Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

Quais são os problemas que o perfeccionismo causa?

17/05/2024 Thereza Cristina Moraes

No mundo complexo e exigente em que vivemos, é fácil se deparar com um padrão implacável de perfeição.

Quantas vezes você se encontra nesse ciclo interminável de autocrítica e de reavaliação constante? Quantas vezes se pega refletindo sobre cada detalhe, cada mínimo deslize, cada imperfeição?

Você se identifica com essas características? Questiona-se se pode ser um perfeccionista? Se sim, saiba que não está sozinho. Muitos compartilham desse traço de personalidade, às vezes moldado desde a infância por expectativas irreais ou padrões inatingíveis impostos por pais, professores ou mesmo pela sociedade.

Como resultado, na vida adulta, a pessoa pode se tornar excessivamente crítica consigo mesma, incapaz de aceitar qualquer coisa que não seja a perfeição. Inclusive o Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube) fez uma pesquisa e perguntou: "você é perfeccionista?”. 

Como resposta, 43,95% dos quase 50 mil entrevistados apontou que faz de tudo para concluir suas tarefas sem nenhum erro. Um levantamento semelhante foi feito pela Fundação Getúlio Vargas e 73% dos profissionais brasileiros relataram ter traços perfeccionistas. 

No entanto, o perfeccionismo, apesar de muitas vezes ser visto como uma qualidade, pode ser um poderoso sabotador, tanto na vida pessoal quanto profissional. Estudos como os realizados pela Universidade de Chicago alertam para os perigos do perfeccionismo, associando-o a um maior risco de desenvolver depressão e ansiedade, especialmente entre aqueles que são autocríticos. 

E se isso não bastasse, uma pesquisa da Universidade de York revela uma ligação preocupante entre o perfeccionismo e a procrastinação, além de um impacto negativo na autoestima. 

Até mesmo no ambiente profissional, conforme apontado pela Universidade da Califórnia, o perfeccionismo pode levar ao Burnout, especialmente quando combinado com altos padrões e uma crença inabalável no sucesso baseado apenas no esforço pessoal.

Essas descobertas fazem refletir sobre o impacto negativo do perfeccionismo. Quando uma pessoa se torna refém desse padrão elevado e irrealista, acaba se distanciando dela mesma e de seus objetivos. Deixa de agir, de arriscar, de se permitir falhar e aprender com os próprios erros.

O perfeccionismo paralisa. Impede de avançar, de crescer, de se tornar quem realmente se quer ser. Fica fácil se sentir preso em um ciclo vicioso de auto exigência, buscando incessantemente a perfeição em tudo que se faz, mas nunca se sentindo satisfeito e bom o suficiente.

Então, o que é possível ser feito para lidar com esse sabotador do perfeccionismo? Primeiro, é importante se auto-observar, identificar em quais áreas da vida o perfeccionismo está fora de controle. O segundo passo é aprender a delegar tarefas que não dependem exclusivamente da própria pessoa, permitindo que outros assumam responsabilidades e ajudem a soltar o controle.

Além disso, é fundamental cultivar uma mentalidade de aceitação e resiliência, aprendendo a valorizar o progresso em vez da perfeição absoluta. O segredo é se permitir cometer erros, aprender com eles e seguir em frente. E, acima de tudo, praticar a autocompaixão, substituindo o diálogo interno crítico por pensamentos positivos e construtivos.

Lidar com o perfeccionismo não é fácil – inclusive, essa é uma das características de quem sofre com a Síndrome do Impostor – mas é essencial para a saúde mental e bem-estar. Reconhecer suas armadilhas e aprender a lidar com elas pode ser a chave para uma vida mais equilibrada e realizada, livre das amarras do ideal inatingível da perfeição.

Precisamos aprender a abraçar nossa imperfeição, reconhecendo que é justamente ela que nos torna humanos, que nos faz crescer e evoluir. E, ao fazer isso, podemos finalmente nos libertar das amarras do perfeccionismo e viver uma vida mais autêntica, mais plena e mais feliz.

* Thereza Cristina Moraes, mentora e palestrante especialista na Síndrome do Impostor. Formada em Gestão Comercial pela Anhembi Morumbi, com MBA em Ciências da Mente e Liderança Humanizada.

Para mais informações sobre autoestima clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Todos os nossos textos são publicados também no X

Fonte: Conecte Comunicação



Como as comparações me fizeram prisioneira da Síndrome do Impostor

Comecei a perceber que algo não estava certo na minha vida quando, mesmo sendo bem-sucedida, me sentia constantemente inferior.

Autor: Thereza Cristina Moraes

Como as comparações me fizeram prisioneira da Síndrome do Impostor

“Canal Livre” discute o uso exagerado de celular e internet por crianças e adolescentes

O programa aborda os impactos que esse hábito traz para a vida escolar, os prejuízos psicossociais e a interferência na socialização da nova geração.

Autor: Divulgação


Cidadãos podem solicitar segunda via de certidões pelo celular

Solicitante não precisa se deslocar até uma unidade presencial para pedir o documento, podendo recebê-lo em casa ou no cartório de sua escolha.

Autor: Divulgação

Cidadãos podem solicitar segunda via de certidões pelo celular

Fazendo as escolhas certas: guia para selecionar imóveis para investimento em São Paulo

Investir em imóveis certos é garantia de retorno rápido e seguro se feito com base na valorização, localização, demanda e segurança. Uma incorporadora de confiança te ajuda a realizar seu sonho!

Autor: 5 estrelas

Fazendo as escolhas certas: guia para selecionar imóveis para investimento em São Paulo

Bares e restaurantes seguram preços por medo de perder clientes

Inflação em bares e restaurantes é mais baixa que os índices de alimentação no domicílio e também dos insumos, aponta IPCA.

Autor: Divulgação

Bares e restaurantes seguram preços por medo de perder clientes

Idoso de 100 anos ganha ensaio fotográfico de pré-casamento

Nilza e Paraná convivem há quase 18 anos na unidade da Fhemig em Betim (MG).

Autor: Divulgação

Idoso de 100 anos ganha ensaio fotográfico de pré-casamento

Calvície já teve lá seu glamour, mas hoje só afeta a autoestima

Talvez você não saiba, mas já houve um tempo em que ser calvo não apenas era algo dissociado de uma doença capilar como ainda era sinônimo de status.

Autor: ‌Melina Oliveira

Calvície já teve lá seu glamour, mas hoje só afeta a autoestima

Aloísio Teixeira Garcia, ex-deputado estadual, morre aos 80 anos

Cultura, política e educação perderam com o falecimento no domingo passado do ex-deputado estadual e ex-membro da Academia Mineira de Letras, Aloísio Teixeira Garcia.

Autor: Divulgação


O que a pandemia nos ensinou que podemos usar no enfrentamento à dengue?

A palavra pandemia sempre nos transporta a lembranças de dias difíceis.

Autor: Jarbas da Silva Motta Junior


Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

A catástrofe do Rio Grande Sul tem comovido o país inteiro.

Autor: Bady Curi Neto

Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

O poder sedutor do dinheiro

Dinheiro e Poder, que dupla!

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

O poder sedutor do dinheiro

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?

Interessante observar que o casamento, por exemplo, não cai de moda, todas as gerações ainda migram para esse modelo.

Autor: Viviane Gago

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?