Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Você sente um vazio no Dia dos Pais? Há uma solução

Você sente um vazio no Dia dos Pais? Há uma solução

09/08/2017 Valerie Minard

"Se a ausência do pai fosse classificada como doença seria uma epidemia digna de atenção"

Você sente um vazio no Dia dos Pais? Há uma solução

Com o Dia dos Pais chegando, muitos de nós somos levados a lembrar de todas as maneiras importantes com que os pais fortalecem e apoiam suas famílias.

Mas, para as mais de 20 milhões de crianças que vivem nos EUA sem a presença física de um pai, o Dia dos Pais pode ser difícil. Adicione a isso os milhões de pais que estão presentes fisicamente, mas que estão ausentes emocionalmente. Ao pensar no mundo inteiro, o número é muito maior.

De acordo com o National Center for Fathering (Centro Nacional para a Paternidade)], se a ausência do pai “fosse classificada como doença ... seria uma epidemia digna de atenção, como uma emergência nacional”, já que muitas doenças sociais se originam dela.

Embora meu pai não tenha estado presente durante a minha infância, aprender sobre Deus como meu Pai e Mãe, na Escola Dominical da Ciência Cristã, ajudou-me a sentir que meu Pai divino me ajudaria, não importa que tipo de problema eu pudesse ter.

Sempre gostei da forma como Jesus falava a respeito de Deus como Pai. Em seu “Sermão do Monte”, ele falou para uma multidão: “[...] quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; E teu Pai, que vê em secreto, te recompensará [...] porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais” (Mateus 6:6-8).

Falar de Deus como Pai foi algo revolucionário para a época. Até então, a maioria das pessoas pensava em Deus como uma deidade distante, que poderia ser apaziguada apenas com sacrifícios.

Aos olhos deles, Deus era mutável, tinha favoritos e era geralmente austero e implacável. Mas Jesus mudou tudo isso ao revelar essa nova relação com Deus como nosso Pai amoroso.

Gosto de como a fundadora da Ciência Cristã, Mary Baker Eddy, interpreta as primeiras linhas da Oração do Senhor, em seu livro Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras:

“Pai nosso, que estás nos céus,
Nosso Pai-Mãe Deus, todo-harmonioso,
Santificado seja o Teu nome;
Adorável Um e Uno.
Venha o Teu reino,
O Teu reino já veio; Tu estás sempre presente.

Essa oração nos diz que nosso divino Pai-Mãe é harmonioso. Não há raiva, violência nem impaciência nessa natureza divina. Não é nada dominadora nem opressora. Apenas um Pai-Mãe confiável e estável. Indica que não estamos no fogo cruzado de uma relação conflituosa, mas sim, somos os beneficiários do amor carinhoso do Pai-Mãe.

Mais do que respeito apenas, temos uma relação chegada, profunda e de amor mútuo. Como Deus é onipresente, não há a ausência de um pai. Ele está sempre disponível e presente, e pode nos ajudar e proteger, não importa qual seja a situação.

Ginny Luedeman experimentou as bênçãos desse conceito a respeito de Deus. Durante grande parte de sua infância, seu pai fora alcoólatra e agressivo. Quando ele deixou a família, ela ficou feliz, pois haviam terminado os abusos, contudo, sentiu-se abandonada.

Então, aos 19 anos, ela começou a ler Ciência e Saúde, e a frase: “Nosso Pai-Mãe Deus, todo-harmonioso”, teve um sentido especial para ela. Começou a ver a Deus como um Pai amoroso, que nunca prejudicaria Seus filhos.

À medida que foi crescendo espiritualmente, no passar dos anos, ela percebeu que não precisava mais ver-se como vítima de um passado ruim. Isso trouxe-lhe a cura completa.

“Assim que parei de pensar que eu poderia não fazer parte da criação espiritual amada pelo Pai-Mãe Deus, minha dor [e depressão] cessaram”, escreveu ela em um testemunho publicado, “[...] o comportamento abusivo de meu pai nunca poderia atingir quem eu era de fato. Nem poderia atingir a ele. A paternidade pura me amava com todo o amor que eu poderia esperar.”

