Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Investimento climático gigante pode ecoar pelo mundo

Investimento climático gigante pode ecoar pelo mundo

20/08/2022 Coriolano Xavier

Aprovação do projeto de lei de redução da inflação nos Estados Unidos prevê o maior investimento em políticas climáticas da história.

Investimento climático gigante pode ecoar pelo mundo

Depois de longa jornada de intrincadas negociações políticas, o Senado e a Câmara de Deputados norte-americanos aprovaram, na última semana, o projeto da Lei de Redução da Inflação, prevendo o maior investimento climático da história dos Estados Unidos e medidas para induzir mudanças nas políticas climáticas e de saúde daquele país. A lei ainda contempla mecanismos para enfrentamento da inflação e do déficit fiscal.

A nova legislação norte-americana estabelece investimentos de US$ 370 bilhões em iniciativas para conter o aquecimento climático, incluindo incentivos fiscais para adoção de energia limpa pelas empresas. Também incentivos diretos ao consumidor, estimulando um padrão de consumo mais alinhado com a neutralidade de carbono. Na mesma perspectiva, o documento ainda propõe medidas para aumentar a oferta de energias renováveis, reduzir o seu custo e promover sua adoção para alimentar habitações e veículos.

Para contrabalançar a gangorra dos investimentos, o projeto também aumenta a capacidade de arrecadação do governo por meio de novos tributos. Como o imposto de 15% sobre a receita contábil declarada aos acionistas por corporações com lucros acima de US$ 1 bilhão, medida com a qual estimam arrecadar US$ 258 bilhões, em uma década. Outras medidas também estão no escopo do projeto de lei, como a extensão de subsídios para seguro saúde e contenção do déficit fiscal. 

Em seu conjunto, as medidas climáticas da lei proposta reduziriam as emissões de carbono dos Estados Unidos em cerca de 40%, até 2030. E viriam acompanhadas de regulamentações climáticas do governo e ações e políticas públicas estaduais a elas alinhadas, para viabilizar a meta de reduzir 50% das emissões daquela nação, ao final desta década. Hoje, o país é o segundo maior emissor de CO² do planeta, com 13,5% das emissões globais e à sua frente está a China, com cerca de 30% das emissões.

Um dos senadores defensores do projeto, Brian Schatz, comentou na imprensa, no dia da aprovação: “Isto não é sobre as leis da política, é sobre as leis da física. Todos sabíamos que, ao entrar nesse esforço do projeto, tínhamos que fazer o que a ciência diz que precisamos fazer”. Nessa frase, vinda de um senador da maior economia do mundo e segunda maior emissora de CO² do planeta, talvez esteja embutida uma significativa inflexão sócio cultural: a defesa da primazia da ciência na análise e encaminhamento da questão climática.

Se de fato isso se confirmar no tecido social norte-americano, muito provavelmente vai alimentar uma certa consciência de que é apenas o começo do que precisa ser feito. E pelo poder de reverberação global, disseminação ou imposição de padrões que tem uma economia de US$ 25 trilhões, tal fato poderia estimular outras iniciativas mundo afora, não de imediato (afinal, estamos ainda sob os impactos do conflito na Ucrânia), mas talvez em futuro próximo.

Um exemplo é o crescente foco de comunidades e investidores internacionais em questões ambientais, sociais e de governança (ESG, na sigla em inglês) e sua hegemonia como fator decisório de negócios – do comércio de bens e serviços ao investimento financeiro. Outro é a tendência nascente de tribunais do Hemisférios Norte reconhecerem a jurisdição de seus países para julgar ações coletivas, em razão de danos ambientais provocados ao redor do mundo. Coisas novas acontecem na nova ordem mundial. Se forem em frente, o espírito do nosso tempo recomenda sacudir a poeira, reprogramar-se ou, às vezes, resetar.

* Coriolano Xavier, membro do Conselho Científico Agro Sustentável.

Para mais informações sobre aquecimento climático clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Alfapress



Quem cuida de quem cuida da gente? Uma reflexão sobre o meio ambiente

A educação ambiental vai muito além de apenas instruir a sociedade sobre práticas sustentáveis simples.

Autor: Francisco Carlo Oliver

Quem cuida de quem cuida da gente? Uma reflexão sobre o meio ambiente

Educação e cidadania: pilares para futuro sustentável

Investir nas pessoas no tempo presente é um princípio básico e pode ser uma das maneiras mais efetivas de garantir um futuro mais sustentável.

Autor: Antoninho Caron

Educação e cidadania: pilares para futuro sustentável

Reciclagem poderá pagar 27,5% em suas operações de venda à indústria

Apesar da importância para o meio ambiente e economia circular, o texto do novo regime fiscal deixou de fora tratamento diferenciado de tributação ao setor.

Autor: Divulgação

Reciclagem poderá pagar 27,5% em suas operações de venda à indústria

A importância da transparência na comunicação da sustentabilidade

É essencial que todas as informações e alegações sobre benefícios ambientais sejam apoiadas por evidências científicas confiáveis.

Autor: Daniela Santucci

A importância da transparência na comunicação da sustentabilidade

Reciclagem de lixo eletrônico cresce em 2023

Dados da cooperativa pioneira no tratamento de e-lixo mostram que a quantidade de materiais recebidos em 2023 cresceu quando comparado ao ano anterior.

Autor: Divulgação

Reciclagem de lixo eletrônico cresce em 2023

Degradação do planeta é pior do que imaginamos, alerta geólogo

Pesquisador em mudanças climáticas, explica como as ações humanas transformaram a Terra em um lugar imprevisível e perigoso.

Autor: Divulgação

Degradação do planeta é pior do que imaginamos, alerta geólogo

Mudanças climáticas e segurança hídrica

Detentor de uma das maiores bacias hídricas do planeta, com 10% da água doce de todo o mundo, o Brasil não está distante de enfrentar a falta de água.

Autor: Elzio Mistrelo

Mudanças climáticas e segurança hídrica

Projeto de conservação da Amazônia recebe investimento internacional

Iniciativa deve gerar créditos sustentáveis para compensar impactos ambientais com a preservação do meio ambiente e subsistência das comunidades locais.

Autor: Divulgação

Projeto de conservação da Amazônia recebe investimento internacional

É preciso se atentar aos cenários climáticos

Os cenários climáticos constroem uma ampla gama de possibilidades e consequências, utilizando como base dados técnicos.

Autor: Alvaro Trilho

É preciso se atentar aos cenários climáticos

Ansiedade climática – serve para alguma coisa?

Uma recente pesquisa da Google Trends indicou que as buscas sobre o tema “ansiedade climática”.

Autor: Alysson Diógenes

Ansiedade climática – serve para alguma coisa?

Medo de barata? Mitos e verdades sobre o inseto

Cosmopolitas, esses insetos habitam os mais diversos ambientes e são vetores de uma variedade de doenças, muitas delas associadas a bactérias.

Autor: Divulgação

Medo de barata? Mitos e verdades sobre o inseto

Mudanças climáticas: do medo às atitudes conscientes

A mudança climática é um tema que passou a fazer parte do dia a dia das pessoas.

Autor: Malu Nunes

Mudanças climáticas: do medo às atitudes conscientes