Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Qualidade do ar é a premissa para a volta às aulas com segurança

Qualidade do ar é a premissa para a volta às aulas com segurança

30/11/2020 Leandro Solarenco

Regulamentado pela Norma Brasileira 16401-3, o processo de renovação do ar garante a ventilação e circulação do ar.

Qualidade do ar é a premissa para a volta às aulas com segurança

A volta às aulas é motivo de grande insegurança para os pais, preocupados em expor a criança no momento de pandemia da covid-19. Apesar de seguir as medidas de segurança necessárias, como manter distanciamento entre cadeiras, passar álcool gel, higienização dos pés e o uso de máscara, o que efetivamente vai garantir a saúde das crianças no ambiente escolar é a renovação e a qualidade do ar.

Regulamentado pela Norma Brasileira 16401-3, o processo de renovação do ar garante a ventilação e circulação do ar, além da diluição do ar no interior do ambiente, evitando a concentração de poluentes nocivos à saúde das pessoas. Inclusive a nova regulamentação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determina a análise de qualidade do ar a cada seis meses em ambientes fechados e com aglomeração de pessoas.

Lembrando que o maior risco de contaminação por covid-19 acontece pelo ar e, principalmente, em ambientes fechados onde as pessoas ficam aglomeradas por mais de uma hora. Mesmo as salas com portas e janelas abertas não garantem que esse ar vai ser controlado por isso é muito importante adotar um sistema de renovação de ar controlado em cada classe.

Para fazer esse controle hoje existem tecnologias que permitem monitorar online o nível de concentração de CO2 (dióxido de carbono) e qualidade de ar de cada sala. Um sistema automatizado de renovação do ar ainda gera economia de energia, uma vez que o ele é acionado de acordo com a necessidade. Quando um equipamento de ventilação funciona sem o processo de automação para renovação do ar, ele puxa o ar quente, e por consequência trabalha mais para renovar o ar. Isso leva um aumento de 20% na quantidade de trabalho das máquinas, elevando o custo com energia e de manutenção do equipamento.

Em relação ao custo, ao contrário do que muitas empresas pensam, nos últimos anos, as novas tecnologias, como sistemas sem fio nos moldes da internet das coisas (IoT) e sistemas em nuvem, têm barateado os sistemas de automação tornando-os mais acessíveis. Além disso, esses sistemas são de fácil instalação e personalizáveis pela internet.

No caso do ambiente com ar-condicionado o cuidado deve ser redobrado. Além da renovação do ar, é importante fazer a manutenção preventiva do equipamento, seguindo a determinação do PMOC - Plano de Manutenção, Operação e Controle que obriga a manutenção periódica do sistema de ar-condicionado para que tenham qualidade de ar e temperatura adequadas.

Hoje, as novas tecnologias permitem que a manutenção também seja realizada remotamente identificando tempo de uso e falhas deixando os técnicos preparados para o serviço.

Por fim, o mercado oferece tecnologias que automatizam e barateiam processos que garantem a qualidade do ar nos ambientes. Essas soluções juntamente com todas as medidas de proteção adotadas pelas escolas, tornam o ambiente mais seguro para a volta às aulas.

* Leandro Solarenco é engenheiro, especialista em projetos e master coach, CEO da Vetor Frio & Clima

Fonte: Case Comunicação Integrada



Traças de roupas e livros: curiosidades e prejuízos causados pelos insetos

Encontradas em lares, roupas e livros, as traças tem hábitos alimentares e de sobrevivência distintos, de acordo com Biólogo do CEUB.

Autor: Divulgação

Traças de roupas e livros: curiosidades e prejuízos causados pelos insetos

Rio Grande do Sul: a reconstrução passa pela recuperação da vegetação nativa

A nova realidade criada pela tragédia exige igualmente novas respostas da gestão pública, incluindo um olhar prioritário para a questão ambiental.

Autor: Divulgação

Rio Grande do Sul: a reconstrução passa pela recuperação da vegetação nativa

Investir em saneamento traz retorno para a saúde

A aprovação do Novo Marco Legal do Saneamento, em julho de 2020, trouxe novas e importantes perspectivas para o avanço da infraestrutura do setor.

Autor: Elzio Mistrelo

Investir em saneamento traz retorno para a saúde

Descoberta de Luzia, um dos esqueletos mais antigos das Américas, completa 50 anos

Arqueólogos encontraram os primeiros ossos em 1974, na área do Monumento Estadual Lapa Vermelha, em Pedro Leopoldo

Autor: Divulgação

Descoberta de Luzia, um dos esqueletos mais antigos das Américas, completa 50 anos

Governo de Minas e Ibama reabilitam onça parda atropelada e a devolvem à natureza

Animal havia sido atingido em rodovia, próximo a Campos Altos, e foi submetido a cirurgia; espécie é a segunda maior espécie de felino das Américas e está ameaçada de extinção.

Autor: Divulgação

Governo de Minas e Ibama reabilitam onça parda atropelada e a devolvem à natureza

Qual produto é mais recomendado para manutenção de fossa séptica?

A manutenção ideal de uma fossa séptica é crucial para manter um sistema de saneamento confiável e saudável.

Autor: Divulgação


A revolução das soluções baseadas na natureza

De acordo com um estudo liderado pela UFRJ, 48 mil pessoas morreram por ondas de calor entre 2000 e 2018 no Brasil.

Autor: Danilo Roberti Alves de Almeida

A revolução das soluções baseadas na natureza

Municípios têm oportunidades com o saneamento

O saneamento básico galgou um novo patamar no interesse de investidores e especialistas.

Autor: Maurício Vizeu de Castro

Municípios têm oportunidades com o saneamento

As bactérias do bem que salvam as águas

Pode soar surpreendente, mas são os microrganismos os agentes mais capacitados para tratar da água de forma natural.

Autor: Monique Zorzim

As bactérias do bem que salvam as águas

Cuidar da água para não faltar

“O Brasil, que se ergueu à beira do mar e em volta dos rios, também escreveu histórias de sede, de muita sede”, já apontava Graciliano Ramos, em 1938, na sua obra “Vidas Secas”.

Autor: Luiz Pladevall

Cuidar da água para não faltar

Dia das Florestas: vale a pena derrubar árvores?

Era de amor a relação dos indígenas com a mata, principalmente antes da invasão portuguesa.

Autor: Víktor Waewell

Dia das Florestas: vale a pena derrubar árvores?

Shopping distribui adubo oriundo da compostagem dos resíduos orgânicos

O adubo é utilizado no paisagismo do próprio shopping, doado para os colaboradores e agora está indo para a casa dos frequentadores.

Autor: Divulgação

Shopping distribui adubo oriundo da compostagem dos resíduos orgânicos