Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Copa do Mundo do Catar promete evento 100% neutro em emissões de carbono

Copa do Mundo do Catar promete evento 100% neutro em emissões de carbono

04/11/2022 Ana Lucia Zattar Coelho e Fernanda Letícia de Souza

Engana-se quem acredita que sustentabilidade está ligada apenas a questões de natureza e meio ambiente.

Copa do Mundo do Catar promete evento 100% neutro em emissões de carbono

Essa temática, amplamente discutida atualmente, deve estar muito bem alicerçada em três pilares: social, ambiental e econômico.

Sustentabilidade, portanto, deixou de ser uma preocupação de governantes e grandes entidades para se tornar uma questão cotidiana da vida de cada um de nós, que precisa e deve fazer a sua parte na construção de um planeta melhor. Por isso, o mundo já está de olho em um dos maiores eventos esportivos do planeta, a Copa do Mundo de Futebol que, em 2022, será realizada no Catar.

Os promotores da Copa do Mundo prometem ações alinhadas aos princípios da sustentabilidade, com a realização de um evento 100% neutro em emissão de carbono, ou seja, todas as ações buscarão zerar a equação que resulta na emissão de gases causadores do efeito estufa.

Mas, será que esta conta fecha? Confira algumas ações que buscam zerar esta importante equação:

Todos os estádios construídos serão eficientes nos quesitos água e energia. Os projetos priorizam a luz natural e o uso de energia renovável para iluminação. Segundo a Oxford Business Group, será utilizada uma usina de energia solar de 800 megawatts (MW) para abastecer todo o evento, que ficará como legado da copa.

O estádio Ras Abu Aboud será o primeiro no mundo totalmente desmontável e seus componentes serão reutilizados para outros projetos esportivos após a copa. A arena Ahmad Bin Ali também foi projetada desta forma e teve 90% dos materiais de construção reaproveitados de outro estádio antigo demolido.

Serão utilizados um único aeroporto e um único local de hospedagem durante todo o torneio para atletas e equipe técnica. Não haverá grandes deslocamentos, já que a maior distância entre as acomodações e os estádios será de apenas 75 quilomêtros. Cinco estádios estarão conectados ao metrô da capital Doha, o que permitirá que os torcedores consigam utilizar este meio de transporte para assistir até dois jogos durante a fase de grupos.

Ações serão pautadas em conceitos como a preciclagem (redução da produção de resíduos no momento da compra), descarte adequado do que for gerado durante o evento e economia no consumo de água nas instalações.

Apesar da “proposta sustentável”, a ONG CMW (Carbon Market Watch) - uma associação sem fins lucrativos que busca evidências para melhorar as políticas climáticas – não tem tanta certeza de que essas ações acontecerão da forma como estão sendo divulgadas. Ao examinar os planos do Comitê Organizador Local Catar-2022, a ONG concluiu que as emissões de carbono projetadas "provavelmente foram subnotificadas" e que “podem ser até oito vezes maiores do que o estimado pelo comitê organizador”.

Ver a promessa de o resultado dessa equação tão importante ser alcançado, reduzindo significativamente o impacto ambiental de um evento deste porte, seria uma excelente notícia. A nós, cabe a torcida, não só pelo triunfo da nossa seleção verde e amarela, mas para que a taça erguida após o apito final do último jogo da copa represente a neutralidade de carbono de um dos maiores eventos esportivos do mundo.

* Ana Lucia Zattar Coelho é especialista em Meio Ambiente e Saúde e professora da Área de Linguagens Cultural e Corporal do Centro Universitário Internacional Uninter.

* Fernanda Letícia de Souza é especialista em Fisiologia do Exercício e Prescrição do Exercício Físico e professora da Área de Linguagens Cultural e Corporal do Centro Universitário Internacional Uninter.

Para mais informações sobre Sustentabilidade clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: NQM Comunicação



Não, as praias não serão privatizadas – entenda a PEC 3/2022 e por que defendê-la

É necessário que o bem do Brasil esteja acima de qualquer preciosismo político.

Autor: Lucas Sampaio


Cemig recicla quase 100% dos resíduos sólidos gerados pela companhia

Desde 2020, a empresa evitou o descarte de 200 mil toneladas de materiais no meio ambiente.

Autor: Divulgação

Cemig recicla quase 100% dos resíduos sólidos gerados pela companhia

Minas garante a preservação de espécies raras de fauna e flora

As unidades de conservação (UCs) em Minas Gerais, geridas pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), são verdadeiros oásis para a conservação da natureza.

Autor: Divulgação

Minas garante a preservação de espécies raras de fauna e flora

A geopolítica do clima e as consequências de ignorar

Nos últimos anos, estamos percebendo de forma bastante clara como as questões climáticas vêm influenciando o xadrez geopolítico global.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray

A geopolítica do clima e as consequências de ignorar

Traças de roupas e livros: curiosidades e prejuízos causados pelos insetos

Encontradas em lares, roupas e livros, as traças tem hábitos alimentares e de sobrevivência distintos, de acordo com Biólogo do CEUB.

Autor: Divulgação

Traças de roupas e livros: curiosidades e prejuízos causados pelos insetos

Rio Grande do Sul: a reconstrução passa pela recuperação da vegetação nativa

A nova realidade criada pela tragédia exige igualmente novas respostas da gestão pública, incluindo um olhar prioritário para a questão ambiental.

Autor: Divulgação

Rio Grande do Sul: a reconstrução passa pela recuperação da vegetação nativa

Investir em saneamento traz retorno para a saúde

A aprovação do Novo Marco Legal do Saneamento, em julho de 2020, trouxe novas e importantes perspectivas para o avanço da infraestrutura do setor.

Autor: Elzio Mistrelo

Investir em saneamento traz retorno para a saúde

Descoberta de Luzia, um dos esqueletos mais antigos das Américas, completa 50 anos

Arqueólogos encontraram os primeiros ossos em 1974, na área do Monumento Estadual Lapa Vermelha, em Pedro Leopoldo

Autor: Divulgação

Descoberta de Luzia, um dos esqueletos mais antigos das Américas, completa 50 anos

Governo de Minas e Ibama reabilitam onça parda atropelada e a devolvem à natureza

Animal havia sido atingido em rodovia, próximo a Campos Altos, e foi submetido a cirurgia; espécie é a segunda maior espécie de felino das Américas e está ameaçada de extinção.

Autor: Divulgação

Governo de Minas e Ibama reabilitam onça parda atropelada e a devolvem à natureza

Qual produto é mais recomendado para manutenção de fossa séptica?

A manutenção ideal de uma fossa séptica é crucial para manter um sistema de saneamento confiável e saudável.

Autor: Divulgação


A revolução das soluções baseadas na natureza

De acordo com um estudo liderado pela UFRJ, 48 mil pessoas morreram por ondas de calor entre 2000 e 2018 no Brasil.

Autor: Danilo Roberti Alves de Almeida

A revolução das soluções baseadas na natureza

Municípios têm oportunidades com o saneamento

O saneamento básico galgou um novo patamar no interesse de investidores e especialistas.

Autor: Maurício Vizeu de Castro

Municípios têm oportunidades com o saneamento