Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Dia Internacional da Mulher

Dia Internacional da Mulher

12/03/2021 João Baptista Herkenhoff

O Dia Internacional da Mulher foi escolhido pela ONU para fazer memória do protesto que operárias de uma tecelagem fizeram, em Nova Iorque, em 8 de março de 1957, como parte de sua luta por melhores salários e condições dignas de trabalho.

São muitas as mulheres que têm consciência de sua importância e do valor do seu papel na construção de uma sociedade mais justa e solidária. Neste ano de 2021, elas devem ser homenageadas de maneira muito, muito singular...

Nosso profundo respeito às mulheres que são médicas, enfermeiras, recepcionistas e faxineiras e que, nos hospitais e postos de saúde, assumiram seus lugares nas trincheiras em que a luta ferrenha pela vida, nem sempre bem-sucedida, tornou-se obrigatória durante as 24 horas do dia.

Nossa profunda admiração às mulheres que, nas mais diversas profissões, tiveram que trocar o conhecido ambiente de trabalho pelas atividades à distância, que as transformaram em heroínas capazes de manejar o computador com a mão direita enquanto, com a esquerda, cuidavam de seus filhos pequenos, que já não podiam frequentar a escola!

Nossa profunda gratidão às mulheres pesquisadoras e cientistas que se debruçaram sobre estudos, estatísticas, descobertas e tornaram possível o surgimento e a aplicação de remédios que aliviaram e curaram as dores atrozes trazidas pela pandemia.

Nossa profunda reverência às mulheres anônimas que se desdobraram para que não nos faltassem os serviços essenciais para que pudessem manter-se, no isolamento e na segurança, aquelas que já não têm forças e energias para assumir sua parte nos riscos sem medida que os últimos doze meses produziram.

Nossa mais sincera e humilde oração por todas as que perderam seus pais, seus maridos, seus irmãos, seus filhos – e sua própria vida – para essa nova personificação da morte que continua com sede de vítimas.

E nossa esperança de que, no próximo ano, possamos celebrar esse dia com a serenidade, a paz e a coragem de sempre de construir um mundo plural, em que o amor e a amizade possam se manifestar através do abraço que no presente nos foi roubado.

* João Baptista Herkenhoff é juiz de direito aposentado (ES) e escritor.

Para mais informações sobre mulheres clique aqui…



Que ingratidão…

Durante o tempo que fui redactor de jornal local, realizei numerosas entrevistas a figuras públicas: industriais, grandes proprietários, políticos, artistas…


Empresa Cooperativa x Empresa Capitalista

A economia solidária movimenta 12 bilhões e a empresa cooperativa gera emprego e riqueza para o país.


O fundo de reserva nos condomínios: como funciona e a forma correta de usar

O fundo de reserva é a mais famosa e tradicional forma de arrecadação extra. Normalmente, consta na convenção o percentual da taxa condominial que deve ser destinado ao fundo.


E se as pedras falassem?

Viver na Terra Santa é tentar diariamente “ouvir” as pedras! Elas “contemplaram” a história e os acontecimentos, são “testemunhas” fiéis, milenares porém silenciosas!


Smart streets: é possível viver a cidade de forma mais inteligente em cada esquina

De acordo com previsões da Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 70% da população mundial viverá em áreas urbanas até 2050.


Quem se lembra dos velhos?

Meu pai, quando se aposentou, os amigos disseram: - " Entrastes, hoje, no grupo da fome…"


Greve dos caminhoneiros: os direitos nem sempre são iguais

No decorrer da sua história como república, o Brasil foi marcado por diversas manifestações a favor da democracia, que buscavam uma realidade mais justa e igualitária.


Como chegou o café ao Brasil

Antes de Cabral desembarcar em Porto Seguro – sabem quem é o décimo sexto neto do navegador?


Fake news, deepfakes e a organização que aprende

Em tempos onde a discussão sobre as fake news chega ao Congresso, é mais que propício reforçar o quanto a informação é fundamental para a sustentabilidade de qualquer empresa.


Superando a dor da perda de quem você ama

A morte é um tema que envolve mistérios, e a vivência do processo de luto é dolorosa. Ela quebra vínculos, deixando vazio, solidão e sentimento de perda.


A onda do tsunami da censura

A onda do tsunami da censura prévia, da vedação, da livre manifestação, contrária à exposição de ideias, imagens, pensamentos, parece agigantar em nosso país. Diz a sabedoria popular que “onde passa um boi passa uma boiada”.


O desserviço do senador ao STF

Como pode um único homem, que nem é chefe de poder, travar indefinidamente a execução de obrigações constitucionais e, com isso, impor dificuldades ao funcionamento de um dos poderes da República?