Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Você sabe como declarar seu veículo no Imposto de Renda?

Você sabe como declarar seu veículo no Imposto de Renda?

13/03/2020 Divulgação

Quem é obrigado a declarar imposto de renda pessoa física e possui veículos motorizados deve ficar atento para não esquecer de informar estes valores.

Você sabe como declarar seu veículo no Imposto de Renda?

Para não ter problema com estes dados, basta acessar a ficha "Bens e Direitos" do formulário e escolher o código "21 - Veículo automotor terrestre". No campo "Discriminação", o contribuinte deverá informar marca, modelo, ano de fabricação, placa ou registro, data e forma de aquisição do carro.

Se o veículo tiver sido adquirido em 2019, deixe o campo "Situação em 31/12/2018" em branco, preenchendo apenas o espaço referente ao ano de 2019. Do contrário, o contribuinte deve repetir a informação declarada no ano anterior. "Este item diz respeito ao custo de aquisição do carro, e é importante frisar que o valor não muda com o passar do tempo", explica o diretor tributário Welinton Mota, da Confirp Consultoria Contábil.

"Isto porque a Receita Federal não está preocupada com desvalorização do veículo, mas no que você pode obter em relação ao ganho de capital com ele em caso de compra ou venda. Essa conta é sempre dada pelo preço de venda de um bem menos o seu preço de compra", explica Mota, complementando que o valor preenchido na declaração deve ser exatamente o mesmo que foi lançado pela primeira vez no seu formulário do IR.

É importante frisar que diante do provável prejuízo na venda do veículo, a Receita não tributará o antigo proprietário do automóvel, mas registrará que ele se desfez do bem. Se o veículo não faz mais parte do patrimônio do declarante, o caminho é deixar o item "Situação em 31/12/2019" em branco, informando a venda no campo "Discriminação", especificando inclusive o CNPJ ou CPF do comprador.

"Em caso de financiamento o correto é lançar os valores que foram efetivamente pagos como valor do carro no exercício de 2019, somados os valores pagos em anos anteriores. O contribuinte não precisará informar nenhum valor em "Dívidas e Ônus Reais", mas apenas lançar o desembolso total, entre entrada e prestações, no campo "Situação em 31/12/2019", detalhando no campo "Discriminação" que o veículo foi comprado com financiamento", explica o diretor da Confirp. Ainda segundo ele, não devem ser lançados na ficha em "Dívidas e Ônus em Reais" o saldo das dívidas referente a aquisições de bens em prestações ou financiados, nas quais o bem é dado como garantia do pagamento, tais como alienação do carro ao banco, financiamento de imóveis ou consórcio.

No caso de consórcio, o caminho certo é declarar todo o gasto com o consórcio feito no ano em "Bens e Direitos", com o código "95 - Consórcio não contemplado". "No ano em for premiado com o carro, você deixa em branco o campo da situação no ano do exercício, e abre um item novo sob o código "21 - Veículo automotor terrestre"", explica o diretor da Confirp Contabilidade. Um erro muito comum é lançar o consórcio como dívida e depois o carro como bem.

Para finalizar Welinton Mota lembra que continua como opcional na DIRPF 2020 ano base 2019 a inclusão das informações complementares sobres, veículos, aeronaves e embarcações. Os dados que o sistema pede são número do RENAVAM e/ou registro no correspondente órgão fiscalizador. Mas o diretor reforça que, mesmo não sendo obrigatório, é interessante inserir essas informações.

Fonte: Confirp Consultoria Contábil



Como as comparações me fizeram prisioneira da Síndrome do Impostor

Comecei a perceber que algo não estava certo na minha vida quando, mesmo sendo bem-sucedida, me sentia constantemente inferior.

Autor: Thereza Cristina Moraes

Como as comparações me fizeram prisioneira da Síndrome do Impostor

“Canal Livre” discute o uso exagerado de celular e internet por crianças e adolescentes

O programa aborda os impactos que esse hábito traz para a vida escolar, os prejuízos psicossociais e a interferência na socialização da nova geração.

Autor: Divulgação


Cidadãos podem solicitar segunda via de certidões pelo celular

Solicitante não precisa se deslocar até uma unidade presencial para pedir o documento, podendo recebê-lo em casa ou no cartório de sua escolha.

Autor: Divulgação

Cidadãos podem solicitar segunda via de certidões pelo celular

Fazendo as escolhas certas: guia para selecionar imóveis para investimento em São Paulo

Investir em imóveis certos é garantia de retorno rápido e seguro se feito com base na valorização, localização, demanda e segurança. Uma incorporadora de confiança te ajuda a realizar seu sonho!

Autor: 5 estrelas

Fazendo as escolhas certas: guia para selecionar imóveis para investimento em São Paulo

Bares e restaurantes seguram preços por medo de perder clientes

Inflação em bares e restaurantes é mais baixa que os índices de alimentação no domicílio e também dos insumos, aponta IPCA.

Autor: Divulgação

Bares e restaurantes seguram preços por medo de perder clientes

Idoso de 100 anos ganha ensaio fotográfico de pré-casamento

Nilza e Paraná convivem há quase 18 anos na unidade da Fhemig em Betim (MG).

Autor: Divulgação

Idoso de 100 anos ganha ensaio fotográfico de pré-casamento

Calvície já teve lá seu glamour, mas hoje só afeta a autoestima

Talvez você não saiba, mas já houve um tempo em que ser calvo não apenas era algo dissociado de uma doença capilar como ainda era sinônimo de status.

Autor: ‌Melina Oliveira

Calvície já teve lá seu glamour, mas hoje só afeta a autoestima

Aloísio Teixeira Garcia, ex-deputado estadual, morre aos 80 anos

Cultura, política e educação perderam com o falecimento no domingo passado do ex-deputado estadual e ex-membro da Academia Mineira de Letras, Aloísio Teixeira Garcia.

Autor: Divulgação


O que a pandemia nos ensinou que podemos usar no enfrentamento à dengue?

A palavra pandemia sempre nos transporta a lembranças de dias difíceis.

Autor: Jarbas da Silva Motta Junior


Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

A catástrofe do Rio Grande Sul tem comovido o país inteiro.

Autor: Bady Curi Neto

Catástrofe do RS exige união de esforços e não combate a Fake News

O poder sedutor do dinheiro

Dinheiro e Poder, que dupla!

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra

O poder sedutor do dinheiro

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?

Interessante observar que o casamento, por exemplo, não cai de moda, todas as gerações ainda migram para esse modelo.

Autor: Viviane Gago

Relacionamentos: sabemos realmente o que necessitamos?