras, pois tais qualidades são a verdadeira substância da felicidade, do sentimento de satisfação e até mesmo da saúde.

Ao entender que somos a expressão da Fonte divina, descobrimos que não estamos perdendo nada por estarmos solteiros nem podemos deixar de crescer se estivermos casados.

* Kay Stroud, como Comitê de Publicação da Ciência Cristã para a Austrália, escreve sobre a conexão entre a consciência, saúde e bem-estar.



Solidariedade permanente

Há alguém que dependa única e exclusivamente de si? "Ah, sim, 'eu sou o cara, faço e aconteço, sou uma pessoa independente'".

Autor: Padre Marcio Prado


Cemig envia equipes, geradores e veículos especiais para RGS

Equipamentos cedidos pela companhia podem atender até 2.500 mil residências afetadas pelas enchentes no estado.

Autor: Divulgação

Cemig envia equipes, geradores e veículos especiais para RGS

LBV lança campanha de combate à dengue com recado das crianças

O objetivo de promover hábitos saudáveis e eliminar criadouros do mosquito.

Autor: Divulgação


“Dias Perfeitos”: a incrível beleza das coisas simples

Talvez a maior perda de um mundo em que tudo acontece apenas dentro de uma tela é que as pessoas perdem o caminho de seu mundo interno.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Saúde espiritual: cura que vem de dentro para fora

É fato que a medicina moderna avançou consideravelmente no tratamento das doenças físicas ao longo dos séculos.

Autor: Tatiana Capanema

Saúde espiritual: cura que vem de dentro para fora

O livro de Tobias: uma história edificante

No século III antes de Cristo um grande número de judeus moravam no Egito, em Alexandria.

Autor: Lino Rampazzo


Como as emoções afetam o ambiente de trabalho?

A concorrência no mundo dos negócios é diariamente uma arena onde a racionalidade e a tomada de decisões estratégicas são imperativas para o sucesso.

Autor: Divulgação

Como as emoções afetam o ambiente de trabalho?

Segredo para casamentos duradouros

Com os anos de relacionamento, não é incomum que todo aquele encanto, a alegria, o prazer de estar com a pessoa amada enfraqueça, diminua, encolha e desbote.

Autor: Déa Jório e Jal Reis

Segredo para casamentos duradouros

Especialista explica as consequências da timidez

Atividades que desenvolvem habilidades sociais podem ser a solução.

Autor: Divulgação

Especialista explica as consequências da timidez

Depressão e ansiedade gestacional, como identificar?

O período gestacional é um momento da vida da mulher, principalmente para as mães de primeira viagem, que mais exige equilíbrio emocional.

Autor: Dra. Andréa Ladislau

Depressão e ansiedade gestacional, como identificar?

Quer casar comigo?

Todo dia era a mesma coisa. Marieta sempre esperava o engenheiro chegar.

Autor: Beto Ribeiro

Quer casar comigo?

Prazer sexual e moralidade cristã

O prazer no casamento foi concedido por Deus ao ser humano e o pecado está no coração de quem não quer fazer a vontade do Senhor.

Autor: Osiel Gomes

Prazer sexual e moralidade cristã