Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O poder de transformação do saneamento

O poder de transformação do saneamento

19/01/2021 Ricardo Mendes

Tudo indica que entramos na era do acerto de contas com a nossa dívida histórica com o saneamento.

O poder de transformação do saneamento

Os recentes leilões para concessão dos serviços de saneamento em Alagoas e no Espírito Santo demonstram que estamos no caminho certo para a universalização dos serviços de abastecimento de água e cobertura de 90% da rede de esgoto até 2033, conforme metas estabelecidas pelo Novo Marco Legal do Saneamento. Com a participação de pesos-pesados do setor, as vencedoras apresentaram propostas audaciosas e revelaram o apetite do mercado para um dos segmentos menos desenvolvidos na infraestrutura brasileira até o momento.

Em Maceió (AL), a proposta vencedora apresentou outorga de aproximadamente R$ 2 bilhões ante o valor mínimo da disputa de R$ 15,1 milhões. Na PPP de Cariacica (ES), os investimentos devem alcançar R$ 580 milhões em infraestrutura de saneamento básico ao longo dos 30 anos de contrato. A vencedora tem o compromisso de investir R$ 180 milhões nos primeiros cinco anos do projeto. Esses são apenas dois dos exemplos da movimentação do setor para os próximos anos. Até o fim de 2021, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social) prevê mais sete leilões com potencial para injetar até R$ 165 bilhões na economia.

Tudo indica que entramos na era do acerto de contas com a nossa dívida histórica com o saneamento. Ainda vivenciamos um atraso de décadas que deixa mais de 35 milhões de brasileiros sem água potável e outros 100 milhões que vivem em moradias sem ligação a um sistema de coleta de esgoto. A incapacidade governamental de atender tantas e variadas demandas encontra no Novo Marco Legal um instrumento para substituir a letargia de anos pela eficiência, com planejamento e metas.

Além de contribuir substancialmente para a redução das desigualdades no Brasil, o avanço dos empreendimentos em saneamento vai ter peso significativo para a retomada do crescimento econômico. Nos próximos 13 anos, o Plansab (Plano Nacional de Saneamento Básico) prevê investimentos na ordem de R$ 750 bilhões segundo estudo da Abcon (Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto). Do total, a previsão é de R$ 498 bilhões apenas para a ampliação das redes nos municípios brasileiros.

O potencial econômico do avanço do saneamento traz reflexos diretos na construção civil e na indústria de equipamentos, mas as demandas devem alcançar outros setores como os de brita, pedras e aço. O estudo aponta ainda que para cada 1 real investido em saneamento para extensão de redes, aproximadamente 76 centavos movimentarão a construção civil e 6 centavos o setor de máquinas e equipamentos.

Os impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus podem ser reduzidos com o avanço das obras em saneamento básico de Norte a Sul do país. O setor pode criar 14 milhões de empregos ao longo dos próximos anos, trazer inovação tecnológica significativa para as companhias brasileiras e torná-las ainda mais competitivas no mercado internacional. No total, o setor de saneamento deve movimentar indiretamente R$ 1,4 trilhão na economia.

Nas regiões metropolitanas, os projetos para a redução de perdas hídricas devem ganhar impulso nos próximos anos, promovendo maior dinamismo econômico. As cidades brasileiras têm 38,45% de média de perdas, o que representa um grande desperdício de água captada, tratada e potável. Estamos deixando o dinheiro escorrer nos vazamentos.

O avanço do saneamento é um dos principais pilares para deixarmos de ser uma sociedade em desenvolvimento e nos tornarmos uma nação que oferece amplas oportunidades e igualdade para os seus cidadãos. Com o Novo Marco Legal, vamos finalmente conseguir tirar do papel os projetos que realmente farão uma grande transformação no Brasil.

* Ricardo Lazzari Mendes, é presidente da Apecs (Associação Paulista de Empresas de Consultoria e Serviços em Saneamento e Meio Ambiente), engenheiro pela Escola de Engenharia de São Carlos da USP e doutor em engenharia hidráulica e sanitária pela Escola Politécnica da USP.

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada



Amazônia: tão necessária quanto pulmões, coração e cérebro

Na medicina sabemos que é necessário respirar e o coração bater para nos mantermos vivos, além da função cerebral.

Amazônia: tão necessária quanto pulmões, coração e cérebro

Julho registra temperatura média mais alta da história

Nos últimos anos, o país tem registrado invernos mais quentes que a média histórica.

Julho registra temperatura média mais alta da história

A mente de uma abelha

As abelhas demonstraram habilidade para entender conceitos abstratos como “igual” ou “diferente”.

A mente de uma abelha

Museu Oceanográfico Univali recebe exposição Gigantes do Passado

Acervo de animais da “Era do Gelo” pode ser visitado no Balneário Piçarras, Santa Catarina.

Museu Oceanográfico Univali recebe exposição Gigantes do Passado

Nasa divulga imagem de galáxia em caos após colisão

Imagem foi obtida pelo Telescópio Espacial James Webb.

Nasa divulga imagem de galáxia em caos após colisão

Cidade de São Paulo tem mês de julho mais quente desde 1943

Temperatura mais alta tinha sido registrada em julho de 1977.

Cidade de São Paulo tem mês de julho mais quente desde 1943

Cientistas detectam buraco negro adormecido fora da Via Láctea

Fenômeno foi constatado na galáxia Grande Nuvem de Magalhães.

Cientistas detectam buraco negro adormecido fora da Via Láctea

Plantio de mudas ajuda a preservar nascentes em Sorocaba

Emrpesa realiza plantio de mudas, em parceria com prefeitura de Sorocaba e Secretaria de Meio Ambiente.

Plantio de mudas ajuda a preservar nascentes em Sorocaba

Nasa divulga fotos de Júpiter capturadas pelo telescópio James Webb

Registros feitos ainda na fase de testes mostram detalhes do Planeta, luas e asteroides com detalhamentos nunca antes vistos.

Nasa divulga fotos de Júpiter capturadas pelo telescópio James Webb

Projeto sobre plantas medicinais faz sucesso nas redes

Com conteúdos multimídia e atividades práticas sobre o mundo vegetal, iniciativa estimula a curiosidade e o conhecimento científico em jovens estudantes.

Projeto sobre plantas medicinais faz sucesso nas redes

Bioma amazônico tem 30 a 40 mil espécies só de plantas, mostra estudo

Trabalho divulgado hoje mapeia pesquisas científicas na região.

Bioma amazônico tem 30 a 40 mil espécies só de plantas, mostra estudo

Observatório em Minas Gerais capta meteoro brilhante

Evento luminoso foi registrado na cidade mineira de Brazópolis.

Observatório em Minas Gerais capta meteoro brilhante