Portal O Debate
Grupo WhatsApp

As transformações universais que afetam a paz

As transformações universais que afetam a paz

07/06/2024 Benedicto Ismael Camargo Dutra

Recentemente a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) aprovou projeto proposto pelo governo estadual paulista para a criação de escola cívico-militar.

O programa Escola tem como objetivo melhorar a qualidade da educação no ensino fundamental, médio e profissional, por meio de um modelo de gestão de excelência nas áreas pedagógica e administrativa, além de atividades cívico-militares. É uma iniciativa que poderá criar no estudante mais respeito pela escola e pelos professores.

Está surgindo uma tendência nefasta no preparo das novas gerações para a vida e o trabalho porque a educação básica não está apresentando resultados satisfatórios.

Os jovens se mostram descontentes, insatisfeitos e, por outro lado, pouco se esforçam; grande parcela tem dificuldade para ler e escrever com clareza.

Os professores vivem sob tensão. Se os alunos tivessem recebido boa educação não haveria essa vergonhosa necessidade de vigiar o comportamento violento nas escolas.

Os jovens estão virando robôs agressivos e mal-educados. Não dá para continuar assim. O sistema de educação básica está doente. É preciso que haja mudanças positivas.

As crianças precisam do contato com a natureza e serem orientadas sobre como ela funciona, o que abrirá suas mentes para conhecimentos mais elevados. A natureza é a grande doadora para a humanidade.

No Brasil, há décadas, o fantasma da incompetência vem reduzindo a produção e com ela empregos, renda, consumo, condições melhores de vida e cidades mais hospitaleiras.

A nação precisa de muitas coisas, especialmente a reconstrução das cidades do sul requer muitos itens e mão de obra.

É preciso entender que está acontecendo uma mudança radical, o que exige ficar atento e buscar novos caminhos que reduzam custos e agilizem a solução sem tanta dependência de importados.

A nação está muito atrasada; o mais grave é o atraso no bom preparo das novas gerações, que estão involuindo. Tudo promove o atraso: a corrupção, o imediatismo político, TV e filmes, o embrutecimento sexual, as drogas.

Se isso não for superado, não há nada mais a fazer. Estamos mal no bom preparo para a vida. Neste Brasil, onde nascem 48 bebês por hora de mães com idade inferior a 19 anos, vítimas de abuso sexual, são necessárias ações que façam a esperança renascer.

As massas são movimentadas de cá para lá por astuciosos programas de manipulação, e a indolência individual favorece os manipuladores.

Nunca se ouviu falar de um programa de conscientização sobre a finalidade da vida e a origem do ser humano. O planeta Terra se acha sob o impacto das transformações universais; é o mundo manifestando a decepção com o comportamento da humanidade.

Essa é a hora de se fazer as pazes e olhar para o Alto com atitude respeitosa. Mas em vez disso, os homens se rivalizam provocando conflitos quando deveriam estar se preparando para enfrentar a tormenta, buscando pôr em prática na Terra a meta de alcançar o aprimoramento da espécie humana, que tem agido de forma irresponsável como nenhuma outra espécie.

Estimativas de crescimento da população indicam 9,7 bilhões para 2050, mas o que está sendo feito para enfrentar esse aumento?

A humanidade continua na direção de sempre: produzir para exportar, de preferência onde o custo seja o menor. Os consumidores são atraídos para comprar. Por trás disso há muitos problemas que precisam de solução, pois o declínio está em andamento.

Nem mesmo os mais chegados a Jesus compreenderam a profundidade das palavras do Mestre, por isso ele dizia que o Filho do Homem virá para mais uma vez explicar, aos que procuram, a Criação e a finalidade da vida.

Os hábitos estão mudando. Os consumidores estão limitando seus gastos com refeições fora de casa. Após 2020 tudo foi se modificando, frustrando as expectativas de que tudo voltaria a ser como antes da pandemia.

Com os custos subindo e as receitas caindo, muitas coisas foram afetadas criando incertezas quanto ao futuro.

As novas gerações vão se comportando de outra maneira, mas têm de procurar o jeito certo para dar espaço ao ser humano completo, com o espírito conduzindo as ações em conformidade com as leis naturais da Criação, e o intelecto planejando e executando essas necessárias ações.

* Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP.

Para mais informações sobre educação clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Todos os nossos textos são publicados também no X (antigo Twitter)

Quem somos

Fonte: Silvia Giurlani



8 de janeiro

Venho aqui versar a defesa Dos patriotas do “mal”

Autor: Bady Curi Neto


Aborto legal e as idiossincrasias reinantes no Congresso Nacional

A Câmara dos Deputados, em uma manobra pouco ortodoxa do seu presidente, aprovou, nessa semana, a tramitação em regime de urgência do Projeto de Lei nº 1904/2024, proposto pelo deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), integrante da ala bolsonarista e evangélica, que altera, sensivelmente, as regras de tratamento do crime de aborto.

Autor: Marcelo Aith


Há solução para as enchentes, mas será que há vontade?

Entre o fim de abril e o início de maio de 2024, a maior tragédia climática da história se abateu sobre o Rio Grande do Sul.

Autor: Alysson Nunes Diógenes


Primeiro semestre: como estão as metas traçadas para 2024?

O que mais escutamos nas conversas é: “Já estamos em junho! E daqui a pouco é Natal!”

Autor: Elaine Ribeiro


Proliferação de municípios, caminho tortuoso

Este é um ano de eleições municipais no Brasil. Serão eleitos 5.570 prefeitos, igual número de vice-prefeitos e milhares de vereadores.

Autor: Samuel Hanan


“Vaquinha virtual” nas eleições de 2024

A campanha para as eleições municipais de 2024 ainda não foi iniciada de fato, mas o financiamento coletivo já está autorizado.

Autor: Wilson Pedroso


Cotas na residência médica: igualdade x equidade

Um grande amigo médico, respeitado, professor, preceptor de Residentes Médicos (com letras maiúsculas), indignado com uma reportagem publicada, em periódico do jornal Estado de São Paulo, no dia 05 do corrente mês, enviou-me uma cópia, requestando que, após a leitura, tecesse os comentários opinativos.

Autor: Bady Curi Neto


O impacto das enchentes no RS para a balança comercial brasileira

Nas últimas semanas, o Brasil tem acompanhado com apreensão os estragos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Autor: André Barros


A força do voluntariado nas eleições

As eleições de 2022 contaram com mais de 1,8 milhão de mesários e mesárias, que trabalharam nos municípios de todo o país. Desse total, 893 mil foram voluntários.

Autor: Wilson Pedroso


A força da colaboração municipal

Quando voltamos nossos olhares para os municípios brasileiros espalhados pelo país, notamos que as paisagens e as culturas são diversas, assim como as capacidades e a forma de funcionamento das redes de ensino, especialmente aquelas de pequeno e médio porte.

Autor: Maíra Weber


Por um governo a favor do Brasil

A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos estados, dos municípios e do Distrito Federal, constitui-se em estado democrático de direito e tem como fundamentos a soberania, a cidadania, a dignidade da pessoa humana, os valores sociais do trabalho, da livre iniciativa e do pluralismo político.

Autor: Samuel Hanan


Coração de Stalker

Stalking vem do Inglês e significa Perseguição. Uma perseguição obsessiva, implacável, com envolvimento amoroso e uma tentativa perversa de controle.

Autor: Marco Antonio Spinelli