Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dólar nas alturas: será que só existe desvantagem?

Dólar nas alturas: será que só existe desvantagem?

22/05/2020 Ernani Reis

Do momento em que os casos de covid-19 começaram a aparecer fora da China, a moeda norte-americana acelerou o movimento de alta dos preços.

Dólar nas alturas: será que só existe desvantagem?

O dólar, por aqui, chegou a ser negociado a R$ 5,97 no dia 14 maio e registrou uma valorização próxima a 30% no período de três meses.

De lá para cá, a atenção sobre a moeda passou a ser o impacto positivo ou negativo da variação do câmbio sobre os resultados das companhias negociadas na B3. No início da pandemia, a maior dúvida do mercado pairava sobre a ação do Banco Central Brasileiro na contenção da escalada dos preços. Hoje, no entanto, sabemos que a atuação do BC se limita à desaceleração do movimento de alta e não consegue fazer com que os preços recuem ao patamar do pré-crise, de R$ 4,60.

Esse redirecionamento das atenções ganhou relevância durante a primeira temporada de balanços do ano, que aos poucos vai revelando os impactos do choque cambial. Foram R$ 21 bilhões em prejuízo, considerando-se 112 companhias de capital aberto que publicaram suas demonstrações financeiras até o dia 15 de maio, excluindo Petrobras e Vale para evitar distorções.

Vale ressaltar que esses dados, obtidos na CVM e Valor Pro, são referentes ao prejuízo fiscal, ou seja, quando o estoque da dívida é convertido em reais para ser apresentado nas demonstrações financeiras, mesmo que não esteja vencendo na exercício vigente.

Mas, se por um lado os dados não representam o real desempenho das companhias, a leitura dos números pode indicar o aumento da aversão ao risco e até mesmo evoluir para a antecipação do vencimento das dívidas. Com a expectativa de piora dos resultados no segundo trimestre, o resultado caixa precisa continuar subindo – o que, neste momento, é pouco provável, com exceção dos setores essenciais. 

Por outro lado, há um aspecto positivo na desvalorização cambial, que pode ser visto nas reservas internacionais do Banco Central, que chegaram a R$ 598 bilhões no mês de maio. O aumento da reserva resulta na melhora da dívida pública líquida, já que o ativo do país pode ser utilizado pelo Tesouro para pagar a dívida pública ou injetar liquidez no mercado em caso de emergência.

A volta de um câmbio mais acessível está vinculada à capacidade de recuperação e crescimento sustentável das economias. Porém, a crise gerada pela pandemia de coronavírus é uma enorme pedra no sapato e, portanto, essa melhora deve ficar para 2021 – isso, é claro, tendo em vista as melhores projeções até o momento.

* Ernani Reis, analista da Capital Research

Fonte: Capital Research e Edelman



População residente em área indígena e quilombola supera 2,2 milhões

A informação é resultado de estudo divulgado pelo IBGE.

População residente em área indígena e quilombola supera 2,2 milhões

Brasil registrou mais de 76 mil divórcios em 2020

Mediação familiar possibilita diálogo entre os protagonistas do conflito em vez de entrar na justiça.

Brasil registrou mais de 76 mil divórcios em 2020

Banco Mundial lança plataforma Brasil Aberto

Ferramenta informará sobre ações da instituição no país de 2018 a 2023.


Operações do Pix depois das 20h terão limite de R$ 1 mil

Objetivo é coibir os casos de fraudes, sequestros e roubos noturnos.

Operações do Pix depois das 20h terão limite de R$ 1 mil

Brasil ocupa sétima posição em ranking de governo digital

Índice do Banco Mundial avaliou 198 economias.

Brasil ocupa sétima posição em ranking de governo digital

Desemprego cai para 13,7%, revela pesquisa do Ipea

Alta do emprego atingiu todos os segmentos da população.

Desemprego cai para 13,7%, revela pesquisa do Ipea

Brasil tem 3.280 municípios sem nenhum veículo de comunicação local

Projeto da FENAJ de financiamento público do jornalismo pode combater deserto de notícias que atinge 33,7 milhões de brasileiros.

Brasil tem 3.280 municípios sem nenhum veículo de comunicação local

IBGE e ANA lançam dados para orientar análises de recursos hídricos

As publicações apresentam os recortes hidrográficos espaciais do país.

IBGE e ANA lançam dados para orientar análises de recursos hídricos

Consumidor satisfeito é utopia?

Ter clientes satisfeitos sempre foi um dos objetivos de qualquer organização.

Consumidor satisfeito é utopia?

Milhares de brasileiros podem se legalizar nos EUA

Após aprovação de projeto, brasileiros podem ficar de forma legalizada na terra do tio Sam.

Milhares de brasileiros podem se legalizar nos EUA

Governo Federal lança plano de testagem em seis cidades brasileiras

Até o fim do ano, serão distribuídos 60 milhões de testes.

Governo Federal lança plano de testagem em seis cidades brasileiras

Estradas mineiras receberão 598 novos radares de velocidade

Implantação de novos equipamentos em trechos sob responsabilidade do DER-MG ocorrerá de forma gradativa e com ampla divulgação.

Estradas mineiras receberão 598 novos radares de velocidade