Portal O Debate
Grupo WhatsApp


Micropigmentação fio a fio: sobrancelhas perfeitas e naturais

Micropigmentação fio a fio: sobrancelhas perfeitas e naturais

29/05/2015 Jessika Gort

As sobrancelhas possuem um papel fundamental na harmonização do rosto e na valorização do olhar.

Porém, muitas mulheres sofrem de um problema chamado “mão nervosa” e não conseguem resistir a uma boa pinça, o que resulta em inúmeras falhas.

Além disso, com o passar do tempo, a tendência é o que o crescimento dos fios diminua, influenciando assim no volume das sobrancelhas.

Para corrigir tais imperfeições, técnicas caseiras como o preenchimento com lápis ou sombras específicas funcionam bem.

Mas, sem dúvida, é um incômodo ter que fazer esse procedimento todos os dias antes de sair de casa. Por esse motivo, a micropigmentação fio a fio está conquistando cada vez mais o público feminino.

Trata-se de uma técnica de preenchimento ou correção de falhas, realizada através do depósito de pigmento na pele por um aparelho chamado dermógrafo, semelhante a uma caneta e constituído por microagulhas. Funciona como uma maquiagem definitiva só que com algumas diferenças.

Por exemplo, como o pigmento atinge uma camada mais superficial da pele, a durabilidade é de 1 a 2 anos. Além disso, os traços desenhados são bem mais finos garantindo uma aparência natural e realista. A micropigmentação pode ser feita de diferentes maneiras, o importante é combinar com o estilo e o formato do rosto.

Assim, os fios podem ser desenhados todos deitados na mesma direção, de acordo com o nascer dos pelos ou em 3D, onde são misturados alguns tons de pigmentos, para que o contorno fique o mais natural possível.

Após a realização do procedimento é recomendado o uso de pomada cicatrizante, hidratante e filtro solar. Tais cuidados irão garantir que a pele fique saudável e sem nenhuma marca.

Para garantir a excelência no resultado, nada melhor do que pesquisar ambientes que prezam por produtos de qualidade e profissionais competentes.

* Jessika Gort é franqueada da Showbrancelhas e especialista em desing e micropigmentação de sobrancelhas.



Liberdade de pensamento

Tem sentido que nos ocupemos hoje da Liberdade de Pensamento? Este não é um tema ultrapassado?


As redes sociais como patrimônio do povo

A novidade dos últimos dias é o banimento de páginas de políticos e ativistas - tanto de situação quanto de oposição - nas redes sociais, por determinação dos controladores destas.


O desafio da exigência de êxito

O famoso “Poema em Linha Reta” nos diz que todos os conhecidos do poeta eram verdadeiros campeões em tudo, sem derrotas ou fracassos.


Mudança nas relações humanas faz parte de realidade pós-pandemia nas empresas

“Nada é permanente, exceto a mudança”. “Só sei que nada sei”. “A única constância é a inconstância”.


Dia do Panificador, o pão e a fome

Oito de julho é o Dia do Panificador. Profissão humilde, raramente é lembrada.


O valor de uma obra

Naquela fria e sombria manhã de Inverno, do ano de 1967, estava à porta da “Livraria Silva”, na Praça de Sé, quando passa, de reluzentes divisas doiradas, o sargento Mário.


A pandemia, as perdas e o novo mundo

Apesar de, infelizmente, ter antecipado o fim da vida de 64,9 mil brasileiros e ainda estar por levar milhares de outros e prejudicar muitos na saúde ou na economia (ou em ambos), o coronavírus pode ser considerado um novo divisor de águas na sociedade.


7 dicas para se profissionalizar na comunicação virtual

De repente, veio a pandemia, a quarentena e, com elas, mudanças na rotina profissional e na forma de comunicação.


O sacrifício dos jovens

Mais de cem dias depois, a pandemia vai produzindo uma cauda longa de desarranjos que se fará sentir por muitos anos e esses efeitos vão atingir, principalmente, os mais jovens.


A “nova normalidade”

A denominada “nova normalidade” não venha nos empobrecer em humanidade.


A inevitável necessidade de prorrogação do auxílio emergencial

Recentemente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que o governo vai prorrogar por dois meses o pagamento do auxílio emergencial.


A empatia como chave para gestão de entregas e pessoas

Uma discussão que acredito ser muito pertinente em tempos de pandemia é como ficam, neste cenário quase caótico, as entregas?