Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como enfrentar a temporada de compras sem mergulhar em novas dívidas

Como enfrentar a temporada de compras sem mergulhar em novas dívidas

10/10/2023 Rogério Araújo

Sequência de datas comerciais, como Dia das Crianças, Black Friday e Natal, desafia consumidores que estão com orçamento apertado.

Como enfrentar a temporada de compras sem mergulhar em novas dívidas

O combo é forte: Dia das Crianças, Black Friday e Natal. A menos de três meses para o fim do ano, quando as pessoas costumam renovar as promessas de uma vida nova sem dívidas e financeiramente controladas, o comércio chega com um calendário turbinado de bons motivos para gastar. E não tem jeito. Nesta época do ano, é praticamente impossível passar ileso aos apelos dessas datas comemorativas.

Se a intenção é assumir de vez o controle das finanças pessoais no próximo ano, que tal começar a preparar o terreno agora? A temporada -Dia das Crianças-BlackFriday-Natal- pode ser um desafio interessante para quem quer aprender a manter o controle do orçamento, mesmo nos momentos em que o comércio fica mais apelativo, com um marketing bem agressivo.

Para o educador financeiro Rogério Araújo, com foco e estratégica é possível garantir o presente das pessoas queridas, em cada data, sem mergulhar no sufoco de novas dívidas. “A dica principal é planejamento. Ter ciência do quanto você pode gastar e não cair nas armadilhas do marketing que muitas vezes levam as pessoas a gastar mais do que elas podem”, orienta.

Além das orientações clássicas, como pesquisar e evitar as compras por impulso, o especialista ensina algumas práticas, que vão te ajudar a economizar dinheiro na hora de ir às compras. Confira.

Evite as parcelas – se a ideia é gastar pouco, antes de sair de casa defina o quanto vai gastar e prefira pagar com dinheiro, no cartão de débito ou no pix. O educador financeiro explica que quando o pagamento é feito de forma parcelada, no cartão, no cheque ou no boleto, o consumidor reduz a culpa da dor do pagamento. É uma falsa sensação de segurança que leva o consumidor a gastar mais já que ele não está vendo, concretamente, a carteira ficar vazia.

Proteja-se do efeito manada – quando uma pessoa se deixa levar pelo comportamento de outras ou de um grupo ela está sob o efeito manada. E isso ocorre muito no varejo, em épocas de promoção e nas compras de última hora. “Se está todo mundo comprando, eu também vou aproveitar e comprar. Isso é um comportamento bastante comum entre os consumidores. Por isso, evite os horários de maior movimento. E reflita antes de comprar. Os horários mais tranquilos favorecem uma compra mais racional”, afirma Rogério. 

Não caia na pressão do vendedor - você não é obrigado a comprar determinado produto porque foi bem atendido ou experimentou. É importante ter consciência que faz parte do trabalho do vendedor prestar um bom atendimento. Só compre se você estiver 100% satisfeito com o produto.

Compra X Hora trabalhada – o educador financeiro explica que uma estratégia que ajuda na compra consciente é calcular quantas horas você precisa trabalhar para comprar determinado produto. “Ao estabelecer esta relação, do valor do seu trabalho com o valor do produto que será comprado, o consumidor entende melhor se aquela compra realmente vale a pena”, finaliza. 

* Rogério Araújo, educador financeiro.

Para mais informações sobre planejamento financeiro clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: ImPauta Comunicação



Nomofobia e os impactos do uso de smartphones no ambiente de trabalho

“Você é um nomofóbico?”. Essa foi a pergunta de partida de minha fala no Congresso da Academia Brasileira de Direito do Trabalho, em outubro de 2023, na cidade de São Paulo.

Autor: Eduardo Pragmácio Filho

Nomofobia e os impactos do uso de smartphones no ambiente de trabalho

O envelhecer e seus impactos na sociedade

Quando jovens, muito comumente pensamos e sentimos que somos imortais; e não pensamos na velhice, na morte; que é bom e ruim.

Autor: Viviane Gago

O envelhecer e seus impactos na sociedade

Poupança X Investimento: economista explica a diferença

De forma bem-humorada e sem enrolação, o influenciador explica os princípios que o regem por trás das cifras milionárias.

Autor: Divulgação

Poupança X Investimento: economista explica a diferença

Menos procrastinação, mais sucesso

Você sabe o que é procrastinação? É aquela mania de deixar tudo para depois.

Autor: Juliana Brito

Menos procrastinação, mais sucesso

História do comércio e a fidelização de clientes

"Só existe uma definição válida para a finalidade de uma empresa: criar um consumidor”.

Autor: Luiz Fernando Dias Guedes

História do comércio e a fidelização de clientes

Escorpiões: quem são esses animais temidos pela população?

Veneno produzido pelo animal é usado para o desenvolvimento de novos medicamentos e tratamentos para doenças crônicas.

Autor: Divulgação

Escorpiões: quem são esses animais temidos pela população?

Boletos se popularizam frente às taxas astronômicas dos cartões de crédito

No atual cenário financeiro, uma disparidade significativa se faz presente entre os boletos e os cartões de crédito no Brasil, especialmente no que se refere às taxas de juros aplicadas.

Autor: Divulgação

Boletos se popularizam frente às taxas astronômicas dos cartões de crédito

Imposto de Renda: veja que documentos são necessários e separe-os antes do prazo

Neste ano, a data de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física deverá ser entre 15 de março e 31 de maio.

Autor: Divulgação

Imposto de Renda: veja que documentos são necessários e separe-os antes do prazo

Carnaval é feriado? Advogado orienta funcionários e empresas

Uma das épocas mais aguardadas, o Carnaval é uma festa tradicional, embora não seja considerada feriado nacional.

Autor: Divulgação

Carnaval é feriado? Advogado orienta funcionários e empresas

Taxação do Pix é uma loucura

A “iluminada economista” e ex-presidente, Dilma Rousseff, conseguiu a proeza de decepcionar e prejudicar os poupadores de menor renda.

Autor: Julio César Cardoso

Taxação do Pix é uma loucura

Crianças: curiosidade coloca mãozinhas em risco

As mãos da criançada, que tudo querem tocar, estão expostas a sérios acidentes; SBCM ressalta cuidado redobrado no período de férias escolares.

Autor: Antônio Carlos Costa

Crianças: curiosidade coloca mãozinhas em risco

Você está pronto para o futuro?

Existem basicamente três tipos de indivíduos no mundo: os ignorantes, os desesperados e os preparados.

Autor: Martha Gabriel

Você está pronto para o futuro?