Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O peso dos idosos na balança eleitoral

O peso dos idosos na balança eleitoral

18/05/2024 Wilson Pedroso

Dados consolidados pelo Tribunal Superior Eleitoral, referentes a abril de 2024, mostram que o Brasil possui 33,7 milhões de eleitores com mais de 60 anos.

O peso dos idosos na balança eleitoral

Destes, 18,9 mil estão na faixa até 69 anos, outros 10,1 mil possuem entre 70 e 79 anos e, por fim, há mais 4,6 mil com idade superior a 79 anos. Juntos, eles somam exatamente 33.787.121 pessoas e representam 21,4% do total de 157.780.526 eleitores. Ou seja, os idosos representam um em cada cinco dos brasileiros aptos a votar.

Mas nem sempre foi assim. Para se ter ideia, em 1994, os idosos representavam 11% dos eleitores do Brasil. Com o passar do tempo, esse percentual cresceu e, em 2014, as pessoas com 60 anos ou mais chegaram a 17% do eleitorado. Agora, em 2024, registramos um novo salto e estamos diante de um cenário que simplesmente não pode mais ser ignorado: os idosos possuem peso importante em nossa balança eleitoral.

Mas afinal, o que está por trás de um crescimento tão alto? Esse é um fenômeno que pode ser explicado de duas formas. O primeiro ponto a ser observado é que há um processo acelerado de envelhecimento da população no Brasil. O Censo de 2022 mostrou que as pessoas com 60 anos ou mais representavam 15,6% da população no Brasil, enquanto, em 2010, esse percentual era de 10,8%. O crescimento foi de 56% no período e a tendência é que essa curva se acentue ainda mais nos próximos anos. Há previsões de que em 2030 tenhamos mais brasileiros com idade superior a 60 anos do que crianças. 

O segundo ponto, também muito importante para compreensão do crescimento dos eleitores idosos, é o fato de que a polarização política, radicalizada nos últimos anos, pode estar motivando as pessoas mais maduras a votar. A faixa etária acima de 60 anos é de uma geração que se interessa e se envolve com as discussões de cunho ideológico. São cidadãos e cidadãs que querem participar do processo democrático e, por esse motivo, mantêm a situação eleitoral regularizada para que possam ter o direito de escolher se vão às urnas, ou não. 

Em 2024, assim como nos anos que se seguirão, os candidatos aos cargos eletivos deverão estar atentos aos eleitores com mais de 60 anos. Essa é uma parcela da população que precisa de serviços especiais em áreas como saúde, assistência social, lazer e cultura. Mas será que a classe política conhece de forma aprofundada essas necessidades?

É fundamental que encontremos resposta para essa pequena provocação aqui colocada. Precisamos cuidar agora do futuro que se avizinha. O Brasil pode, em breve, se tornar um país de idosos e os dirigentes precisam construir políticas de estado que garantam qualidade de vida a todos.

* Wilson Pedroso é consultor eleitoral e analista político com MBA nas áreas de Gestão e Marketing.

Para mais informações sobre idoso clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Todos os nossos textos são publicados também no X



Como as comparações me fizeram prisioneira da Síndrome do Impostor

Comecei a perceber que algo não estava certo na minha vida quando, mesmo sendo bem-sucedida, me sentia constantemente inferior.

Autor: Thereza Cristina Moraes

Como as comparações me fizeram prisioneira da Síndrome do Impostor

“Canal Livre” discute o uso exagerado de celular e internet por crianças e adolescentes

O programa aborda os impactos que esse hábito traz para a vida escolar, os prejuízos psicossociais e a interferência na socialização da nova geração.

Autor: Divulgação


Cidadãos podem solicitar segunda via de certidões pelo celular

Solicitante não precisa se deslocar até uma unidade presencial para pedir o documento, podendo recebê-lo em casa ou no cartório de sua escolha.

Autor: Divulgação

Cidadãos podem solicitar segunda via de certidões pelo celular

Fazendo as escolhas certas: guia para selecionar imóveis para investimento em São Paulo

Investir em imóveis certos é garantia de retorno rápido e seguro se feito com base na valorização, localização, demanda e segurança. Uma incorporadora de confiança te ajuda a realizar seu sonho!

Autor: 5 estrelas

Fazendo as escolhas certas: guia para selecionar imóveis para investimento em São Paulo

Bares e restaurantes seguram preços por medo de perder clientes

Inflação em bares e restaurantes é mais baixa que os índices de alimentação no domicílio e também dos insumos, aponta IPCA.

Autor: Divulgação

Bares e restaurantes seguram preços por medo de perder clientes

Idoso de 100 anos ganha ensaio fotográfico de pré-casamento

Nilza e Paraná convivem há quase 18 anos na unidade da Fhemig em Betim (MG).

Autor: Divulgação

Idoso de 100 anos ganha ensaio fotográfico de pré-casamento

Calvície já teve lá seu glamour, mas hoje só afeta a autoestima

Talvez você não saiba, mas já houve um tempo em que ser calvo não apenas era algo dissociado de uma doença capilar como ainda era sinônimo de status.

Autor: ‌Melina Oliveira

Calvície já teve lá seu glamour, mas hoje só afeta a autoestima

Aloísio Teixeira Garcia, ex-deputado estadual, morre aos 80 anos

Cultura, política e educação perderam com o falecimento no domingo passado do ex-deputado estadual e ex-membro da Academia Mineira de Letras, Aloísio Teixeira Garcia.

Autor: Divulgação


O que a pandemia nos ensinou que podemos usar no enfrentamento à dengue?

A palavra pandemia sempre nos transporta a lembranças de dias difíceis.

Autor: Jarbas da Silva Motta Junior


Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

A catástrofe do Rio Grande Sul tem comovido o país inteiro.

Autor: Bady Curi Neto

Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

O poder sedutor do dinheiro

Dinheiro e Poder, que dupla!

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

O poder sedutor do dinheiro

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?

Interessante observar que o casamento, por exemplo, não cai de moda, todas as gerações ainda migram para esse modelo.

Autor: Viviane Gago

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?