Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Brasil registrou mais de 76 mil divórcios em 2020

Brasil registrou mais de 76 mil divórcios em 2020

13/10/2021 Divulgação

Mediação familiar possibilita diálogo entre os protagonistas do conflito em vez de entrar na justiça.

Brasil registrou mais de 76 mil divórcios em 2020

Viver felizes para sempre parece ser um privilégio exclusivo dos casais formados nos contos de fadas. Pelo menos se forem comparados aos 76.175 divórcios ocorridos no Brasil em 2020. Os números, do Colégio Notarial do Brasil (CNB), são um recorde histórico. Porém, em 2019, não ficaram tão distantes disso: um total de 75.033 casais entraram para o time dos “ex”.

Seja numa perspectiva psicossocial ou para fins estatísticos, valeria a pena debruçar sobre os casos na tentativa de compreender os motivos para tantas separações. Mas não é exatamente a abordagem aqui, embora seja importante levar em conta que boa parte dos conflitos envolve outras pessoas além dos cônjuges. Filhos, enteados e familiares em geral também acabam sendo impactados com as divergências. Os filhos, em particular, sofrem além: sobra para eles o papel de objetos centrais da disputa nos casos que tratam da guarda ou do ajuste de responsabilidades de cada um.

A imensa maioria dessas situações converte-se em ações na Justiça, ajudando a emperrar ainda mais o sistema judiciário. São milhares de novos casos que se agregam a outras pilhas de ações em tramitação, sem que as partes saibam ao certo quando e como será resolvido o impasse. Em meio às incertezas, sabe-se apenas que a morosidade do processo tende a durar mais tempo do que o próprio conflito suporta.

É sob esse prisma que os serviços de mediação familiar, como o da Faculdade Batista de Minas Gerais (FBMG), merecem ser observados. O atendimento, que por sinal é totalmente gratuito e tem função social, é feito com a ajuda de um mediador imparcial e qualificado para propor uma solução para o fim do conflito. Trata-se de uma proposta que propõe uma celeridade que a ação judicial não é capaz de oferecer, buscando alcançar interesses bilaterais com uma flexibilidade que talvez não se encontre diante de um juiz.

As experiências alcançadas pelo serviço prestado pela FBMG têm sido amplamente exaltadas, conferindo um importante grau de excelência do setor. A mediação familiar tenta esgotar de todas as maneiras legais as possibilidades de diálogo entre os protagonistas do conflito, e estimula o alcance de soluções por eles próprios. O serviço é considerado extrajudicial, simplesmente porque foge dos trâmites, dos prazos, das interferências e dos recursos presentes no âmbito da esfera cível, mas todas as resoluções estabelecidas na mediação familiar têm reconhecimento e amparo jurídico, o que legitima os compromissos feitos no acordo.

Em outras palavras, não é um lugar de simulações, onde se aceitam promessas vazias, mas de decisões que conferem compromisso das pessoas em conflito, tudo devidamente documentado e homologado, propiciando um ambiente mais harmônico para quem enfrenta de perto o problema familiar.

Somente nos casos em que não se chega realmente a uma solução, o que ocorrem em poucas ocasiões, é que se admite que o impasse deverá ser mesmo resolvido na esfera judicial. Por isso, a mediação familiar é um sucesso visto em todos os aspectos: para as pessoas em conflito, que ajudam na construção de suas próprias soluções; para os familiares envolvidos, que não se expõem nem enfrentam o problema por tanto tempo; e até para a Justiça, que vê o serviço como um filtro para evitar a abertura de ações que se perderiam em meio a corredores entupidos de casos.

Para mais informações sobre divórcios clique aqui.

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Nomofobia e os impactos do uso de smartphones no ambiente de trabalho

“Você é um nomofóbico?”. Essa foi a pergunta de partida de minha fala no Congresso da Academia Brasileira de Direito do Trabalho, em outubro de 2023, na cidade de São Paulo.

Autor: Eduardo Pragmácio Filho

Nomofobia e os impactos do uso de smartphones no ambiente de trabalho

O envelhecer e seus impactos na sociedade

Quando jovens, muito comumente pensamos e sentimos que somos imortais; e não pensamos na velhice, na morte; que é bom e ruim.

Autor: Viviane Gago

O envelhecer e seus impactos na sociedade

Poupança X Investimento: economista explica a diferença

De forma bem-humorada e sem enrolação, o influenciador explica os princípios que o regem por trás das cifras milionárias.

Autor: Divulgação

Poupança X Investimento: economista explica a diferença

Menos procrastinação, mais sucesso

Você sabe o que é procrastinação? É aquela mania de deixar tudo para depois.

Autor: Juliana Brito

Menos procrastinação, mais sucesso

História do comércio e a fidelização de clientes

"Só existe uma definição válida para a finalidade de uma empresa: criar um consumidor”.

Autor: Luiz Fernando Dias Guedes

História do comércio e a fidelização de clientes

Escorpiões: quem são esses animais temidos pela população?

Veneno produzido pelo animal é usado para o desenvolvimento de novos medicamentos e tratamentos para doenças crônicas.

Autor: Divulgação

Escorpiões: quem são esses animais temidos pela população?

Boletos se popularizam frente às taxas astronômicas dos cartões de crédito

No atual cenário financeiro, uma disparidade significativa se faz presente entre os boletos e os cartões de crédito no Brasil, especialmente no que se refere às taxas de juros aplicadas.

Autor: Divulgação

Boletos se popularizam frente às taxas astronômicas dos cartões de crédito

Imposto de Renda: veja que documentos são necessários e separe-os antes do prazo

Neste ano, a data de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física deverá ser entre 15 de março e 31 de maio.

Autor: Divulgação

Imposto de Renda: veja que documentos são necessários e separe-os antes do prazo

Carnaval é feriado? Advogado orienta funcionários e empresas

Uma das épocas mais aguardadas, o Carnaval é uma festa tradicional, embora não seja considerada feriado nacional.

Autor: Divulgação

Carnaval é feriado? Advogado orienta funcionários e empresas

Taxação do Pix é uma loucura

A “iluminada economista” e ex-presidente, Dilma Rousseff, conseguiu a proeza de decepcionar e prejudicar os poupadores de menor renda.

Autor: Julio César Cardoso

Taxação do Pix é uma loucura

Crianças: curiosidade coloca mãozinhas em risco

As mãos da criançada, que tudo querem tocar, estão expostas a sérios acidentes; SBCM ressalta cuidado redobrado no período de férias escolares.

Autor: Antônio Carlos Costa

Crianças: curiosidade coloca mãozinhas em risco

Você está pronto para o futuro?

Existem basicamente três tipos de indivíduos no mundo: os ignorantes, os desesperados e os preparados.

Autor: Martha Gabriel

Você está pronto para o futuro?