Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Michael Shellenberger expôs que o rei está nu

Michael Shellenberger expôs que o rei está nu

01/05/2024 Roberto Rachewsky

Existe um ditado que diz: “não é possível comer o bolo e tê-lo.”

Depois que Michael Shellenberger, usando as provas cedidas por Elon Musk, expôs que o rei está nu, os que diziam que ele vestia as roupas da verdade e da justiça entraram em parafuso e vivem uma confusão inerente a quem não sabe, ou perverte intencionalmente, o significado de verdade e justiça.

A alfaiataria do rei, a Rede Globo, precisou convocar Fernando Gabeira, um antigo ícone da esquerda que, apesar de ainda ser influenciado pela ideologia, pelo menos deixou de ser cego, para ajudá-la na maldade.

Gabeira já foi terrorista, no passado sequestrou o embaixador dos Estados Unidos e foi preso. Foi solto e exilado quando foi trocado pelo embaixador alemão, também sequestrado.

A perfídia dos que dirigem a Globo se evidenciou quando usaram o Gabeira e a veterana jornalista Leilane Neubarth para darem um sermão, expondo para a novata Daniela Lima como se faz jornalismo com seriedade e profissionalismo, ou seja, com absoluta adesão aos fatos, isenção, racionalidade e objetividade, deixando paixões ou interesses corporativistas de lado.

Mandaram a jornalista fazer o tipo de jornalismo que a Globo abandonou há décadas. Sim, o que a Daniela Lima representa é o tipo de jornalismo que a Globo vinha praticando e vai continuar fazendo: propaganda paga pelo governo como se jornalismo fosse.

O rei está nu; a alfaiataria que dizia que ele vestia a verdade e a justiça, a liberdade e a democracia, a ética e a lei, percebeu que Michael Shellenberger e Elon Musk gritaram para o mundo: o rei está nu e todo mundo viu.

A censura das siglas de 3 letras não conseguiu mais tapar o sol com a peneira. Todos estão vendo e dizendo o que veem: Wall Street Journal, Veja, Estadão, Folha, não havia sobrado mais ninguém, só a Globo.

Fritaram a mais nova e convicta garota-propaganda do time de alfaiates da Globo, que tem também a Andreia Sadi e a Miriam Leitão, para não falar nos homens.

Existe um ditado que diz: “não é possível comer o bolo e tê-lo.” A Globo vai fazer o quê? Vai querer comer o bolo ou tê-lo? Os dois não dá.

Ou a Globo mantém suas verbas e seu falso jornalismo ou começa a falar a verdade e abre mão do dinheiro tirado do público pelo governo.

* Roberto Rachewsky é empresário e colunista do Instituto Liberal.

Para mais informações sobre Rede Globo clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Entre para o nosso grupo de notícias no WhatsApp

Fonte: Instituto Liberal



A tragédia já foi. E agora?

Impossível não se sensibilizar e chocar com a situação do Rio Grande do Sul, atingido por chuvas sem precedentes que causaram inundações em grande parte do estado, da capital ao interior.

Autor: Janguiê Diniz


O preconceito que condena

O programa Fantástico da Rede Globo trouxe mais uma história de injustiça cometida pelo Poder Judiciário brasileiro contra um jovem preto e periférico.

Autor: Marcelo Aith


O risco de politização da tragédia no RS

O Brasil todo tem assistido, consternado, ao desastre ambiental que se abateu sobre o Rio Grande do Sul nos últimos dias.

Autor: Wilson Pedroso


Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O final de Abril e o começo de Maio foram marcados pelo pior desastre ecológico da história do Rio Grande do Sul, com inundações, mortes e milhares de desabrigados e de pessoas ilhadas.

Autor: Marco Antonio Spinelli

Cavalo Caramelo e quando a água baixar

O fim da reeleição de governantes

Está tramitando pelo Congresso Nacional mais um projeto que revoga a reeleição de Presidente da República, Governador de Estado e Prefeito Municipal.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


PEC das drogas

O que esperar com a sua aprovação?

Autor: Marcelo Aith


PEC do Quinquênio simboliza a metástase dos privilégios no Brasil

Aprovar a PEC significará premiar, sem justificativa plausível, uma determinada categoria.

Autor: Samuel Hanan


O jovem e o voto

Encerrou-se no dia 8 de maio o prazo para que jovens de 16 e 17 anos pudessem se habilitar como eleitores para as eleições municipais deste ano.

Autor: Daniel Medeiros


Um mundo fragmentado

Em fevereiro deste ano completaram-se dois anos desde a invasão russa à Ucrânia.

Autor: João Alfredo Lopes Nyegray


Leitores em extinção

Ontem, finalmente, tive um dia inteiro de atendimento on-line, na minha casa.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Solidariedade: a Luz de uma tragédia

Todos nós, ou melhor dizendo, a grande maioria de nós, está muito sensibilizado com o que está sendo vivido pela população do Rio Grande do Sul.

Autor: Renata Nascimento


Os fios da liberdade e o resistir da vida

A inferioridade do racismo é observada até nos comentários sobre os cabelos.

Autor: Livia Marques