Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Como diminuir sua pegada de carbono enquanto estuda

Como diminuir sua pegada de carbono enquanto estuda

18/03/2020 Luiz Alexandre Castanha

Veja as razões como o aprendizado on-line se encaixa em um estilo de vida mais sustentável.

Como diminuir sua pegada de carbono enquanto estuda

Os benefícios do ensino a distância corporativo você já conhece bem: redução de custos com o deslocamento de tutores, flexibilidade, aprendizado individualizado e um ROI maior, entre tantos outros. 

E o que começou como um movimento nas empresas hoje é amplamente utilizado também pelas pessoas físicas. Afinal, em que momento você imaginaria ser possível que um morador do interior do Amazonas teria acesso a um curso sobre como ser comediante com o ator Steve Martin ou sobre Gestão na Fundação Getúlio Vargas?

Essa aproximação de qualificações de qualidade e do ensino para todos explica também o boom de plataformas digitais como o Coursera ou Udemy. Isso sem dizer que hoje praticamente todos os centros universitários oferecem versões digitais de seus cursos. 

Em 2018, pela primeira vez, a oferta de vagas online superou as presenciais na universidades brasileiras. Dados do último Censo de Educação Superior, realizado pelo MEC, mostraram que foram 7,1 milhões de vagas oferecidas a distância contra 6,4 milhões no ensino presencial.

Liberdade de estudar na hora, quando e onde quiser, melhor aprendizado (é possível rever as aulas quando quiser), maior concentração e grande variedade de cursos. E a mensalidade também é um fator importante, com valores até 50% menores.

E, além das vantagens 'palpáveis' da educação digital há também outro benefício muito importante e que poucas pessoas se dão conta: a redução do impacto ambiental.

Um estudo da Open University da Grã-Bretanha descobriu que, quando se realiza um cursos de e-learning, se consome em média 90% menos energia e se emite 85% menos CO2 por aluno do que os cursos tradicionais em sala de aula.

Aliás, você já tinha parado para refletir sobre isso? Veja, abaixo, 3 razões como o aprendizado on-line se encaixa em um estilo de vida mais sustentável:

1 - Reduz a poluição

As cidades, principalmente as maiores, tendem a ser descentralizadas. Ou seja: será preciso se deslocar para chegar ao local das aulas. E não importa se o processo é feito de carro ou transporte público, o veículo polui o meio ambiente.

Economizar o combustível do carro ou o valor da passagem de ônibus participando de aulas online não apenas ajuda no orçamento familiar, mas também reduz a poluição.

2 - Poupa recursos naturais

Além de limitar o combustível usado nas viagens de carro e ônibus, o ensino a distância utiliza menos recursos naturais do que o aprendizado que ocorre presencialmente.

Pense que as aulas precisam ocorrem em prédios - quanto maior o número de alunos, mais espaço é necessário. E quanto mais espaço construído, menos áreas verdes. 

A economia é devida à energia usada para alimentar os elevadores, iluminar, aquecer ou resfriar a sala de aula. Isso sem dizer da água utilizada nos banheiros e para limpar todos os espaços utilizados. Reduz também os copos de plástico e outros materiais usados durante a presença no local.

3 - Diminui o consumo de papel

O desmatamento é uma questão global séria. Segundo a National Wildlife Foundation, 60% do lixo escolar é apenas papel. E uma tonelada de papel descartado equivale a 16 árvores grandes.

A educação on-line é uma excelente maneira de economizar papel. Os livros, tarefas, trabalhos e provas são digitais. O papel precisa ser impresso para ter maior utilidade, não é mesmo? Então coloque também, nesta conta, tanto a energia elétrica utilizada no processo de impressão como também os cartuchos e toners de tinta utilizados.

A cada ano, mais de 350 mil desses cartuchos acabam em aterros e estima-se que levem até mil anos para se decomporem completamente. Viu como realmente vale a pena considerar o ensino a distância ao fazer um curso ou mesmo uma graduação? O meio ambiente agradece.

* Luiz Alexandre Castanha é especialista em Gestão de Conhecimento e Tecnologias Educacionais. 

Fonte: Conecte



Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Conspiração Mineira pelo Plantio de Árvores é apresentada pela ACMinas.

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Estudo avalia a situação hídrica da Bacia do Rio da Prata, em Presidente Olegário

Diagnóstico de Zoneamento Ambiental Produtivo (ZAP) faz parte das ações do Programa Restaurar, estruturado pelo Sebrae Minas, no noroeste do estado.

Estudo avalia a situação hídrica da Bacia do Rio da Prata, em Presidente Olegário

Brasil registra reciclagem de 98,7% de latas de alumínio em 2021

Índice é o maior já alcançado pelo setor.

Brasil registra reciclagem de 98,7% de latas de alumínio em 2021

Onça-parda é vista em área onde era considerada extinta no Rio de Janeiro

Reserva ambiental fica em Maricá, na região metropolitana.

Onça-parda é vista em área onde era considerada extinta no Rio de Janeiro

Livro mostra biodiversidade do Parque Nacional do Iguaçu

Publicação tem imagens e infográficos para explicar como é o trabalho de conservação na região e curiosidades sobre espécies.

Livro mostra biodiversidade do Parque Nacional do Iguaçu

Acordo prevê remuneração para conservação de florestas

Estudo de viabilidade será feito em duas etapas.

Acordo prevê remuneração para conservação de florestas

Copasa prevê investir R$ 34 milhões na recuperação de nascentes em 2022

Investimento no programa Pró-Mananciais é recorde; nos últimos cinco anos, companhia empregou R$ 62 mi na revitalização de minas, córregos e rios.

Copasa prevê investir R$ 34 milhões na recuperação de nascentes em 2022

Inmet lança documento com informações meteorológicas de 30 anos

Dados do Inmet mostram elevação das temperaturas e maior frequência de chuvas intensas no Brasil.

Inmet lança documento com informações meteorológicas de 30 anos

Apenas 7% dos rios da Mata Atlântica apresentam água de boa qualidade

Dados são divulgados no Dia Mundial da Água, comemorado neste 22 de março.

Apenas 7% dos rios da Mata Atlântica apresentam água de boa qualidade

São Paulo inaugura programa que plantará um milhão de árvores pelo Brasil

União Química, em parceria com a ONG Ipê e o Centro de Educação Ambiental de Guarulhos, já começa a plantar 100 mil mudas de árvores nativas no estado.

São Paulo inaugura programa que plantará um milhão de árvores pelo Brasil

Parem de culpar o clima pelos desastres

Todos os anos, no período de janeiro a março, existe grande concentração de chuvas em algumas regiões brasileiras.

Parem de culpar o clima pelos desastres

Fundação UniAbralimp lança e-book gratuito sobre ESG

Entenda como funciona a adesão das melhores práticas ambientais, sociais e de governança na limpeza profissional.

Fundação UniAbralimp lança e-book gratuito sobre ESG