Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Cientistas descobrem açúcar que pode substituir o glifosato

Cientistas descobrem açúcar que pode substituir o glifosato

17/03/2019 Christian Albustin (mo)

Pesquisadores alemães identificam molécula de açúcar com efeito semelhante ao do controverso herbicida.

Cientistas descobrem açúcar que pode substituir o glifosato

Pesquisadores da Universidade de Tübingen, na Alemanha, descobriram uma substância, de origem natural, que tem os mesmos efeitos do controverso glifosato, o agrotóxico mais usado no Brasil, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e que é motivo de controvérsia devido a seus riscos para a saúde e o meio ambiente.

A alternativa natural é uma molécula de açúcar liberada por um tipo de cianobactérias, também chamadas de algas verde-azuladas. O grupo de pesquisadores conduzia estudos apenas para analisar a bactéria e descobriu a molécula de açúcar por acaso.

A cianobactéria em questão, a Synechococcus elongatus, é de água doce e bastante egoísta. Ela excreta o açúcar 7-desoxi-Sedoheptulose (7dSh) para inibir o desenvolvimento de cepas de bactérias concorrentes. A inibição é tão bem-sucedida que os cientistas quiseram saber o que há por trás do mecanismo.

Klaus Brilisauer e seus colegas Stephanie Grond e Karl Forchhammer descobriram que o 7dSh age sobre a mesma via metabólica que o glifosato.

"Ele age sobre outra enzima, mas é a mesma via metabólica, a chamada via do chiquimato", explicou Brilisauer em entrevista à DW. O efeito é o mesmo: as plantas tratadas com o açúcar têm seu crescimento interrompido.

Por meio da via do chiquimato, plantas e microrganismos produzem importantes aminoácidos. Dado que esse tipo de metabolismo não existe em formas mais avançadas de vida, como humanos e animais, o açúcar é inofensivo para a saúde delas. "Nós tratamos embriões de peixe-zebra com uma dose bem alta sem nenhum efeito negativo", disse Brilisauer.

A nova substância, entretanto, ainda não pode ser utilizada porque precisa ser testada fora dos laboratórios. Além disso, uma autorização para ser usada como herbicida também está pendente.

"Nós já estamos conversando com parceiros", afirmou Brilisauer. Inicialmente, os parceiros devem testar a substância, e apenas depois um pedido de aprovação de uso como herbicida será submetido. O processo pode levar 18 meses ou mais, mas Brilisauer está otimista.

"Nós esperamos uma boa degradabilidade e baixa ecotoxicidade", afirmou ele. Na prática, porém, justamente a degradabilidade pode arruinar o uso da substância. Se se degradar muito rapidamente em campo, ela não será capaz de desenvolver seu efeito inibidor de ervas daninhas.

Brilisauer não tem receio de que a Bayer, produtora do glifosato, tenha objeção à chegada de uma alternativa natural ao mercado. "No longo prazo, o glifosato vai desaparecer do mercado de toda forma", afirmou, acrescentando que a Bayer até seria bem-vinda para participar do desenvolvimento da substância. A Universidade de Tübingen já apresentou um pedido de patente.

Fonte: Deutsche Welle



Plataforma facilita doação de matéria-prima e reaproveitamento de resíduos sólidos

No site é possível anunciar diversos tipos de materiais como alumínio, metal e madeira

Plataforma facilita doação de matéria-prima e reaproveitamento de resíduos sólidos

Cuidar do ar importa

No ano de 1972 na Suécia, a sociedade dava um grande passo em relação as questões ambientais, através da Conferência de Estocolmo.

Cuidar do ar importa

Brasil e Alemanha assinam acordo para repatriar ararinhas-azuis

Projeto inédito vai levar de volta ao país 50 aves que vivem num criadouro alemão. Apenas 163 ararinhas-azuis existem no mundo.

Brasil e Alemanha assinam acordo para repatriar ararinhas-azuis

Desmatamento é principal preocupação do brasileiro, revela pesquisa

Em seguida aparecem a poluição da água e como lidar com os resíduos produzidos

Desmatamento é principal preocupação do brasileiro, revela pesquisa

Inscrições abertas para o Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade

O prêmio é uma realização da Revista Ecológico em parceria com a Fiemg


O papel dos jovens frente a escalada da destruição da natureza

Estimular os jovens ao exercício da cidadania não teria momento mais oportuno do que o atual.


Clima gera prejuízo de US$ 1 trilhão a grandes empresas

Relatório mostra como grandes corporações como Nestlé, Unilever, Apple e Microsoft podem perder com as mudanças climáticas e deveriam fazer mais para reduzir emissões de CO2.

Clima gera prejuízo de US$ 1 trilhão a grandes empresas

Como está o ar que respiramos?

A poluição do ar reflete também na poluição do solo por meio da emissão do gás ozônio.

Como está o ar que respiramos?

Semana do Meio Ambiente é comemorada com eventos em Minas

Série de atividades, organizadas pelo Sisema, vão ser realizadas durante todo o mês

Semana do Meio Ambiente é comemorada com eventos em Minas

Por um projeto melhor para o saneamento

Uma nova página sobre o saneamento no país pode ser escrita nos próximos dias.

Por um projeto melhor para o saneamento

No Dia da Mata Atlântica Scania anuncia parceria com a Fundação SOS

“Floresta Scania” está localizada em Aparecida (SP), em frente a basílica. Em 2018, foram plantadas 18 mil mudas e para 2019 a meta é chegar a 25 mil.

No Dia da Mata Atlântica Scania anuncia parceria com a Fundação SOS

Produtores rurais recebem Pagamentos por Serviços Ambientais

Agricultores fazem parte do projeto Conexão Mata Atlântica

Produtores rurais recebem Pagamentos por Serviços Ambientais