Portal O Debate
Grupo WhatsApp


As cidades e as mudanças climáticas

As cidades e as mudanças climáticas

18/09/2019 Luiz Pladevall

Tão linda, tão bela... e agora tão quente. Assim é a cidade de Paris no verão europeu.

As cidades e as mudanças climáticas

Temperaturas recordes que provocaram um sufoco danado em milhares de pessoas. Sem dúvidas, o calor que atinge o Hemisfério Norte é resultado direto das mudanças climáticas, que vêm se acelerando nos últimos anos.

O paulistano já sabe muito bem o que isso quer dizer. Entre 2014 e 2016, a crise hídrica que atingiu a Região Metropolitana de São Paulo disparou o alerta sobre o uso racional dos recursos hídricos. Por outro lado, no último verão, as fortes chuvas que atingiram a capital paulista inundaram ruas e avenidas, provocaram destruição e deixaram o morador da capital de São Paulo em alerta.

Os desastres naturais não escolhem nações. Até mesmo os EUA se deparou, em setembro de 2018, com as tempestades que atingiram a Carolina do Norte. O resultado dessa catástrofe se traduziu em cerca de 120 mil pessoas desalojadas. Em 2013, no também estado norte-americano do Colorado, 12 mil pessoas tiveram que deixar suas casas atingidas pelas tempestades.

As mudanças climáticas cada vez mais estarão presentes no nosso cotidiano. Os efeitos devastadores como em Paris, São Paulo ou nos EUA vão incomodar com mais frequência as populações, principalmente das regiões metropolitanas. As cidades e os moradores não estão preparados para enfrentar situações extremas. No caso das enchentes, nem mesmo dispositivos de prevenção, como os piscinões, são capazes de suportar o volume das águas das chuvas.

A ciência já nos permite antever esses fenômenos extremos com algumas horas de antecedência, mas os estragos são inevitáveis diante do volume de chuvas. Os municípios têm a possibilidade de construir piscinões e parques lineares como forma de reduzir esses impactos. Outra medida é investir pesadamente na destinação correta do lixo, que durante as tempestades entopem os bueiros, aumentando ainda mais os estragos.

Mas precisamos ir além das medidas para diminuir os impactos das mudanças climáticas. Nosso papel é repensar no nosso modelo de uso dos recursos naturais e buscar preservá-los para reduzir os problemas já presentes no nosso dia a dia. Caso contrário, as vidas nas cidades ficarão cada vez mais difíceis.

* Luiz Pladevall é engenheiro, presidente da Apecs (Associação Paulista de Empresas de Consultoria e Serviços em Saneamento e Meio Ambiente) e vice-presidente da ABES-SP (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental).

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada



A dessalinização como um seguro saúde para redução da vulnerabilidade hídrica no Brasil

A dessalinização é o processo de remoção de sais da água do mar - para que ela possa ser utilizada para fins potáveis ou industriais.

A dessalinização como um seguro saúde para redução da vulnerabilidade hídrica no Brasil

Mudanças climáticas forçam 20 milhões por ano a deixarem suas casas

Conferência da ONU COP25, em Madri, debate emergências climáticas no mundo.

Mudanças climáticas forçam 20 milhões por ano a deixarem suas casas

Bolsa Reciclagem beneficia 1,4 mil famílias de catadores em Minas

Governo retoma repasses do programa que estavam interrompidos desde 2017.

Bolsa Reciclagem beneficia 1,4 mil famílias de catadores em Minas

Para evitar catástrofe climática, emissões de CO2 precisam cair 7,6% ao ano

Dados do Pnuma mostram que em 2018, o total de emissões de CO2 atingiu níveis recordes e, na última década, as emissões aumentaram 1,5% por ano.

Para evitar catástrofe climática, emissões de CO2 precisam cair 7,6% ao ano

Óleo que atingiu Rio de Janeiro é compatível com o do Nordeste

Ao todo, 772 localidades de 124 municípios em 11 estados foram atingidos pelo óleo, diz Ibama.


Expedição avalia poluição do Rio São Francisco

Serão realizadas análises física, química e orgânica das águas do rio.

Expedição avalia poluição do Rio São Francisco

Pós-graduação em Conservação da Fauna da UFSCar oferta mestrado profissional

Inscrições podem ser feitas até o dia 25 de novembro pelo site do Programa.

Pós-graduação em Conservação da Fauna da UFSCar oferta mestrado profissional

Brasil gera 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano

Brasil é o campeão de geração de lixo na América Latina.

Brasil gera 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos por ano

Projeto no Cerrado recupera área de 110 mil campos de futebol

Ação ensinou 7,8 mil produtores rurais a usar práticas sustentáveis.

Projeto no Cerrado recupera área de 110 mil campos de futebol

A necessária educação ambiental à sociedade civil

A obrigação de conservação da natureza é de todos nós.


IBGE lança mapa com biomas brasileiros

O bioma da Amazônia ocupa 49,5% do território. Em segundo maior bioma é o Cerrado (23,3%),

IBGE lança mapa com biomas brasileiros

UFSCar e Cefet-MG produzem canudos biodegradáveis a base de amido da mandioca

Trabalho conjunto acontece no âmbito do Instituto Midas de Tecnologias Ambientais e aliou experiência na área de Química à Engenharia de Materiais.

UFSCar e Cefet-MG produzem canudos biodegradáveis a base de amido da mandioca