Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Nova rota tecnológica permitirá a separação de materiais recicláveis de lâmpadas LED

Nova rota tecnológica permitirá a separação de materiais recicláveis de lâmpadas LED

21/02/2020 Divulgação

A tecnologia, que gerou um depósito de patente, tem potencial para possibilitar a reciclagem de cerca de duas toneladas de lâmpadas led ao mês.

Nova rota tecnológica permitirá a separação de materiais recicláveis de lâmpadas LED

Uma parceria entre o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e a Tramppo, empresa especializada na destinação ambientalmente correta de lâmpadas, teve como resultado a criação de uma nova rota tecnológica focada no processo de separação física dos componentes recicláveis das lâmpadas de LED. A tecnologia, desenvolvida a nível conceitual, é inovadora e rendeu o depósito de uma patente entre os parceiros.

O projeto surgiu da necessidade da Tramppo de encontrar uma forma de atender à nova demanda do mercado: as lâmpadas fluorescentes estão sendo, pouco a pouco, substituídas pelas de LED, e cada qual tem uma destinação diferente no meio ambiente. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux), o Brasil importou 20 milhões de unidades de lâmpadas LED em 2014, atingindo, em 2017, 214 milhões de unidades. 

“Diferentemente das fluorescentes, compostas basicamente por vidro e mercúrio, as lâmpadas de LED são feitas com uma infinidade de materiais, que vão de plástico a metais, e em diferentes formatos”, explica Sandra Lúcia de Moraes, coordenadora do projeto. “No entanto, ambas são classificadas como resíduos de classe 1, perigosos, que não podem ser depositados em aterros por conta das substâncias tóxicas que liberam: o mercúrio no caso das fluorescentes, e o chumbo e os fenóis nas de LED”.

Os métodos de separação da empresa não eram adequados para o novo produto que passaram a receber. Além disso, era necessário entender a composição das lâmpadas, seu impacto ambiental e a quais mercados seus componentes poderiam atender para serem reciclados. Com esses objetivos no horizonte, o Instituto desenvolveu o projeto em três fases.

Na primeira etapa, profissionais do IPT foram em busca de equipamentos para a separação dos componentes de dois modelos de lâmpadas de LED: as tubulares e as de bulbo. Nessa fase, desenvolveram um projeto conceitual de um equipamento de separação, que foi o responsável pelo depósito de patente feito no final de 2019.

Na segunda fase, a Coordenadoria de Desenvolvimento e Negócios do IPT fez uma análise de viabilidade econômica simples, com o objetivo de levantar mercados para receber os componentes como matéria-prima e posterior reciclagem. Nessa simulação, a primeira estimativa mostrou que a média de valores praticada no Brasil teria um potencial de retorno de cerca de R$ 183,00 a cada 100 kg de resíduos gerados, e a destinação de rejeitos seria praticamente zero.

A terceira e última fase do projeto se focou em uma análise do ciclo de vida (ACV) das lâmpadas de LED e a comparação de seu impacto ambiental considerando dois cenários: a reciclagem e a incineração.
“A terceira fase foi apenas uma análise preliminar e considerou um cenário hipotético – afinal, não existe a incineração como opção no Brasil. A reciclagem se mostrou economicamente e ambientalmente viável, com mitigação de cerca de 86 % dos impactos ambientais. Como as lâmpadas não podem ser descartadas em aterros sanitários, o desenvolvimento dessa tecnologia é essencial”, aponta a pesquisadora.

O IPT e a Tramppo agora aguardam um segundo edital para continuar o projeto – nele, os parceiros pretendem criar um protótipo do equipamento e testá-lo em escala piloto e industrial, além de estudar com mais profundidade o cenário mercadológico e o impacto ambiental do produto.

Fonte: IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas



A geopolítica do clima e as consequências de ignorar

Nos últimos anos, estamos percebendo de forma bastante clara como as questões climáticas vêm influenciando o xadrez geopolítico global.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray

A geopolítica do clima e as consequências de ignorar

Não, as praias não serão privatizadas – entenda a PEC 3/2022 e por que defendê-la

É necessário que o bem do Brasil esteja acima de qualquer preciosismo político.

Autor: Lucas Sampaio


Cemig recicla quase 100% dos resíduos sólidos gerados pela companhia

Desde 2020, a empresa evitou o descarte de 200 mil toneladas de materiais no meio ambiente.

Autor: Divulgação

Cemig recicla quase 100% dos resíduos sólidos gerados pela companhia

Minas garante a preservação de espécies raras de fauna e flora

As unidades de conservação (UCs) em Minas Gerais, geridas pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), são verdadeiros oásis para a conservação da natureza.

Autor: Divulgação

Minas garante a preservação de espécies raras de fauna e flora

Traças de roupas e livros: curiosidades e prejuízos causados pelos insetos

Encontradas em lares, roupas e livros, as traças tem hábitos alimentares e de sobrevivência distintos, de acordo com Biólogo do CEUB.

Autor: Divulgação

Traças de roupas e livros: curiosidades e prejuízos causados pelos insetos

Rio Grande do Sul: a reconstrução passa pela recuperação da vegetação nativa

A nova realidade criada pela tragédia exige igualmente novas respostas da gestão pública, incluindo um olhar prioritário para a questão ambiental.

Autor: Divulgação

Rio Grande do Sul: a reconstrução passa pela recuperação da vegetação nativa

Investir em saneamento traz retorno para a saúde

A aprovação do Novo Marco Legal do Saneamento, em julho de 2020, trouxe novas e importantes perspectivas para o avanço da infraestrutura do setor.

Autor: Elzio Mistrelo

Investir em saneamento traz retorno para a saúde

Descoberta de Luzia, um dos esqueletos mais antigos das Américas, completa 50 anos

Arqueólogos encontraram os primeiros ossos em 1974, na área do Monumento Estadual Lapa Vermelha, em Pedro Leopoldo

Autor: Divulgação

Descoberta de Luzia, um dos esqueletos mais antigos das Américas, completa 50 anos

Governo de Minas e Ibama reabilitam onça parda atropelada e a devolvem à natureza

Animal havia sido atingido em rodovia, próximo a Campos Altos, e foi submetido a cirurgia; espécie é a segunda maior espécie de felino das Américas e está ameaçada de extinção.

Autor: Divulgação

Governo de Minas e Ibama reabilitam onça parda atropelada e a devolvem à natureza

Qual produto é mais recomendado para manutenção de fossa séptica?

A manutenção ideal de uma fossa séptica é crucial para manter um sistema de saneamento confiável e saudável.

Autor: Divulgação


A revolução das soluções baseadas na natureza

De acordo com um estudo liderado pela UFRJ, 48 mil pessoas morreram por ondas de calor entre 2000 e 2018 no Brasil.

Autor: Danilo Roberti Alves de Almeida

A revolução das soluções baseadas na natureza

Municípios têm oportunidades com o saneamento

O saneamento básico galgou um novo patamar no interesse de investidores e especialistas.

Autor: Maurício Vizeu de Castro

Municípios têm oportunidades com o saneamento