Portal O Debate
Grupo WhatsApp

BNDES e governo do Rio lançam edital para concessão de saneamento do estado

BNDES e governo do Rio lançam edital para concessão de saneamento do estado

29/12/2020 Divulgação

Projeto prevê universalizar fornecimento de água e esgoto a 12,8 milhões de pessoas.

BNDES e governo do Rio lançam edital para concessão de saneamento do estado

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o governo do Rio de Janeiro lançaram nesta terça-feira, 29, edital para concessão do serviço de saneamento no estado, atualmente prestado pela Companhia Estadual de Águas e Esgoto (CEDAE). Os vencedores do leilão, que está previsto para o dia 30 de abril na B3, em São Paulo (SP), deverão universalizar o fornecimento de água e esgoto para mais de 12,8 milhões de pessoas em até 12 anos, objetivo previsto no novo marco regulatório do saneamento, sancionado em julho deste ano. O projeto, que é o maior do gênero no Brasil, deve gerar 45 mil empregos, investimentos de cerca de R$ 30 bilhões e pelo menos R$ 10,6 bilhões em pagamentos de outorgas pelos concessionários para o Estado do Rio de Janeiro e para os 35 municípios fluminenses que aderiram ao projeto.

Com a universalização do serviço, cerca de 5,7 milhões de pessoas passarão a ter acesso à coleta e ao tratamento de esgoto. Atualmente, dentro da área a ser atendida, 26 cidades contam com cobertura de rede de esgoto inferior a 50% – e seis delas não possuem qualquer acesso ao serviço.

Serão licitados quatro blocos, compreendendo cerca de 90% da população coberta pela CEDAE, que continuará responsável pela captação, tratamento e fornecimento de água aos concessionários dos sistemas Guandu e Imunana/Laranjal. A concessão tem prazo de duração para exploração do serviço de 35 anos. A divisão em áreas têm como objetivo tornar viável a operação e garantir os investimentos necessários, mesmo nas regiões menos atrativas economicamente, sem necessidade de aumento tarifário. A tarifa social aplicada pela CEDAE, destinada à população de mais baixa renda, que hoje é cobrada de 0,54% das unidades, deverá ser expandida para até 5%.

Meio Ambiente – O projeto também gerará investimentos de R $2,6 bilhões em cinco anos para combater causas da poluição da Baía da Guanabara, com expectativa de R $4,7 bilhões em economia com saúde e ganhos de produtividade, além de retorno estimado de cerca de R $800 milhões com turismo. Durante esse período também serão aplicados R $2,9 bilhões na redução da poluição do Rio Guandu, que abastece a maior parte da Região Metropolitana e R$250 milhões para auxiliar na despoluição das lagoas de Jacarepaguá e da Barra.  Além disso, os responsáveis pela exploração do serviço deverão investir ao menos R $1,86 bilhão na ampliação do abastecimento de água e esgotamento sanitário em favelas não urbanizadas no município do Rio de Janeiro, comprometendo-se com a continuidade de prestação do serviço.

Contas públicas – Além dos benefícios para a população, a concessão terá efeitos financeiros positivos para o governo do Estado – que receberá pelo menos R$8,5 bilhões em outorgas – e para os 35 municípios que aderiram ao projeto – que deverão arrecadar, em conjunto, cerca de R$9 bilhões durante todo o período de concessão.

Fonte: BNDES



Degradação ambiental: recuperação de florestas, economia, saúde e vida

O Brasil se movimenta para discutir as questões ambientais, e diversos países já acenam para os investimentos vindos do setor privado.

Degradação ambiental: recuperação de florestas, economia, saúde e vida

Cultivo de árvores nativas brasileiras gera retorno ao investimento de até 28,4% ao ano

Estudo analisou 40 projetos em oito estados brasileiros. Quatro deles ficam em Minas Gerais.

Cultivo de árvores nativas brasileiras gera retorno ao investimento de até 28,4% ao ano

Mercado de créditos de carbono no Brasil

A solução mercadológica é criticada por parte dos ambientalistas.

Mercado de créditos de carbono no Brasil

Censo indica estabilidade de onças-pintadas na fronteira entre Argentina e Brasil

Caça, desmatamento, atropelamentos e redução de seu habitat são as principais ameaças da espécie.

Censo indica estabilidade de onças-pintadas na fronteira entre Argentina e Brasil

Colonização espacial será a nova fronteira da humanidade, afirma Biólogo brasileiro

"Em breve deveremos conhecer todas as espécies do planeta e seus DNAs."

Colonização espacial será a nova fronteira da humanidade, afirma Biólogo brasileiro

O gerenciamento de resíduos eletroeletrônicos pelas transportadoras

Depois da instituição do Decreto que obriga a coleta de produtos elétricos, transportadoras passam a incluí-los nos seus serviços de logística reversa.

O gerenciamento de resíduos eletroeletrônicos pelas transportadoras

Museu Nacional anuncia descoberta de dinossauro muito raro

Esqueleto foi encontrado em Cruzeiro do Oeste, noroeste do Paraná.

Museu Nacional anuncia descoberta de dinossauro muito raro

Pesquisa indica nível de evaporação de água de represas brasileiras

Evaporação em 2019 consumiu quase 28 trilhões de água em 2019.

Pesquisa indica nível de evaporação de água de represas brasileiras

Empresa transforma palha de trigo em lenços descartáveis, papel higiênico e guardanapos

Essity á a primeira companhia do setor de papel higiênico a utilizar essas sobras agrícolas em escala industrial.


Líderes mundiais prometeram conter o desflorestamento até 2030

Uma declaração conjunta será adotada por mais de 100 países onde se situam 85% das florestas mundiais.

Líderes mundiais prometeram conter o desflorestamento até 2030

Um ultimato para a humanidade

Uma prova do impacto da elevação da temperatura do planeta é a maior ocorrência dos chamados “eventos climáticos extremos”.

Um ultimato para a humanidade

Importância da COP 26 para o Brasil e o setor privado

A 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a ser realizada em Glasgow, na Escócia, de 31 de outubro a 12 de novembro deste ano, terá dois focos prioritários.

Importância da COP 26 para o Brasil e o setor privado