Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Tartarugas marinhas serão monitoradas via satélite no litoral capixaba

Tartarugas marinhas serão monitoradas via satélite no litoral capixaba

30/11/2020 Divulgação

Sob ameaça de extinção, a tartaruga cabeçuda é a espécie com a maior quantidade de desovas no litoral do Espírito Santo.

Tartarugas marinhas serão monitoradas via satélite no litoral capixaba

O monitoramento de tartarugas marinhas, realizado desde 2017 pela Fundação Renova em parceria com a Fundação Pró-Tamar, em cerca de 160km da costa do Espírito Santo, agora conta com transmissores via satélite. Os equipamentos estão sendo colocados, inicialmente, em 10 fêmeas da espécie cabeçuda (Caretta caretta), em Regência, município de Linhares (ES). Com os transmissores, ocorrerá mapeamento de rotas migratórias, identificação de áreas de alimentação e avaliação de possíveis mudanças de comportamento reprodutivo. A iniciativa integra as ações de acompanhamento da biodiversidade aquática em áreas atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão.

“As tartarugas fazem desova a cada dois anos no litoral. Mas não sabemos onde elas vivem quando não estão no período de desova. Com os transmissores, vamos entender melhor o uso que elas fazem das áreas de desova, facilitando a gestão de ameaças, e conhecer as áreas de alimentação, que é onde elas passam a maior parte de suas vidas. Com isso, vamos trazer uma luz que ainda não temos sobre esses animais”, explica o coordenador e pesquisador do Projeto Tamar, Alex Santos.

Sob ameaça de extinção, a tartaruga cabeçuda é a espécie com a maior quantidade de desovas no litoral do Espírito Santo (cerca de 90% das desovas no estado são dessa espécie). A desova, que ocorre entre setembro a março, é considerada um dos mais importantes parâmetros para avaliar as condições da biodiversidade na região.

Fonte: Fundação Renova




Por que o plástico não precisa ser o vilão do meio ambiente?

O plástico tem sido tema central de amplos debates públicos, especialmente em relação a seus riscos ambientais.

Por que o plástico não precisa ser o vilão do meio ambiente?

Massa dos objetos construídos pelo homem supera a dos seres vivos na Terra

Estudo publicado na Revista Nature aponta que a cada 20 anos, a massa antropogênica – produzida pelo ser humano – dobra.

Massa dos objetos construídos pelo homem supera a dos seres vivos na Terra

O poder de transformação do saneamento

Tudo indica que entramos na era do acerto de contas com a nossa dívida histórica com o saneamento.

O poder de transformação do saneamento

ONG planta 265 milhões de árvores no Brasil

Foram recuperadas áreas na Amazônia, Cerrado e Mata Atlântica, por meio da campanha Restaura Brasil.

ONG planta 265 milhões de árvores no Brasil

Os perigos da mineração ilegal

72% de todo garimpo realizado na Amazônia entre janeiro e abril de 2020 ocorreu dentro de unidades de conservação e terras indígenas.

Os perigos da mineração ilegal

Área do Parque Estadual Serra do Papagaio, no Sul de Minas, é ampliada

Parque abrange os municípios de Alagoa, Aiuruoca, Baependi, Itamonte e Pouso Alto.

Área do Parque Estadual Serra do Papagaio, no Sul de Minas, é ampliada

O destino do lixo e o futuro do meio ambiente

Marco Legal do Saneamento Básico viabiliza a construção de 500 aterros sanitários regionais em todo o País, com investimento estimado em R$ 2,6 bilhões.

O destino do lixo e o futuro do meio ambiente

Portal facilita acesso ao monitoramento da água na bacia do Rio Doce

A bacia do Rio Doce tem 92 pontos de monitoramento e 22 estações automáticas instaladas em mais de 650 quilômetros de rios.

Portal facilita acesso ao monitoramento da água na bacia do Rio Doce

Expedição científica descobre quatro novas espécies de peixe em Noronha

Pesquisadores exploraram o arquipélago mais famoso do Brasil por 17 dias, utilizando drones submarinos e equipamentos de mergulho de última geração para fazer os registros.

Expedição científica descobre quatro novas espécies de peixe em Noronha

Solução para crises hídricas está na natureza

O Paraná vive a seca mais severa dos últimos anos, submetido, desde maio, à condição de emergência hídrica. Outras regiões brasileiras estão passando por problemas semelhantes. 

Solução para crises hídricas está na natureza

Onçafari registra mais de mil animais em câmeras de monitoramento no Legado das Águas

BNDES e governo do Rio lançam edital para concessão de saneamento do estado

Projeto prevê universalizar fornecimento de água e esgoto a 12,8 milhões de pessoas.

BNDES e governo do Rio lançam edital para concessão de saneamento do estado