Portal O Debate
Grupo WhatsApp


O BNDES para os brasileiros

O BNDES para os brasileiros

17/06/2019 Dirceu Cardoso Gonçalves

A queda de Joaquim Levy da presidência do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) representa mais que uma simples mudança no governo.

O BNDES para os brasileiros

Com o formato escolhido – o de tirar o chão do auxiliar que o desagradava – o presidente Jair Bolsonaro deu seu tapa na mesa e reafirmou o propósito de abrir a chamada “caixa preta” da instituição, que deu vultosas somas a países governados pela esquerda através de empreiteiras que pagavam propina e que, ainda, financiou o gigantismo de grupos locais hoje investigados e processados. Como ministro da Fazenda do governo Dilma, época em que os atos agora contestados se consumaram, e tendo petistas em postos-chave, Levy certamente não tinha interesse em desvendar o período pois suas pegadas e responsabilidades se explicitariam. A ruptura também representa a prioridade governamental em desestatizar a economia, transferindo ao capital privado as ações de empresas hoje em poder do banco. O BNDES, que atualmente é sócio de 101 empresas, deverá voltar à meta inicial de financiar a infraestrutura e a pequena e média empresa.

É importante que o banco devolva os recursos que tomou do Tesouro – R$ 500 bilhões durante os governos petistas – e cobre as prestações atrasadas dos empréstimos que concedeu ao exterior, especialmente a Cuba, Venezuela e países africanos, cujas parcelas estão atrasadas. Todos esses recursos deveriam estar movimentando a economia brasileira e não servindo aos governos aliados de Lula e Dilma. Da mesma forma, os recursos do banco, que são públicos, não poderão continuar custeando a formação de trustes que, em vez de contribuir para o avanço do mercado, eliminam a concorrência e são gravosos à economia nacional.

Ao mesmo tempo em que o governo busca o novo dirigente para o BNDES, a associação dos funcionários do banco chama, para esta quarta-feira (19), quando a instituição completa 67 anos, um ato contra a “impatriótica desconstrução do BNDES”. O governo e o próprio banco que fiquem atentos e evitem os excessos. Não cabe aos servidores fazer pressão contra a política do governo para uma instituição estatal e, se isso acontecer, será falta funcional. O governo eleito tem lastro nos votos recebidos para fazer a mudanças e não devem ser servidores e instituições remanescentes da era petista os indicados para impedi-lo. Pelo contrário, o aparelhamento ideológico deve ser eliminado e substituído pelo profissionalismo.

Estamos entrando num período delicado. Além da mudança no BNDES, há o ritual de passagem da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados e das apurações sobre o hackeamento, violação e divulgação das conversas telefônicas e por aplicativos entre o ministro Sérgio Moro, procuradores da Lava Jato e outras autoridades. Espera-se que o país saia desse quadro mais fortalecido do que está entrando...

Fonte: Dirceu Cardoso Gonçalves



Irmã Dulce é canonizada e se torna a primeira santa brasileira

Nascida na Bahia, a Irmã passa a se chamar Santa Dulce dos Pobres.

Irmã Dulce é canonizada e se torna a primeira santa brasileira

Procissão do Círio de Nazaré atrai 2 milhões de fiéis em Belém

O Círio é a maior manifestação cristã do Brasil e um dos maiores eventos do mundo.


Zoológico de BH abre votação para nome de gorila

 Este é o terceiro filhote de gorila da planície ocidental a nascer em um Zoo da América do Sul.

Zoológico de BH abre votação para nome de gorila

Safra de grãos deve crescer 6,3% e fechar com recorde em 2019

Entre os produtos que devem puxar essa alta estão o milho, o algodão herbáceo, o feijão, o sorgo e o trigo.

Safra de grãos deve crescer 6,3% e fechar com recorde em 2019

Brasil é o 71º em ranking global de competitividade, indica relatório

Levantamento aponta que país encontra-se em um “processo lento de recuperação da sua competitividade”.

Brasil é o 71º em ranking global de competitividade, indica relatório

Caixa anuncia redução de juros do crédito imobiliário

Novas taxas serão válidas a partir do dia 14 de outubro.

Caixa anuncia redução de juros do crédito imobiliário

Gasto médio mensal das famílias é 45,3% menor na área rural

Despesa média das famílias brasileiras no meio rural atingiu R$ 2.543,15, em 2017/2018.

Gasto médio mensal das famílias é 45,3% menor na área rural

Igreja da Pampulha reabre suas portas totalmente restaurada

Igrejinha da Pampulha, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, ficou quase dois anos em restauração.

Igreja da Pampulha reabre suas portas totalmente restaurada

Caixa lança aplicativo para apostas com nove modalidades de jogos

Apostadores terão mais uma opção para jogar nas modalidades de loterias.

Caixa lança aplicativo para apostas com nove modalidades de jogos

Taxa de desemprego recua para 11,8% em agosto

O total de desempregados chegou a 12,6 milhões.

Taxa de desemprego recua para 11,8% em agosto

Assassinatos de indígenas crescem 22,7% em 2018, mostra relatório

Mapeamento feito pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi), foi lançado na sede da CNBB, em Brasília.

Assassinatos de indígenas crescem 22,7% em 2018, mostra relatório

Otimismo do comércio volta a crescer em setembro

Após quatro meses de queda, Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) apresentou alta mensal de 1,3%.

Otimismo do comércio volta a crescer em setembro