Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como manter o foco no trabalho em cenários de turbulência

Como manter o foco no trabalho em cenários de turbulência

21/03/2016 Eduardo Shinyashiki

O atual cenário político e econômico do país tem gerado transformações que afetam diretamente a vida das pessoas.

Como manter o foco no trabalho em cenários de turbulência

As demissões, por exemplo, fazem com que as empresas trabalhem com equipes mais enxutas e exijam mais produtividade dos colaboradores.

Naturalmente, o ambiente fica mais tenso em meio às cobranças e os picos de estresse passam a surgir com mais frequência.

O trabalho ocupa uma posição muito importante na vida das pessoas, por isso as dificuldades nesse contexto afetam os alicerces de cada um de nós.

Nesse sentido, falar de crise no trabalho equivale dizer sobre crise de identidade. As turbulências que surgem no caminho bloqueiam nossos recursos internos necessários para enfrentar situações de emergência.

Por isso, é preciso refletir sobre algumas ações que podem ajudar a ajustar a rota e manter o equilíbrio na área profissional. São elas:

- Manter a atenção direcionada nas metas e nos objetivos e não perder o foco do alvo. Saber o que queremos, onde estamos indo, como e quando queremos chegar, é uma estratégia para abaixar a ansiedade e a insegurança. Objetivos definidos e claros têm poder e força, por isso, esse exercício permite uma melhor gestão do estresse.

- Exercitar um treino mental eficaz, focado em imagens mentais significativas e positivas e que reproduzam experiências motivadoras ou antecipem voluntariamente o resultado desejado. Quando aprendemos a criar imagens positivas, criamos uma verdadeira referência e automaticamente orientamos a mente na direção escolhida.

- Desenvolver o autocontrole dos pensamentos e do diálogo interno. O que você pensa e como você se comunica com você mesmo? Uma gestão eficaz dos pensamentos e do diálogo interno como o uso de palavras-chaves ou frases que ativam sensações potencializadoras ajuda a enfrentar os desafios de forma mais engajada.

- Estabelecer relacionamentos interpessoais mais solidários com os colegas de trabalho, criando uma “rede social” mais cooperativa. Essa ação já foi identificada como um meio de ajudar as pessoas a enfrentar a ânsia da instabilidade.

Podemos manter o foco e a atenção naquilo que é importante para a nossa vida e realização, basta ter consciência de que isso exige um ato voluntário e um esforço da nossa parte.

Não vamos deixar que o medo e as preocupações assumam o controle da nossa mente, desencadeando um ciclo vicioso de pessimismo e angústia.

Esses pontos de reflexão são recursos valiosos para direcionarmos de forma diferente a nossa energia, as nossas qualidades e competências.

Insira-os no seu dia a dia profissional e veja que nenhuma adversidade é capaz de apagar o seu brilho, impedir o seu sucesso e barrar a realização dos seus maiores sonhos!

* Eduardo Shinyashiki é palestrante, consultor organizacional, especialista em desenvolvimento das Competências de Liderança e Preparação de Equipes.



O peso dos idosos na balança eleitoral

Dados consolidados pelo Tribunal Superior Eleitoral, referentes a abril de 2024, mostram que o Brasil possui 33,7 milhões de eleitores com mais de 60 anos.

Autor: Wilson Pedroso

O peso dos idosos na balança eleitoral

Contribuintes podem ajudar vítimas no Rio Grande do Sul através do IR

O prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda termina em 31 de maio, exceto para as cidades atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: Divulgação


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


A tragédia se repete e a insensibilidade política permanece

É estranho que, mesmo com todos os recursos técnicos hoje disponíveis, não se tenha conseguido evitar uma enchente de proporção ainda maior que a de 1941.

Autor: Samuel Hanan

A tragédia se repete e a insensibilidade política permanece

BH Airport suspende temporariamente arrecadação de doações

Mais de 15 toneladas de doações para o Rio Grande do Sul chegaram nos pontos de coleta do BH Airport nos últimos 5 dias.

Autor: Divulgação


Após 1500, como os portugueses conquistaram o Brasil?

De início, os portugueses passavam aqui para buscar produtos como o pau-brasil, a caminho da Índia, onde estavam as especiarias.

Autor: Víktor Waewell

Após 1500, como os portugueses conquistaram o Brasil?

Saber escutar nos aproxima das pessoas

Desde que desenvolvemos a linguagem, passamos a valorizar os grandes oradores.

Autor: Roberta Perdomo

Saber escutar nos aproxima das pessoas

5 coisas que (provavelmente) nunca te contaram sobre o Imposto de Renda

A declaração de Imposto de Renda é uma certeza na vida de milhões de brasileiros, mas há detalhes nesse processo que podem passar despercebidos até mesmo pelos mais atentos.

Autor: Divulgação

5 coisas que (provavelmente) nunca te contaram sobre o Imposto de Renda

Lições para ter um matrimônio saudável e duradouro

No livro "Famílias Indestrutíveis", o pastor e especialista em aconselhamento familiar, Rafael Nery, explica como ter um lar estruturado à luz da Bíblia.

Autor: Divulgação


Como a integração entre indústria e universidade pode trazer benefícios

A parceria entre instituições de ensino e a indústria na área de pesquisa científica é uma prática consolidada no mercado que já rendeu diversas inovações em áreas como TI e farmacêutica.

Autor: Thiago Turcato


O setor de máquinas e equipamentos e a necessidade de investimentos

Na última semana do mês de fevereiro, O IBGE divulgou os dados de desempenho da economia brasileira do 4º trimestre de 2023.

Autor: Gino Paulucci Jr.

O setor de máquinas e equipamentos e a necessidade de investimentos

Como lidar com a “Geração Z” no mercado de trabalho

“Ninguém é produtivo o tempo inteiro, ninguém é feliz o tempo inteiro, mas é possível ser mais feliz e produtivo. E isso sem acabar com a saúde mental.”

Autor: Divulgação