Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Impactos mentais causados pela pandemia

Impactos mentais causados pela pandemia

15/04/2020 Divulgação

Antes a dinâmica da vida é agora uma situação de imobilidade.

Impactos mentais causados pela pandemia

Vive-se em tempos de pandemia, uma doença infecciosa que se alastrou pelo Planeta Terra. O coronavírus mudou o comportamento da humanidade. É uma realidade que não pode ser negada.

Por tratar-se de ameaça inédita, o Covid-19 desencadeou uma onda ameaçadora de insegurança. As pessoas se defrontam com uma situação em que a sobrevivência fica ameaçada, criam uma realidade virtual, e, assim, a corrida para os supermercados. O período de quarentena leva essa mensagem.

Dentro de princípios evolutivos, faz parte da natureza humana guiar-se pelo imperativo do verbo FUGIR. Sempre se procura fugir de uma situação ameaçadora da vida. Assim, procura-se um abrigo quando a tempestade se aproxima; afasta-se da eminência de uma avalanche; distancia-se de um incêndio. O período da quarentena provocada pelo coronavírus tem esta explicação científica neste conceito evolucionista. As pessoas “fogem” das ruas para o interior das suas casas como uma forma de proteção diante do perigo do contágio eminente.

Protegidas pela quarentena, as pessoas se deparam com uma nova realidade. Antes a dinâmica da vida e, agora, uma situação de imobilidade. Acrescente-se a isso o fato de agora se estar preocupado com a situação externa à sua casa, onde o coronavírus ronda, incansavelmente, como um inimigo mortal e ameaçador da vida e da saúde, à procura de um hospedeiro para a sua proliferação e disseminar a pandemia. Diante de tal realidade, é inevitável o desenvolvimento de estados de ansiedade e medo.

Diante da realidade do coronavírus, é inevitável refletir sobre a ameaça contínua; a possível contaminação própria ou de um dos familiares; a possibilidade da perda do emprego; os danos nos investimentos financeiros; a preocupação constante em lavar as mãos com sabão e álcool em gel para evitar contaminações; o cuidado para o uso de máscaras já que a doença é transmitida por vias aéreas; o pavor — lamentável — em cumprimentar pessoas como forma de proteção; filhos e netos impedidos de visitarem seus pais e avós. Enfim, uma pandemia como a criada pelo coronavírus é a gênese de uma realidade ansiosa e solitária instituída pelo isolamento social.

Quando se tem consciência desse estado emocional, a ansiedade passa a prevalecer sobre os estados mentais e, assim, instala-se o medo.

Nesses tempos de pandemia nunca esteve tão presente a expressão conhecida por muitos: “Mente sã em corpo são”. O medo estabelecido pelo coronavírus e a obrigatoriedade do período de quarentena provoca, inevitavelmente, mudanças no corpo (soma) físico, potencializando o surgimento de doenças de fundo emocional (psicossomáticas) como: taquicardia, pressão arterial alterada, disfunções estomacais e intestinais, irritações na garganta e na pele, distúrbios alimentares. Além disso, também podem afetar a mente, na forma de alterações de humor (como o sentimento de tristeza pelo que está acontecendo no mundo).

Criou-se um campo fértil para que a tristeza possa transformar-se num transtorno depressivo, com seus sintomas característicos: dificuldades para dormir, vazio existencial, isolamento, desesperança, pessimismo, irritabilidade, perda do prazer, fadiga, desinteresse pela vida e pensamentos suicidas. É o impacto mental da pandemia.

Texto: Ivo Carraro é professor do Centro Universitário Internacional Uninter

Fonte: Uninter



Inovação: Seguro sob demanda já é realidade entre os brasileiros, entenda!

O modelo de negociação pode variar a depender da necessidade do contratante do benefício.

Inovação: Seguro sob demanda já é realidade entre os brasileiros, entenda!

Barateamento de combustível gera economia direta de R$ 5 bi a famílias brasileiras

Combustíveis representam cerca de 7% do gasto médio agregado mensal de todos os brasileiros.

Barateamento de combustível gera economia direta de R$ 5 bi a famílias brasileiras

Chelsea está interessado em Endrick

Segundo o jornalista Jorge Nicola, o Chelsea já teria falado em São Paulo com parentes, parceiros e agente de Endrick, o jovem de 16 anos que joga no Palmeiras.

Chelsea está interessado em Endrick

Brasil registra deflação de 0,68% em julho, menor taxa da série histórica

Queda na inflação oficial foi puxada pela redução nos combustíveis.

Brasil registra deflação de 0,68% em julho, menor taxa da série histórica

LBV leva alimento e esperança para famílias vulneráveis

Um levantamento divulgado por diversos veículos de comunicação apresentou dado alarmante: o número de brasileiros sem ter o que comer quase dobrou em 2 anos de pandemia.

LBV leva alimento e esperança para famílias vulneráveis

Inflação muda comportamento dos brasileiros, mostra pesquisa

Uma em cada quatro pessoas não paga todas as contas no mês.

Inflação muda comportamento dos brasileiros, mostra pesquisa

Eleições 2022 mantêm maioria do eleitorado feminina, com 53%

Mesmo com voto facultativo, há 87,4 mil eleitoras com mais de 100 anos no país.

Eleições 2022 mantêm maioria do eleitorado feminina, com 53%

Maior Pietá do mundo é inaugurada na Catedral Cristo Rei, em Belo Horizonte

A escultura fica nas imediações da igreja que é o último projeto de Niemeyer para a capital.

Maior Pietá do mundo é inaugurada na Catedral Cristo Rei, em Belo Horizonte

Poupança tem recorde de resgates para julho

Caderneta registrou saída líquida de R$ 12,7 bilhões no mês, revertendo o saldo de R$ 6,4 bilhões de julho de 2021

Poupança tem recorde de resgates para julho

Brasil fechou quase 800 bibliotecas públicas em cinco anos

O número de municípios com bibliotecas públicas também caiu.

Brasil fechou quase 800 bibliotecas públicas em cinco anos

A inflação pode ser um aliado

Afinal de contas, a inflação é um inimigo ou um aliado da economia?

A inflação pode ser um aliado

Declaração do IR retida na Malha Fina: o que fazer?

Nenhum contribuinte deseja ter sua declaração retida na malha fina.

Declaração do IR retida na Malha Fina: o que fazer?