Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Ciclone bomba – entenda como se forma

Ciclone bomba – entenda como se forma

07/07/2020 Rodrigo Berté e André M. Pelanda

É relativamente comum que ocorra na região sul brasileira nos meses de primavera e outono.

Ciclone bomba – entenda como se forma

O sul do Brasil é caracterizado por frequentes encontros de massas de ar frio oriundas da região sul da América do Sul, especialmente da Argentina, e massas de ar quente oriundas da região norte brasileira. Quando existem esses choques de massas de ar de diferentes origens, ocorre a possibilidade da geração de severos temporais, motivo pelo qual, a região sul e parte do sudeste do Brasil, bem como algumas regiões da Argentina, Uruguai e Paraguai são caracterizadas por serem o corredor dos tornados da América do Sul. A nomenclatura foi criada pela Rede de Estações Urbanas de Climatologia de São Leopoldo, já que depois do corredor dos tornados localizado na região central dos Estados Unidos, esta região específica da América do Sul é o local no mundo em que existe uma maior probabilidade da ocorrência deste fenômeno.

Além da ocorrência de tornados, estas características meteorológicas propiciam condições para a formação de outros fenômenos, como o “ciclone bomba”, que atingiu nos últimos dias, os estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná. É relativamente comum que ocorra na região sul brasileira nos meses de primavera e outono, no entanto, a grande surpresa foi a ocorrência dele em pleno inverno e com uma intensidade considerada elevada, com o registro de rajadas acima de 100 km/h, causando estragos em muitas residências, barracões industriais e celeiros, nas regiões mais afastadas das grandes cidades, fazendo com que muitos municípios decretassem estado de emergência em função dos danos causados.

Nos próximos dias, ainda existe a possibilidade de ventos e mar agitado na costa da região sul brasileira (especialmente Santa Catarina e Rio Grande do Sul), e também as temperaturas devem cair bastante, principalmente nas regiões serranas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

No ano de 2004, foi registrado o primeiro furacão no Atlântico Sul, batizado como Furacão Catarina, que atingiu Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A tempestade se desenvolveu no oceano a partir de um ciclone extratropical e se intensificou até ser classificado por especialistas como furacão, e gerou rajadas de até 155 km/h, deixando milhares de pessoas desabrigadas e causando grandes prejuízos na infraestrutura dos municípios mais atingidos, especialmente os localizados ao longo da costa.

É de grande importância que o poder público crie planos de contingência em casos de ocorrências destes fenômenos meteorológicos, que podem causar danos significativos ao patrimônio, sejam em regiões costeiras ou interioranas. É fundamental monitorar as condições meteorológicas destas regiões de uma maneira eficiente para que seja possível estar preparado e lidar adequadamente com este tipo de emergência.

* André Maciel Pelanda é professor do curso de Gestão Ambiental do Centro Universitário Internacional Uninter.

* Rodrigo Berté é diretor da Escola de Saúde, Biociência, Meio Ambiente e Humanidades do Centro Universitário Internacional Uninter.

Fonte: Página 1 Comunicação



Bancos europeus financiam exploração de petróleo na Amazônia

Relatório expõe participação de países ricos em projeto que contamina região onde nasce rio Amazonas.

Bancos europeus financiam exploração de petróleo na Amazônia

Livro traz o impacto da energia solar ao meio ambiente

"A sustentabilidade da energia solar" mostra pesquisa de campo sobre placas fotovoltaicas.

Livro traz o impacto da energia solar ao meio ambiente

Saneamento é essencial para a saúde

Estamos em 2020, e ainda temos 35 milhões de brasileiros sem água tratada.

Saneamento é essencial para a saúde

Vinícola da Espanha é eleita a mais ambientalmente eficiente na Europa

Obra de vinícola terá impacto menor na paisagem e no meio ambiente, além da economia de energia.

Vinícola da Espanha é eleita a mais ambientalmente eficiente na Europa

Saneamento básico é aliado na guerra contra pandemias

Mais que corpo e mente saudáveis, ambientes limpos contribuem para que doenças sejam evitadas.

Saneamento básico é aliado na guerra contra pandemias

Queimadas no Pantanal: ameaça à biodiversidade

Pantanal é Patrimônio Natural Mundial e Reserva da Biosfera pela Unesco.

Queimadas no Pantanal: ameaça à biodiversidade

Pequenos negócios podem se inscrever para o Prêmio ANA 2020

Inscrições para o Prêmio ANA 2020 são prorrogadas até 15 de agosto.

Pequenos negócios podem se inscrever para o Prêmio ANA 2020

O esgoto pode ser um aliado no diagnóstico do novo coronavírus?

Falar sobre esgoto nos remete principalmente a situações de vulnerabilidade social e às condições precárias para a destinação de dejetos.

O esgoto pode ser um aliado no diagnóstico do novo coronavírus?

Poluição de plástico em oceanos pode triplicar até 2040, alerta estudo

Pesquisa oferece soluções para reduzir poluição em mais de 80%.

Poluição de plástico em oceanos pode triplicar até 2040, alerta estudo

Um olhar apurado no nosso ambiente

"O mundo como nós o conhecemos não existe mais."

Um olhar apurado no nosso ambiente

Tampinha Legal ultrapassa 254 milhões de tampinhas plásticas coletadas

O material foi arrecadado em quase três mil pontos de coletas distribuídos por sete estados.

Tampinha Legal ultrapassa 254 milhões de tampinhas plásticas coletadas

A praga dos gafanhotos

Aumento da temperatura no planeta tem efeitos sobre o metabolismo dos insetos.

A praga dos gafanhotos