Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Alcançamos uma inteligência artificialmente natural

Alcançamos uma inteligência artificialmente natural

21/07/2022 Maria Cristina Diez

Os sistemas de tecnologia da informação representam um grande salto no processamento e na proteção de dados.

Eles têm uma capacidade que supera o próprio cérebro humano de mapear milhões de pontos faciais, identificando em segundos um entre vários rostos. É como encontrar uma agulha no palheiro num tempo humanamente impossível.

Isso, por si só, já representa uma revolução para a segurança digital, impactando diretamente o acesso de clientes a produtos e serviços na etapa de onboarding, com um nível altíssimo de segurança.

Mas há algo por trás da tecnologia de reconhecimento facial que vem chamando a atenção não apenas dos profissionais de TI, mas também de neurocientistas, que vêm elaborando testes com resultados surpreendentes.

Ao ingressar numa plataforma protegida por esse tipo de tecnologia, experimente dar algum objeto ao leitor em vez do próprio rosto, como, por exemplo, uma fotografia, uma caneta ou um caderno. Não é preciso refletir muito para saber que o sistema vai recusar sua identificação.

Pode parecer óbvio, mas a conclusão desses estudos sugere que sistemas como o face match e a biometria facial igualam-se ao cérebro humano na sua capacidade de distinguir as duas coisas.

Ao longo de milhares de anos, o cérebro humano aperfeiçoou-se a ponto de adquirir uma capacidade ímpar de fazer leituras faciais através de caminhos diferentes da leitura de objetos.

O Instituto de Pesquisa do Cérebro, vinculado ao Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT), nos EUA, onde o estudo é conduzido, aponta que há uma organização cerebral que direciona o lobo temporal à leitura específica de rostos.

Na mesma via, diz a pesquisa, as técnicas de machine learning implementadas no processo de reconhecimento produziram uma organização parecida com a inteligência humana.

Em outras palavras, os computadores treinados para realizar leituras faciais demonstraram capacidade de criar estratégias próprias que afastam qualquer objeto daquilo que são orientados a identificar. E isso sem a necessidade de uma programação computacional mais ampla, anexa ao núcleo do programa.

O aprendizado das máquinas, se por um lado pode assustar pessoas pouco familiarizadas com os efeitos desses avanços, por outro representa um nível de segurança altamente preparado para criar uma metodologia própria de identificação, potencializando ainda mais as chances de combater tentativas de fraudes ao sistema.

A inteligência digital é, portanto, um grande aliado da humanidade.

* Maria Cristina Diez é diretora comercial e de marketing da Most Specialist Technologies.

Para mais informações sobre tecnologia clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Mar Vermelho: o cenário atual do frete marítimo e seus reflexos globais

Como bem sabemos, a crise bélica no Mar Vermelho trouxe consigo uma onda de mudanças significativas no mercado de frete marítimo nesse início de 2024.

Autor: Larry Carvalho


O suposto golpe. É preciso provas…

Somos contrários a toda e qualquer solução de força, especialmente ao rompimento da ordem constitucional e dos parâmetros da democracia.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Oportunidade de marketing ou marketing oportunista?

No carnaval de 2024, foi postada a notícia sobre o "Brahma Phone" onde serão distribuídas 800 unidades de celulares antigos para os participantes das festas de carnaval.

Autor: Patricia Punder