Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Inadimplência recua em Belo Horizonte

Inadimplência recua em Belo Horizonte

21/02/2020 Divulgação

Índice apurado pela Fecomércio MG atingiu 29,3% em janeiro, enquanto o endividamento dos consumidores sofre a quarta queda consecutiva.

Inadimplência recua em Belo Horizonte

O percentual de inadimplentes em Belo Horizonte iniciou o ano com recuou de 3,0 pontos percentuais (p.p.), atingindo 29,3% em janeiro, contra 32,3% registrado em dezembro. Esse foi o menor patamar alcançado pelo indicador nos últimos 12 meses. O dado integra a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), elaborada pela Fecomércio MG, com base em dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A economista da Federação, Bárbara Guimarães, explica que o índice se refere ao número de famílias que possuem contas ou dívidas em atraso. “O recuo do indicador revela que mais pessoas estão conseguindo efetuar o pagamento de contas em atraso, que foram adquiridas, principalmente, com cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimos pessoais, aquisição de imóvel e prestações de carro e seguros.”

A pesquisa da Federação apontou ainda que, pelo quarto mês consecutivo, o índice de endividados sofreu queda, atingindo 72,8% dos belo-horizontinos em janeiro. A principal modalidade de dívida continua sendo o cartão de crédito (86,2%) e o índice é ainda maior entre as famílias com mais de 10 salários mínimos (93,5%). Em seguida, aparecem os carnês (13,7%), o financiamento de carro (12,3%), o financiamento imobiliário (10,2%), o cheque especial (9,2%) e o crédito consignado (8,9%).

Já o percentual de consumidores que afirmaram não ter condições de quitar a dívida também apresentou uma nova queda, assumindo o valor de 10,5% em janeiro, 3,4 p.p. abaixo do registrado em dezembro (13,9%). Esse é o menor valor do indicador no último ano. A pesquisa mostrou ainda, que as famílias de Belo Horizonte comprometem sua renda com dívidas por um período médio de sete meses. Na capital mineira, o endividamento representa 10% da renda familiar para 68,7% dos entrevistados, sendo que para 19,7% esse percentual atinge 50% do orçamento mensal.

A Peic retrata o comprometimento da renda familiar com financiamento de imóveis, carros, empréstimos, cartões de crédito, lojas e cheques pré-datados, bem como a capacidade de pagamento dos consumidores da capital mineira. Para elaborar a pesquisa de janeiro, foram entrevistadas mil famílias residentes em Belo Horizonte. A margem de erro da pesquisa, elaborada nos últimos dez dias de novembro, é de 3,5% e o nível de confiança é de 95%.

Fonte: Fecomércio-MG - Senac



Metade de calorias consumidas por brasileiros vem de alimentos frescos

Arroz, leite, carnes de aves e feijão são os alimentos mais consumidos.

Metade de calorias consumidas por brasileiros vem de alimentos frescos

Mídia chinesa: imprensa ou propagandista?

Organizações de notícias estatais chinesas gostariam que o mundo pensasse que elas são independentes e confiáveis. Mas não são.

Mídia chinesa: imprensa ou propagandista?

Campanha de doações gratuitas viabiliza compra de testes de Coronavírus para favelas do RJ

Ação da Ribon e Favela Sem Corona fornecerá gratuitamente testes rápidos para serem usados exclusivamente em áreas carentes no Rio de Janeiro.

Campanha de doações gratuitas viabiliza compra de testes de Coronavírus para favelas do RJ

Decathlon doa estoque de máscaras no Brasil

A empresa, de origem francesa, já possui 23 lojas em nosso país.


Caixa começa a pagar saque-aniversário do FGTS

Trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro receberão dinheiro.

Caixa começa a pagar saque-aniversário do FGTS

IREE promove conferências on line abertas ao público sobre reflexos da pandemia

Qualquer pessoa pode assistir gratuitamente aos eventos.


Indústria, Hospital Mater Dei e governo de Minas se unem para atender pacientes

Unidade Betim-Contagem terá quase 250 leitos para internação e tratamento intensivo de pacientes da COVID-19.


Armazenamento doméstico em tempos de crise

No relato bíblico sobre as pragas que assolaram o Egito, observamos padrões de comportamento muito semelhantes aos adotados nestes últimos dias.


Olimpíada de Tóquio começará em 23 de julho de 2021

Os Jogos de Tóquio (Japão) estão oficialmente remarcados.

Olimpíada de Tóquio começará em 23 de julho de 2021

Poupança ainda é o investimento mais escolhido pelos brasileiros

Levantamento CNDL/SPC Brasil mostra que dos 34% que costumam fazer reserva financeira, 62% apostam na caderneta de poupança e 27% ainda preferem guardar as economias em casa.

Poupança ainda é o investimento mais escolhido pelos brasileiros

Caixa e Banco do Brasil passam a operar em horário reduzido

Agências terão horário reduzido devido ao coronavírus,

Caixa e Banco do Brasil passam a operar em horário reduzido

Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio são adiadas para 2021

Em sua 32ª edição, a previsão era de que 11 mil atletas, de pelo menos 204 países, disputassem os Jogos.

Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio são adiadas para 2021