Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Brasileiros acreditam que temperatura média global vai subir em 2020

Brasileiros acreditam que temperatura média global vai subir em 2020

28/01/2020 Divulgação

Mesmo com o índice alto, Brasil está entre os países que menos se preocupa com o tema.

Brasileiros acreditam que temperatura média global vai subir em 2020

Sete em cada dez brasileiros (71%) acreditam que a temperatura média global vai subir em 2020. Apesar do índice alto, o Brasil está entre os países que menos se preocupam com essa questão, atrás apenas de Arábia Saudita (54%), Estados Unidos (64%), Rússia (67%) e Austrália (70%). A média global é de 77%. Os países que lideram o ranking são Turquia (89%), Cingapura (86%), Coréia do Sul e Chile (85%). Os dados são da nova pesquisa Global Advisor “Predictions”, da Ipsos, que traz percepções da população em 33 países sobre acontecimentos que poderão impactar o mundo em 2020.

Ainda sobre questões climáticas, 23% dos entrevistados do Brasil acreditam na probabilidade de haver um grande desastre natural que vai impactar as pessoas da sua cidade. O resultado brasileiro é menor do que o global (30%).

O estudo também mostra que 35% dos entrevistados no mundo acreditam que Donald Trump será reeleito como presidente dos Estados Unidos. A região que mais acredita nessa possibilidade é Hong Kong, com 54%, e o país que menos acredita é a Hungria (19%). Nos EUA, o resultado foi de 46%, e no Brasil de 31%.

Metas pessoais

A maioria dos brasileiros (62%) acredita que 2019 foi um ano ruim para eles e para suas famílias. O índice é maior do que o global (50%) e um pouco abaixo da Argentina (69%), país que teve o maior resultado nessa questão.

A pesquisa também mostra que sete em cada dez brasileiros (74%) acreditam que 2019 foi um ano ruim para o país. O Chile é o país que mais concorda com essa questão, com 87%. No mundo, a média foi de 65%.

Por outro lado, a grande maioria dos brasileiros (82%) está otimista para 2020 e acredita que o ano será melhor do que 2019. O resultado está acima da média global (75%). As Filipinas são as mais otimistas, com 95%.

Muitas pessoas também pretendem ter resoluções pessoais neste ano: 82% dos brasileiros desejam seguir esse plano em 2020. No mundo, o índice é um pouco menor: 76%.

Sociedade

Mais da metade dos entrevistados em todo o mundo (56%) acredita que poderão ocorrer manifestações em larga escala para protestar contra o modo como os países estão sendo administrados. No Brasil, o índice é um pouco maior (58%). Duas nações da América Latina lideram esse ranking: Colômbia e Chile, ambos com 82%.

A pesquisa ainda aponta que três em cada dez entrevistados globalmente (32%) acreditam que um grande ataque terrorista será realizado. A França é o país que mais acredita nessa possibilidade, com 56%. O Brasil aparece na outra ponta do ranking, com 16%.

Economia

Seis em cada dez brasileiros (64%) acreditam que a economia global será mais forte em 2020 do que foi em 2019. O resultado está acima da média do mundo (52%). A China é o país mais confiante nesse cenário, com 84%.

Ainda sobre economia, 36% dos entrevistados no Brasil disseram que existem possibilidades de que as principais bolsas de valores do mundo quebrem. A média global é a mesma. A Malásia é o país que mais acredita nessa probabilidade (59%) e a Hungria que menos acredita (24%).

Quatro em cada dez entrevistados globalmente (44%) acreditam que as mulheres poderão ter salário igual ao dos homens para a mesma função. O Brasil é mais pessimista que o mundo nesta questão: somente 39% dos brasileiros entrevistados acreditam nessa possibilidade. As Filipinas é o país que mais acredita, com 75%.

Redes sociais e televisão

Dois em cada dez brasileiros (25%) gostariam de usar menos as redes sociais em 2020. A média mundial é de 27%. A Índia é o país que mais quer reduzir o uso das plataformas, com 46%.