Então, algo magnífico aconteceu. Embora Ginny e seu pai não tivessem mantido contato por muitos anos, ele ligou para ela. Disse que certa vez havia desmaiado de bêbado à beira de um rio.

Ao acordar, não quis mais beber. Ele reconheceu que somente Deus poderia ter ocasionado tamanha mudança.

Não importa que tipo de vida familiar tenha tido, você tem o direito de conhecer a Deus como sendo Pai e Mãe — um pai e mãe divino que ama muito você, e você pode contar com o cuidado dEle e com Seu governo harmonioso. Essas divinas qualidades paternais são algo a ser apreciado.

* Valerie Minard escreve sobre a conexão entre a consciência, a espiritualidade e a saúde como Comitê de Publicação da Ciência Cristã, em Nova Jérsei, Estados Unidos.
Publicado originalmente no MyCentralJersey, @MyCentralJersey.



O que é a Síndrome da Cabana?

A síndrome da cabana é um fenômeno psicológico onde o indivíduo apresenta dificuldade em reconectar com a vida social e profissional após um longo período de isolamento.

Autor: Alessandra Augusto

O que é a Síndrome da Cabana?

Tentar significa conseguir – um outro ponto de vista

Eu já li alguns artigos que diziam: “Tentar não significa conseguir” e neste artigo eu abordo um outro ponto de vista sobre este assunto: “Tentar significa conseguir”.

Autor: Renata Nascimento


O poder das escolhas positivas

Livrar-se de pensamentos intrusivos, sentimentos pessimistas e crenças negativas é um desafio e tanto para muitos.

Autor: Nuno Paiva

O poder das escolhas positivas

Viramos escravos das redes sociais?

A presença de celulares se tornou certa em momentos marcantes, sejam eles as primeiras palavras de um bebê ou shows de grandes artistas.

Autor: Lucas Franco Freire

Viramos escravos das redes sociais?

A solidão pode ser uma bomba relógio para o seu coração

Álcool, Isolamento social e saúde mental conheça os fatores que afetam a saúde cardíaca que vão além do sedentarismo e a má alimentação.

Autor: Divulgação

A solidão pode ser uma bomba relógio para o seu coração

Quaresma: tempo favorável à conversão

Por meio do tempo litúrgico da Quaresma, a Igreja se prepara para celebrar o mistério do Cristo Ressuscitado, vencedor da morte e do pecado.

Autor: Padre Wagner Ferreira da Silva

Quaresma: tempo favorável à conversão

Mesmo enfermo, eu sou guerreiro!

Vários cientistas, de todas as partes do mundo, pesquisam exaustivamente a relação entre a fé e a superação de doenças.

Autor: Luzia Santiago


Levar a felicidade para passear

Um modelo de felicidade para mim é levar minha cachorrinha, Bella, para passear. Uma atividade que o resto da família não curte e não reproduz quando eu não posso fazê-lo.

Autor: Marco Antonio Spinelli

Levar a felicidade para passear

Família Salesiana comemora 200 anos do sonho de Dom Bosco

O sonho de Dom Bosco aos nove anos nos convida a olhar para nossa vida e perceber o chamado de Deus.

Autor: Vera Lúcia Reis


Uma história de ninar para quem tem medo do escuro

Inspirado na própria infância, quadrinista Landis Blair publica "A Cabana Noturna", que transforma a hora de dormir em um momento tranquilo, longe de monstros imaginários.

Autor: Divulgação

Uma história de ninar para quem tem medo do escuro

Uma caminhada em direção ao amor-próprio

Beatriz Ribeiro explora as várias facetas da complexa experiência humana em livro.

Autor: Divulgação


5 dicas para lidar com os pesadelos

Estratégias que podem ajudar a ter uma noite de sono tranquila.

Autor: Dra. Márcia Assis

5 dicas para lidar com os pesadelos