Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dólar alto será positivo para a economia em período de pandemia

Dólar alto será positivo para a economia em período de pandemia

19/05/2020 Divulgação

“Não é ruim no momento, mas quando a economia retomar, o 1º fator que vamos ver é a inflação”

Dólar alto será positivo para a economia em período de pandemia

Na última quarta-feira, o dólar atingiu forte alta e renovou seu recorde histórico nominal, chegando a ser cotado a R$5,97, isso sem reputar a inflação, sua alta atingiu 1,20%. No ano, o seu avanço é de 47,16%.  A valorização do dólar está em alta constante em meio aos efeitos do cenário externo, e trará como consequência o aumento de alguns preços, pois dependendo da elevação do dólar, este aumento pode se tornar generalizado, ampliando a inflação no Brasil. No entanto, apesar do dólar quase sempre acompanhar a inflação, não é isso o que está acontecendo nessa pandemia. A inflação está baixa porque os produtos consumidos no Brasil que chegam do exterior, e mesmo os itens produzidos aqui, têm cotações definidas no mercado internacional, ou seja, em dólar. 

As perspectivas para a economia brasileira estão cada vez mais defasadas, mas, para Jefferson Laatus, Estrategista-Chefe do Grupo Laatus, a realidade da moeda americana chegar a R$ 6,00, ou ultrapassar, está cada vez mais próxima. Porém, este fator não será prejudicial para a economia neste momento. “Quando falamos sobre o dólar, tudo é possível, ainda mais nesse cenário nebuloso que estamos agora, o dólar ultrapassar R$6,00 é completamente possível, e essa questão do dólar a R$ 6,00 para a economia não vai ter tanto impacto agora porque a gente está tendo um momento de inflação baixa. A exportação está alta, está exportando mais petróleo, a Vale está exportando mais minério de ferro com a retomada parcial da China. E tem a questão do momento de colheita, então os agrícolas também estão com exportadas positivas”, explica.

Quando a economia brasileira se recuperar, o 1º fator a ser notado será a inflação, e Jefferson relata que muitas empresas e importadoras irão sentir um impacto mais amplo. “Então, não é ruim no momento, mas quando a economia retomar, o 1º fator que vamos ver é a inflação, e também em empresas e importadoras que dependem de produtos ou peças de fora do país que tem esse custo em dólar também vão sofrer, mas a curto prazo, é 0 o risco, pelo contrário, é até positivo, já em longo prazo é pressão inflacionária, algumas empresas, como importadoras de carros e outras acabam perdendo a competitividade, o que é bem ruim”, finaliza.

Fonte: Grupo Laatus e Gueratto Press



Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?

Interessante observar que o casamento, por exemplo, não cai de moda, todas as gerações ainda migram para esse modelo.

Autor: Viviane Gago

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?

O peso dos idosos na balança eleitoral

Dados consolidados pelo Tribunal Superior Eleitoral, referentes a abril de 2024, mostram que o Brasil possui 33,7 milhões de eleitores com mais de 60 anos.

Autor: Wilson Pedroso

O peso dos idosos na balança eleitoral

Contribuintes podem ajudar vítimas no Rio Grande do Sul através do IR

O prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda termina em 31 de maio, exceto para as cidades atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: Divulgação


Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Autor: Thereza Cristina Moraes


A tragédia se repete e a insensibilidade política permanece

É estranho que, mesmo com todos os recursos técnicos hoje disponíveis, não se tenha conseguido evitar uma enchente de proporção ainda maior que a de 1941.

Autor: Samuel Hanan

A tragédia se repete e a insensibilidade política permanece

BH Airport suspende temporariamente arrecadação de doações

Mais de 15 toneladas de doações para o Rio Grande do Sul chegaram nos pontos de coleta do BH Airport nos últimos 5 dias.

Autor: Divulgação


Após 1500, como os portugueses conquistaram o Brasil?

De início, os portugueses passavam aqui para buscar produtos como o pau-brasil, a caminho da Índia, onde estavam as especiarias.

Autor: Víktor Waewell

Após 1500, como os portugueses conquistaram o Brasil?

Saber escutar nos aproxima das pessoas

Desde que desenvolvemos a linguagem, passamos a valorizar os grandes oradores.

Autor: Roberta Perdomo

Saber escutar nos aproxima das pessoas

5 coisas que (provavelmente) nunca te contaram sobre o Imposto de Renda

A declaração de Imposto de Renda é uma certeza na vida de milhões de brasileiros, mas há detalhes nesse processo que podem passar despercebidos até mesmo pelos mais atentos.

Autor: Divulgação

5 coisas que (provavelmente) nunca te contaram sobre o Imposto de Renda

Lições para ter um matrimônio saudável e duradouro

No livro "Famílias Indestrutíveis", o pastor e especialista em aconselhamento familiar, Rafael Nery, explica como ter um lar estruturado à luz da Bíblia.

Autor: Divulgação


Como a integração entre indústria e universidade pode trazer benefícios

A parceria entre instituições de ensino e a indústria na área de pesquisa científica é uma prática consolidada no mercado que já rendeu diversas inovações em áreas como TI e farmacêutica.

Autor: Thiago Turcato


O setor de máquinas e equipamentos e a necessidade de investimentos

Na última semana do mês de fevereiro, O IBGE divulgou os dados de desempenho da economia brasileira do 4º trimestre de 2023.

Autor: Gino Paulucci Jr.

O setor de máquinas e equipamentos e a necessidade de investimentos