Apesar de o desejo de usar menos redes sociais, oito em cada dez entrevistados globalmente (78%) disseram que vão gastar mais tempo on-line do que com a televisão. No Brasil, o índice também é alto: 73% - apesar de ser um dos mais baixos entre os países pesquisados. A Turquia lidera o ranking, com 89%.

O estudo também mostra que as pessoas vão utilizar mais a televisão para streaming do que para ver canais abertos, a cabo ou via satélite. No mundo, 51% possuem essa preferência. No Brasil, o índice é um pouco maior, de 54%.

A pesquisa on-line foi realizada com 22,5 mil entrevistados em 33 países, incluindo o Brasil, entre 26 de novembro e 6 de dezembro de 2019. A margem de erro para o Brasil é de 3,1 p.p.

Fonte: Giusti Comunicação



Réptil de 225 milhões de anos não é pterossauro, mostra estudo

Conclusão é de pesquisadores brasileiros em artigo na revista PeerJ.

Réptil de 225 milhões de anos não é pterossauro, mostra estudo

Desafios e oportunidades para o saneamento

Considerado um dos menos atrativos na infraestrutura, o setor de saneamento passa por uma profunda mudança de paradigma com a aprovação da Lei 14.026/2020.

Desafios e oportunidades para o saneamento

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Conspiração Mineira pelo Plantio de Árvores é apresentada pela ACMinas.

Projeto incentiva o plantio de 1 bilhão de árvores em Minas Gerais

Estudo avalia a situação hídrica da Bacia do Rio da Prata, em Presidente Olegário

Diagnóstico de Zoneamento Ambiental Produtivo (ZAP) faz parte das ações do Programa Restaurar, estruturado pelo Sebrae Minas, no noroeste do estado.

Estudo avalia a situação hídrica da Bacia do Rio da Prata, em Presidente Olegário

Brasil registra reciclagem de 98,7% de latas de alumínio em 2021

Índice é o maior já alcançado pelo setor.

Brasil registra reciclagem de 98,7% de latas de alumínio em 2021

Onça-parda é vista em área onde era considerada extinta no Rio de Janeiro

Reserva ambiental fica em Maricá, na região metropolitana.

Onça-parda é vista em área onde era considerada extinta no Rio de Janeiro

Livro mostra biodiversidade do Parque Nacional do Iguaçu

Publicação tem imagens e infográficos para explicar como é o trabalho de conservação na região e curiosidades sobre espécies.

Livro mostra biodiversidade do Parque Nacional do Iguaçu

Acordo prevê remuneração para conservação de florestas

Estudo de viabilidade será feito em duas etapas.

Acordo prevê remuneração para conservação de florestas

Copasa prevê investir R$ 34 milhões na recuperação de nascentes em 2022

Investimento no programa Pró-Mananciais é recorde; nos últimos cinco anos, companhia empregou R$ 62 mi na revitalização de minas, córregos e rios.

Copasa prevê investir R$ 34 milhões na recuperação de nascentes em 2022

Inmet lança documento com informações meteorológicas de 30 anos

Dados do Inmet mostram elevação das temperaturas e maior frequência de chuvas intensas no Brasil.

Inmet lança documento com informações meteorológicas de 30 anos

Apenas 7% dos rios da Mata Atlântica apresentam água de boa qualidade

Dados são divulgados no Dia Mundial da Água, comemorado neste 22 de março.

Apenas 7% dos rios da Mata Atlântica apresentam água de boa qualidade

São Paulo inaugura programa que plantará um milhão de árvores pelo Brasil

União Química, em parceria com a ONG Ipê e o Centro de Educação Ambiental de Guarulhos, já começa a plantar 100 mil mudas de árvores nativas no estado.

São Paulo inaugura programa que plantará um milhão de árvores pelo Brasil