Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Um novo sistema eleitoral forjado na calada da noite

Um novo sistema eleitoral forjado na calada da noite

09/08/2021 Marcelo Aith

A polêmica em torno dos valores destinados ao Fundo Eleitoral no país parece não ter fim.

Além da dúvida de qual será o caminho tomado pelo presidente em vetar ou não o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2022, aprovado pelo Congresso Nacional antes do recesso parlamentar, autoriza a previsão de R$ 5,7 bilhões para o fundo eleitoral, quase o triplo do valor destinado às campanhas políticas em 2018, agora, segundo matéria do jornal Folha de S.Paulo, os parlamentares se movimentam nos bastidores de Brasília para votar um novo projeto com objetivo de afrouxar a fiscalização dos gastos com o fundo partidário. Essa possibilidade está abarcada no texto do novo Código Eleitoral.

O novo projeto, em resumo, permite que os partidos utilizem o fundo partidário para qualquer tipo de despesa, como propagandas políticas, transporte aéreo e na compra de bens móveis e imóveis.

Além de dificultar a fiscalização das contas partidárias, com o fim do sistema próprio da Justiça Eleitoral e que permite que os partidos contratem empresas privadas de auditoria, que irão encaminhar um relatório à Justiça Federal.

O texto é da senadora Soraya Santos (PL-RJ) e tudo indica que será votado em paralelo com outras questões polêmicas, como, por exemplo o voto impresso. Caso aprovado ficará muito difícil a fiscalização das contas de partidos e candidatos.

Ou seja, será uma verdadeira “farra” com o dinheiro público, na medida em que estabelece um sistema genérico de prestação de contas da Receita Federal, que funciona como um livro contábil em que o partido ou o candidato anotam o tipo de gasto que efetuaram.

Sem qualquer padrão, inviabilizando a verificação de todas as movimentações dos partidos e candidatos. Na prática, a Justiça Eleitoral ficaria sem condições de fazer a fiscalização adequada dos recursos públicos recebidos pelos partidos.

Ressalte-se, ainda, o abolitio criminis de alguns tipos penais eleitorais, dentre os crimes de bocas de urna e o de transporte irregular de eleitores.

Todas essas ações deixariam de ser crime eleitoral e passariam a ser infrações da área civil. O texto do novo código está pronto para ser votado no plenário da Câmara. Caso seja aprovado antes de um ano das eleições em ambas as casas, valerá para as eleições de 2022.

Ações já tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o aumento abusivo do Fundo Eleitoral. Com absoluta certeza novas ações devem ser manejadas se as alterações forem aprovadas.

Temos que ficar atentos porque essas discussões estão ocorrendo na calada da noite, em sessões que invadem a madrugada, com um acirramento inexplicável. Interessam a quem essas alterações precipitadas?

* Marcelo Aith é advogado, Latin Legum Magister (LL.M) em Direito Penal Econômico pelo Instituto Brasileiro de Ensino e Pesquisa – IDP, especialista em Blanqueo de Capitales pela Universidade de Salamanca e professor convidado da Escola Paulista de Direito.

Para mais informações sobre fundo eleitoral clique aqui…

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: Ex-Libris Comunicação Integrada



Setembro Amarelo: é preciso praticar o amor ao próximo

Um domingo ensolarado é um dia perfeito para exercitar a felicidade, passear no parque, levar as crianças na piscina ou encontrar os amigos com seus sorrisos largos e escancarados.


Setembro Amarelo: é preciso ter ferramentas para lidar com o mundo

No semáforo, a cor amarela é frequentemente associada com desaceleração. O motorista precisa reduzir a velocidade ou até mesmo parar.


Da apropriação ilícita dos símbolos da Nação

Uma nova prática vem sendo efetivada por políticos e partidos radicais em âmbito mundial, a apropriação dos símbolos da nação como se fossem bandeiras de suas filosofias.


Tecnologia é fundamental para facilitar o processo de legalização de novos negócios no Brasil

Imagine se todo o recurso humano e dinheiro envolvidos no processo de abertura e legalização de uma empresa no Brasil fossem utilizados para promover mais eficiência e valor agregado para a sociedade?


Como a tecnologia pode criar uma cultura de reciclagem

Diante das diversas transformações no mundo dos negócios e no modelo de atendimento aos consumidores, empresas de todos os segmentos estão sendo obrigadas a buscarem soluções que permitam acelerar a inovação e a eficiência de seus negócios.


As regras essenciais para o uso de vagas de garagem em condomínios

A garagem traz para o condômino segurança e comodidade para os moradores.


Como usar a sua voz para compartilhar as suas ideias?

Você já se perguntou quantas palavras fala diariamente?


A jornada de inovação dos caixas eletrônicos

Quando os primeiros caixas eletrônicos chegaram ao Brasil, no início dos anos 1980, a grande novidade era a possibilidade de retirar dinheiro ou emitir um extrato de forma automatizada.


A nota oficial do Presidente da República

Após o excesso de retórica do mandatário maior da nação ocorrida no dia de uma das maiores manifestações já realizadas e vistas pelo povo brasileiro, o Presidente da República, veio a público, através de nota oficial, prestar a seguinte declaração, da qual destaca-se os seguintes parágrafos:


Combate ao terrorismo após 11 de setembro: incertezas e desafios

Faz 20 anos que acompanhamos, principalmente pela televisão, o maior ataque terrorista da história contemporânea.


ESG qualifica empresas na busca por investidores

Segundo a Morningstar, no início do segundo semestre o volume global investidos em fundos ESG ultrapassou o montante de US$ 2,3 trilhões.


A vacina é para todas as idades

Em todas as fases da vida manter a caderneta de vacinação em dia é muito importante.