Portal O Debate
Grupo WhatsApp

5 dicas de ouro para diminuir gastos com manutenções e reparos no imóvel

5 dicas de ouro para diminuir gastos com manutenções e reparos no imóvel

19/08/2023 Eduarda Tolentino

Já ouviu a máxima popular de que “Uma hora a conta chega”?

5 dicas de ouro para diminuir gastos com manutenções e reparos no imóvel

Água, gás, energia elétrica, aluguel (em alguns casos), manutenções mil, enfim... Quem arca com as despesas fixas de uma moradia sente realmente na pele o efeito desse ditado. Por isso, pensar nos detalhes sempre faz a diferença para poupar um dinheirinho no final do mês, ainda mais quando pequenas e triviais demandas referentes ao uso do imóvel começam a surgir.

Uma nova pintura aqui, o reparo de trincas, rachaduras e encanamentos ali, a troca de torneiras, chuveiros e lâmpadas acolá. Independentemente da demanda, para reduzir custos é sempre bom contar com o mínimo de planejamento ou estratégia possível, principalmente quando o orçamento familiar está em jogo.

Há situações em que um projeto pensado a longo prazo pode ser ainda mais viável para o bolso, afinal, fazer alguns investimentos em pequenas reformas podem tornar a casa mais econômica como um todo. As despesas com a conta de luz, por exemplo, podem ser menores em ambientes com mais iluminação natural e ventilação, diminuindo o uso de lâmpadas, ventiladores e condicionadores de ar. Para isso, pode valer a pena pintar as paredes de cores claras e apostar em novas janelas ou claraboias.

Diga-se de passagem, as lâmpadas de LED são mais resistentes, eficientes e produzem a mesma quantidade de luz que as comuns, utilizando até 80% menos energia. É uma ótima opção para diminuir os gastos e levantar a bandeira da sustentabilidade em casa. Medidas para a economia de água também valem a pena, caso algumas demandas possam surgir nesse quesito.

Seja como for, a redução de custos começa pelo orçamento, então, a primeira dica é:

Estabeleça quanto quer (e pode) gastar

Seja uma mudança na cor das paredes, seja pequenos reparos hidráulicos ou elétricos, seja algo mais vultuoso. Quanto você pretende e pode gastar com a necessidade do momento, considerando o mercado? Estabeleça o seu orçamento e, se necessário, vá reservando uma quantia até chegar ao valor previsto. Esse ponto também serve de alerta para a próxima dica, a fim de sofrer menos impacto na conta.

Melhor prevenir do que remediar

Traçar uma boa manutenção preventiva no imóvel, de forma recorrente, é uma pedida e tanto. Afinal, quem nunca deixou chegar ao limite algo que poderia ter sido resolvido antes de causar um transtorno expressivo? Por isso, a sabedoria de que é sempre melhor prevenir do que remediar também é válida para o nosso lar doce lar. Que tal elaborar uma lista incluindo demandas a curto, médio e longo prazo? Assim, menos surpresas desagradáveis podem influenciar a rotina e os gastos.

Pesquise e compare preços

Nada de fechar com o primeiro profissional indicado, ou de comprar em um estabelecimento sem comparar e cotar valores. Privilegie sempre a qualidade, mas também não abra mão de negociar o seu preço.

Assistências e coberturas para residências

Quando pensa em seguro para automóvel, talvez você só se lembre das coberturas para situações mais graves, como roubo e furto ou acidente. Mas as seguradoras costumam oferecer uma série de outros benefícios incluídos no plano, como serviços para residências, que podem ser úteis e econômicos em muitos casos. Chaveiro, encanador e eletricista são alguns deles. Ainda vale pensar em um seguro residencial, por que não?

Contrate profissionais qualificados

Por fim, mas não menos importante: conte com mão de obra qualificada e com experiência, desde os pequenos até os grandes reparos. Assim, evita-se dor de cabeça, imprevistos e, consequentemente, mais despesas futuras.

* Eduarda Tolentino, sócia e presidente do Conselho da BRZ Empreendimentos.

Para mais informações sobre imóvel clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: NB Press Comunicação



Aloísio Teixeira Garcia, ex-deputado estadual, morre aos 80 anos

Cultura, política e educação perderam com o falecimento no domingo passado do ex-deputado estadual e ex-membro da Academia Mineira de Letras, Aloísio Teixeira Garcia.

Autor: Divulgação


O que a pandemia nos ensinou que podemos usar no enfrentamento à dengue?

A palavra pandemia sempre nos transporta a lembranças de dias difíceis.

Autor: Jarbas da Silva Motta Junior


Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

A catástrofe do Rio Grande Sul tem comovido o país inteiro.

Autor: Bady Curi Neto

Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

O poder sedutor do dinheiro

Dinheiro e Poder, que dupla!

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

O poder sedutor do dinheiro

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?

Interessante observar que o casamento, por exemplo, não cai de moda, todas as gerações ainda migram para esse modelo.

Autor: Viviane Gago

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?

O peso dos idosos na balança eleitoral

Dados consolidados pelo Tribunal Superior Eleitoral, referentes a abril de 2024, mostram que o Brasil possui 33,7 milhões de eleitores com mais de 60 anos.

Autor: Wilson Pedroso

O peso dos idosos na balança eleitoral

Contribuintes podem ajudar vítimas no Rio Grande do Sul através do IR

O prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda termina em 31 de maio, exceto para as cidades atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: Divulgação


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


A tragédia se repete e a insensibilidade política permanece

É estranho que, mesmo com todos os recursos técnicos hoje disponíveis, não se tenha conseguido evitar uma enchente de proporção ainda maior que a de 1941.

Autor: Samuel Hanan

A tragédia se repete e a insensibilidade política permanece

BH Airport suspende temporariamente arrecadação de doações

Mais de 15 toneladas de doações para o Rio Grande do Sul chegaram nos pontos de coleta do BH Airport nos últimos 5 dias.

Autor: Divulgação


Após 1500, como os portugueses conquistaram o Brasil?

De início, os portugueses passavam aqui para buscar produtos como o pau-brasil, a caminho da Índia, onde estavam as especiarias.

Autor: Víktor Waewell

Após 1500, como os portugueses conquistaram o Brasil?

Saber escutar nos aproxima das pessoas

Desde que desenvolvemos a linguagem, passamos a valorizar os grandes oradores.

Autor: Roberta Perdomo

Saber escutar nos aproxima das pessoas