Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como enfrentar seus medos?

Como enfrentar seus medos?

16/10/2015 João Alexandre Borba

Psicólogo afirma que é preciso agir com cautela e sair da zona de conforto.

A fobia é o medo intenso de alguma situação ou objeto. Todos temos medo, mas a palavra é utilizada de maneira errada diversas vezes. Por exemplo, você não tem medo de não pegar um voo, você tem medo de que o a visão caia ou de que algo perigoso aconteça. Caso você perca o voo, você ficaria chateado ou irritado, mas a expressão: “tenho medo de perder o voo”, emocionalmente está errada.

Assim, é importante que se compreenda que para existir medo, é preciso haver um perigo, uma ameaça ou uma possibilidade de algum dano. É um sentimento natural e necessário ao homem, porém, passa a ser um problema quando limita a vida da pessoa. Afinal, quem vive no medo permanece paralisado.

De acordo com João Alexandre Borba, essa fraqueza pessoal deve ser fragmentada. “Para enfrentar um medo, é preciso ir avançando aos poucos para que o problema seja resolvido. Um exemplo clássico é aquela pessoa que, quando criança, tinha medo de falar em público e ia mal nas apresentações, sendo motivo de chacota pelas outras crianças. Com uma dedicação para melhorar essa habilidade, ela pode se tornar uma palestrante de sucesso”, afirma.

Segundo o especialista, o medo pode trazer um comodismo para a pessoa. “Quem sofre com algum medo ou angústia geralmente tem uma conivência de quem vive ao redor. E esses parentes e amigos fazem de todo o possível para que essa emoção não atrapalhe em nada no decorrer do dia a dia, por isso a pessoa acaba ficando acomodada com esse sentimento”, explica.

Sem pressa

Para que o medo seja superado e esse processo aconteça de forma correta, é preciso ir gerando forças aos poucos para que a pessoa supere o medo de uma vez. “Muita gente acha e sugere que a solução para quem tem medo de aranhas é você colocar uma aranha na frente da pessoa, confrontando-a, quando na verdade as chances dessa solução ser concretamente realizada são poucas. Na verdade, o aconselhável é não fazer isso, pois pode trazer um trauma muito maior para o indivíduo”, revela.

Contudo, Borba ressalta que é preciso determinação e muita força de vontade para superar essas sensações. “Nessas horas, o primeiro passo é a parte mais difícil. Não existe uma fórmula exata para lidar com os medos e inseguranças, mas, força de vontade, autoanálise, treino e coragem são atitudes necessárias para passar por cima desses medos. Aprenda a não se proteger de si mesmo: enfrente as suas inseguranças com firmeza”.

Dessa forma, a questão que deve ser pensada é a seguinte: sentir medo é normal, porém, o que diferencia uma pessoa das outras é a forma como ela administra essas sensações. “O problema é quando o medo é exagerado e traz consigo outros fatores como a insegurança, baixa auto-estima e depressão. É importante estar verificando se o que está acontecendo é realmente uma ameaça ou apenas uma fantasia”, conclui.

* João Alexandre Borba e´ Master Coach Trainer e Psicólogo



Aloísio Teixeira Garcia, ex-deputado estadual, morre aos 80 anos

Cultura, política e educação perderam com o falecimento no domingo passado do ex-deputado estadual e ex-membro da Academia Mineira de Letras, Aloísio Teixeira Garcia.

Autor: Divulgação


O que a pandemia nos ensinou que podemos usar no enfrentamento à dengue?

A palavra pandemia sempre nos transporta a lembranças de dias difíceis.

Autor: Jarbas da Silva Motta Junior


Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

A catástrofe do Rio Grande Sul tem comovido o país inteiro.

Autor: Bady Curi Neto

Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

O poder sedutor do dinheiro

Dinheiro e Poder, que dupla!

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

O poder sedutor do dinheiro

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?

Interessante observar que o casamento, por exemplo, não cai de moda, todas as gerações ainda migram para esse modelo.

Autor: Viviane Gago

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?

O peso dos idosos na balança eleitoral

Dados consolidados pelo Tribunal Superior Eleitoral, referentes a abril de 2024, mostram que o Brasil possui 33,7 milhões de eleitores com mais de 60 anos.

Autor: Wilson Pedroso

O peso dos idosos na balança eleitoral

Contribuintes podem ajudar vítimas no Rio Grande do Sul através do IR

O prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda termina em 31 de maio, exceto para as cidades atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: Divulgação


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


A tragédia se repete e a insensibilidade política permanece

É estranho que, mesmo com todos os recursos técnicos hoje disponíveis, não se tenha conseguido evitar uma enchente de proporção ainda maior que a de 1941.

Autor: Samuel Hanan

A tragédia se repete e a insensibilidade política permanece

BH Airport suspende temporariamente arrecadação de doações

Mais de 15 toneladas de doações para o Rio Grande do Sul chegaram nos pontos de coleta do BH Airport nos últimos 5 dias.

Autor: Divulgação


Após 1500, como os portugueses conquistaram o Brasil?

De início, os portugueses passavam aqui para buscar produtos como o pau-brasil, a caminho da Índia, onde estavam as especiarias.

Autor: Víktor Waewell

Após 1500, como os portugueses conquistaram o Brasil?

Saber escutar nos aproxima das pessoas

Desde que desenvolvemos a linguagem, passamos a valorizar os grandes oradores.

Autor: Roberta Perdomo

Saber escutar nos aproxima das pessoas