Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Em 2018, 12,1% dos brasileiros viviam abaixo da linha de pobreza

Em 2018, 12,1% dos brasileiros viviam abaixo da linha de pobreza

25/11/2020 Divulgação

Informação é da Pesquisa de Orçamentos Familiares, do IBGE.

Em 2018, 12,1% dos brasileiros viviam abaixo da linha de pobreza

A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) para o período de 2017 e 2018, divulgada nesta quarta-feira (25/11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que a proporção de pessoas abaixo da linha de pobreza era em 2018 de 1,4% da população, considerando-se o valor de R$ 1,90/dia. A proporção de pessoas abaixo da linha de pobreza de R$ 5,50/dia era 12,1%.

“Quando estratificamos a sociedade por área urbana e rural, conclui-se que apesar de a área rural ter apenas 14,7% da população, ela contribui com 34,6% de toda a pobreza estimada. Quando estratificamos por grandes regiões, fica claro que apesar de a Região Norte ter apenas 8,6% da população, ela contribui com 26,1% de toda a pobreza estimada”, diz a sondagem do IBGE. De acordo com a instituição, esse índice pode contribuir mais para a alocação de recursos no combate à pobreza.

Em termos de cor ou raça, observa-se que o subgrupo da população onde a pessoa de referência da família é preta ou parda contribuiu com 77,8% de toda a pobreza. A sondagem considerou como pessoa de referência o responsável por despesas de aluguel, prestação do imóvel, condomínio, imposto predial, serviços, taxa e outros gastos com habitação.

A análise por nível de instrução revela que os subgrupos da população onde a pessoa de referência da família tem ensino fundamental incompleto, ou é sem instrução, contribuem com 66,5% de toda a pobreza. Por ocupação, o que se obtém é que os subgrupos da população onde a pessoa de referência da família é empregado sem carteira, trabalha por conta própria ou não é ocupado contribuem, juntos, com 81,7% de toda a pobreza no país.

Fonte: Agência Brasil




Como investir no curto, médio e longo prazo?

Quando o assunto é investir sempre surgem duas dúvidas: por quanto tempo e onde?

Como investir no curto, médio e longo prazo?

Quem vai pagar a conta dos erros da pandemia?

Negação da ciência e comportamento dos agentes públicos na condução da pandemia que já matou mais de 200.000 brasileiros.

Quem vai pagar a conta dos erros da pandemia?

9ª Edição do Prêmio CDL/BH de Jornalismo recebe inscrições em fevereiro

Em função da pandemia, o Prêmio CDL/BH de Jornalismo foi reformulado.


Pesquisa da Conab indica queda na produção nacional de café em 2021

As razões são a falta de chuvas e o efeito da bienalidade negativa.

Pesquisa da Conab indica queda na produção nacional de café em 2021

Pedido para o Bolsa Atleta será exclusivamente por sistema digital

O período de inscrições segue até 15 de fevereiro.

Pedido para o Bolsa Atleta será exclusivamente por sistema digital

Libere-se a vacina para a iniciativa privada

O Brasil não pode esperar!...

Libere-se a vacina para a iniciativa privada

Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil

Redução se deve a crise ocasionada pela pandemia de covid-19.

Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil

Brasil tem 17 nomes no Top 20 do Ranking Mundial de Atletismo 2020

Destaques no TOP-20 da World Athletics são Felipe dos Santos, do decatlo, e Érica Sena, da marcha atlética.

Brasil tem 17 nomes no Top 20 do Ranking Mundial de Atletismo 2020

Gás de cozinha sobe mais que o dobro da inflação em 2020

Elevações de preços impactam mais famílias de baixa renda.

Gás de cozinha sobe mais que o dobro da inflação em 2020

Inflação oficial tem alta de 4,52% em 2020, diz IBGE

Alimentação e bebidas, habitação e artigos de residência responderam por quase 84% da inflação de 2020.

Inflação oficial tem alta de 4,52% em 2020, diz IBGE

Papa autoriza mais funções para mulheres na Igreja

Mudanças são incluídas no Código de Direito Canônico.

Papa autoriza mais funções para mulheres na Igreja

Pandemia reduz perda de documentos em 47%

Levantamento foi divulgado por serviço Achados e Perdidos dos Correios.

Pandemia reduz perda de documentos em 47%