Portal O Debate
Grupo WhatsApp

O que fazer diante do vazamento de dados médicos

O que fazer diante do vazamento de dados médicos

21/10/2022 Rodrigo Felipe

A preservação da intimidade é uma condição inviolável a todo ser humano, e, exatamente por isso, é um direito previsto na Constituição Federal. Mas nem sempre ela é cumprida.

Mesmo em ambientes que costumam ser sinônimo de proteção e cuidado, como um hospital, por exemplo, há o risco de vazamento de informações íntimas do paciente.

O pior é que vez ou outra deparamos com situações dessas. Mais recentemente, alguns casos envolvendo pessoas públicas vieram à tona, o que serviu ao menos para mostrar como a exposição de dados médicos pode prejudicar a imagem pessoal.

Não foi tanto a circunstância, mas muitas vezes isso gera também um risco à reputação do indivíduo, o que reforça o alerta que devemos tomar diante desses casos.

Talvez o mais notório tenha sido o da atriz Klara Castanho, que entregou seu bebê para adoção logo após o parto. O vazamento de sua decisão teria vindo de funcionários do próprio hospital, que abriu sindicância para investigar os fatos.

Diante da revelação na mídia, Castanho viu-se obrigada a anunciar que a gravidez foi decorrente de um estupro. Ou seja, a atriz foi exposta não uma, mas duas vezes, aparentemente por pessoas que tinham a obrigação de preservar o sigilo de suas informações.

Outro caso grave ocorreu com a influenciadora Gabi Brandt num hospital do Rio de Janeiro, onde realizou uma biópsia para verificar a suspeita de câncer.

O desejo de não comentar com a família foi desrespeitado por uma funcionária do local, que publicou uma foto do próprio prontuário médico.

As especulações em torno da sua saúde começaram a ser pauta não dentro da sua casa, mas em revistas, portais e perfis de fofocas.

A partir de setembro de 2020, entrou em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), cujo princípio é o de proibir o vazamento de informações sensíveis dos cidadãos por qualquer empresa ou mesmo por terceiros.

No caso de um hospital ou uma clínica médica, isso se agrava porque os bancos de dados dessas instituições mantêm informações bastante delicadas dos seus pacientes.

A LGPD reforça a obrigatoriedade do sigilo médico ao exigir que as empresas utilizem de todos os recursos que forem necessários para proteger esses dados, cuidando com responsabilidade da privacidade do paciente.

Um detalhe importante da Lei, nesses casos, é o rigor de suas sanções. O descumprimento pode gerar desde advertência, passando por uma multa que pode chegar a 2% do faturamento anual da empresa (limitada a um total de R$ 50 milhões), e até a publicização da má conduta da empresa e a proibição parcial ou total de suas atividades.

Em muitos setores que lidam com dados pessoais, isso tem provocado uma grande preocupação e investimentos pesados em tecnologia da informação para conter os riscos de vazamento.

Além dos cuidados amplificados pelos hospitais e clínicas, com o reforço da TI e treinamentos específicos aos funcionários sobre a LGPD, também cabe ao próprio paciente exigir que a instituição proteja as informações que seu atendimento necessita para realizar um procedimento.

Em caso de vazamento, a LGPD transforma-se numa arma poderosa contra os vazadores em ações judiciais. O cuidado com a intimidade é tão importante quanto a especialização médica, visto que o respeito ao paciente faz parte dos protocolos de saúde.

* Rodrigo Felipe é empresário e presidente do Grupo First, responsável pela You Saúde.

Para mais informações sobre dados médicos clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Naves Coelho Comunicação



Dia Bissexto

A cada quatro anos, a humanidade recebe um presente – um presente especial que não pode ser forjado, comprado, fabricado ou devolvido – o presente do tempo.

Autor: Júlia Roscoe


O casamento e a política relacional

Uma amiga querida vem relatando nas mesas de boteco a saga de seu filho, que vem tendo anos de relação estável com uma moça, um pouco mais velha, que tem uma espécie de agenda relacional bastante diferente do rapaz.

Autor: Marco Antonio Spinelli


O que esperar do mercado imobiliálio em 2024

Após uma forte queda em 2022, o mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando e o ano de 2023 mostrou este avanço de forma consistente.

Autor: Claudia Frazão


Brasileiros unidos por um sentimento: a descrença nacional

Um sentimento – que já perdura algum tempo, a propósito - toma conta de muitos brasileiros: a descrença com o seu próprio país.

Autor: Samuel Hanan


Procurando o infinito

Vocês conhecem a história do dragãozinho que procurava sem parar o infinito? Não? Então vou te contar. Era uma vez….

Autor: Eduardo Carvalhaes Nobre


A reforma tributária é mesmo Robin Hood?

O texto da reforma tributária aprovado no Congresso Nacional no fim de dezembro encerrou uma novela iniciada há mais de 40 anos.

Autor: Igor Montalvão


Administrar as cheias, obrigação de Governo

A revolução climática que vemos enfrentando é assustadora e mundial. Incêndios de grandes proporções, secas devastadoras, tempestades não vistas durante décadas e uma série de desarranjos que fazem a população sofrer.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Escravidão Voluntária

Nossa única revolução possível é a da Consciência. Comer com consciência. Respirar com consciência. Consumir com consciência.

Autor: Marco Antonio Spinelli


Viver desequilibrado

Na Criação, somos todos peregrinos com a oportunidade de evoluir. Os homens criaram o dinheiro e a civilização do dinheiro, sem ele nada se faz.

Autor: Benedicto Ismael Camargo Dutra


Mar Vermelho: o cenário atual do frete marítimo e seus reflexos globais

Como bem sabemos, a crise bélica no Mar Vermelho trouxe consigo uma onda de mudanças significativas no mercado de frete marítimo nesse início de 2024.

Autor: Larry Carvalho


O suposto golpe. É preciso provas…

Somos contrários a toda e qualquer solução de força, especialmente ao rompimento da ordem constitucional e dos parâmetros da democracia.

Autor: Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves


Oportunidade de marketing ou marketing oportunista?

No carnaval de 2024, foi postada a notícia sobre o "Brahma Phone" onde serão distribuídas 800 unidades de celulares antigos para os participantes das festas de carnaval.

Autor: Patricia Punder