Portal O Debate
Grupo WhatsApp


A mulher que descobriu o seu valor

A mulher que descobriu o seu valor

08/03/2017 Dijanira Silva

A mulher que descobriu seu valor tem um comportamento delicado, mas também a coragem de agir.

A mulher que descobriu o seu valor

E demonstra sempre grande atenção em suas relações, porque sabe reconhecer nas pessoas o bem que cada um carrega na alma, embora muitas vezes esteja coberta pelos escombros da perda e dor.

Ela sabe quem é, de onde veio, e para onde vai, por isso, não pára no que é vazio, transitório e mesquinho. Comunica-se sempre com respeito porque sabe que é dele que depende o sucesso de toda e qualquer relação neste mundo.

Para com todos, usa de delicadeza e maturidade, procurando compreender e praticar o que a caridade exige a cada momento, sem deter-se no julgamento. Nunca perde de vista a dignidade, nobreza e as inspirações mais íntimas de sua alma porque sabe que é aí onde Deus mora.

É uma pessoa de paz porque não é apegada às próprias ideias, sabe falar, mas também sabe ouvir sem se chocar com os outros. Preocupa-se, geralmente, em fazer tudo com amor, bem feito, por isso é segura em seu agir. Por outro lado, a mulher que ainda não descobriu seu real valor, pode até estar convencida de sua popularidade, mas na prática, muitas vezes se comporta como um elefante em uma loja de porcelana.

A delicadeza, expressão nata da alma feminina não se compra em lojas, nem se produz com filtros ou efeitos especiais, é um dom dado de graça pelo Criador, que aliás teve também a ideia de fazer o coração da mulher bem parecido com o d"Ele: disposto a amar até às últimas consequências.

A Sagrada Escritura não relata muitas coisas a respeito da feminilidade de Maria, a Mãe de Jesus, mas chama-me a atenção a maneira como descreve tão detalhadamente a passagem das “Bodas de Caná” (Jo19, 25-27), permitindo que imaginemos o agir daquela que é “bendita entre as mulheres”.

A mulher que a exemplo de Maria já descobriu seu valor, tem posse de um comportamento delicado, mas também a coragem de agir quando é preciso. Maria não apenas percebeu que faltava o vinho e assimilou o embaraço dos noivos, como também foi procurar a solução para o problema e a encontrou em Jesus.

Ela mais do que ninguém, já sabia que está Nele a capacidade de fazer a transformação que a humanidade precisa e continua a nos ensinar o mesmo caminho apresentado em Caná: “Fazei tudo o que Ele vos disser”... Por isso, quando pensamos em uma mulher que descobriu sua dignidade e valor, podemos certamente compará-la a um raio de sol que desponta anunciando um novo amanhecer.

Ilumina tudo com seus variados tons e aquece o universo com o calor do seu fecundo amor. Diz, muitas vezes, mesmo sem palavras, que a vida não acaba no entardecer de uma perda; existe uma nova chance em cada amanhecer. Portanto, a exemplo de Maria, podemos ir hoje até Jesus, com a água que temos, para que Ele a transforme em “vinho novo”, capaz de saciar o mundo que tem tanta sede de amor.

* Dijanira Silva é missionária, autora do livro “Por onde andam seus sonhos”, da Editora Canção Nova e apresentadora da Rádio América em São Paulo e do programa “De mãos unidas” da TV Canção Nova.



O Coringa que te habita

Não é surpresa que o filme “Coringa”, de Joaquim Phoenix e Todd Phillips, tenha obtido 11 indicações ao Oscar.


O fim dos panfletos

O panfleto talvez seja a mais antiga das formas de comunicação.


Correios, se não tiver interessados, fechar…

Privatização é a palavra cabalística do meio político-administrativo.


Trabalho voluntário

Trabalho voluntário é o que se faz por vontade própria e que tem intenção de ajudar o próximo.


Qual a diferença entre casamento e união estável?

Advogada explica como funciona os dois tipos de família


Educação e instrução

Sob frondosa tília, em flor, leio o “Bom Jesus do Monte”, de Camilo.


A hora dos partidos começarem a existir

Temos nada menos que 110 partidos políticos. São 33 registrados e 77 já fundados que aguardam registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).


Que venha 2020!

Mais um ano termina e a briga política ideológica entre alguns esquerdopatas e o atual governo parece não ter fim.


Recebi o 13º, é hora de gastar? Não é bem assim!

O assunto já virou clássico de final de ano. O que fazer com o 13º?


Como organizar as finanças pessoais

Organização das finanças para entrar no próximo ano com as contas em dia.


O pião de corda

Nesta tarde cinzenta e chuvosa de Dezembro, ao reler Azorin (Las Confissiones de um Pequeño Filósofo,) ao chegar ao emocionante trecho, evocador do livrinho, que recebera em criança;


Presépio: Admirável sinal

Por ocasião do Natal de 2019, o Papa Francisco publicou a Carta Apostólica: “Admirabile signum”, sobre o significado e o valor do Presépio na vida das pessoas.