Portal O Debate
Grupo WhatsApp

Novas recomendações ao Covid-19 no ambiente de trabalho

Novas recomendações ao Covid-19 no ambiente de trabalho

02/02/2022 Maria Cibele Valença e Fernanda Muniz Borges

O cumprimento das suas recomendações e determinações se mostra extremamente necessário.

Novas recomendações ao Covid-19 no ambiente de trabalho

No último dia  25 foi publicada a Portaria Interministerial MTP/MS nº 14/2022, que altera algumas previsões da Portaria Conjunta nº 20/2020, no que refere às medidas a serem observadas visando à prevenção, controle e mitigação dos riscos de transmissão da Covid-19  nos ambientes de trabalho.

A norma mantém a postura de ratificar as diversas recomendações tanto do Ministério da Saúde quanto da Organização Mundial da Saúde (OMS), em resumo:

- Reitera a necessidade de atuação preventiva das empresas no controle e a mitigação dos riscos de transmissão da Covid-19 nos ambientes de trabalho, incluindo o dever de divulgação das medidas e protocolos aos empregados, inclusive aos terceirizados.

- O protocolo deve conter, em resumo: (i) informações de contágio, sinais e sintomas da doença; (ii) cuidados para redução da transmissão; (iii) as medidas de prevenção adotadas no ambiente de trabalho e áreas comuns (refeitórios, banheiros, vestiários, áreas de descanso e no transporte de trabalhadores, se fornecido pela empresa etc.); (iv) ações para identificação precoce e afastamento de trabalhadores com sintomas compatíveis com a doença; e (v) procedimentos internos que permitam o reporte dos empregados, incluindo remotamente, dos sintomas ou contato com casos confirmados.

- Continuidade na adoção de medidas que privilegiem o distanciamento e diminuir o contato pessoal entre trabalhadores, além com o público externo, orientando para que evitem contatos físicos e conversas desnecessárias, assim como deve ser respeitada a distância mínima de 1 metro.

- Há definição e diferenciação entre “casos confirmados”, “casos suspeitos” e “casos contatantes” da Covid-19.

- Afastamento imediato das atividades presenciais por 10 dias, ao invés de 14 (Este afastamento poderá ser de 7 dias, desde que o empregado esteja sem febre há 24 horas, sem o uso de medicamentos antitérmicos e com remissão dos sinais e sintomas respiratórios).

- Afastamento reduzido dos “casos contatantes” (aqueles que residem com caso confirmado de Covid-19 devem apresentar documento comprobatório da doença do caso confirmado).

- Dever de levantar informações sobre os “casos contatantes” próximos, atividades, local de trabalho e áreas comuns frequentadas pelo trabalhador, reavaliando as medidas de prevenção utilizadas, se for o caso.

- Permissão que trabalhadores em condições clínicas de grupo de risco adotem o teletrabalho ou trabalho remoto, a critério do empregador. Não sendo possível, a empresa deve fornecer máscaras cirúrgicas PFF2 (N95) ou equivalente.

- Enaltece os cuidados em documentar as boas práticas para fins de fiscalização, em especial em relação à higiene, desinfecção e ventilação do ambiente de trabalho.

- No caso de paralisação das atividades do setor ou estabelecimento decorrentes do Covid-19, é preciso, antes do retorno: (i) adoção de protocolos das medidas de prevenção previstas na Portaria e que possíveis situações que possam ter favorecido a contaminação dos trabalhadores nos ambientes de trabalho tenham sido corrigidas; (ii) higienizar e desinfetar o local de trabalho, as áreas comuns e os veículos utilizados; (iii) reforçar a comunicação aos trabalhadores sobre as medidas de prevenção à Covid-19; e (iv) reforçar o monitoramento dos trabalhadores para garantir o afastamento dos casos confirmados, suspeitos e contatantes próximos de casos confirmados da Covid-19.

Como se vê, a norma é extensa e rica em detalhes, tampouco há dispensa dos cuidados médicos e potencial encaminhamento do empregado ao serviço especializado para aferição de sintomas e cuidados.

De qualquer forma, o cumprimento das suas recomendações e determinações se mostra extremamente necessário, ainda diante do número crescente de casos de Covid-19 e a intenção da retomada de atividades, pela maioria das empresas.

* Maria Cibele Valença e Fernanda Muniz Borges são sócias da área Trabalhista e Previdenciária do FAS Advogados.

Para mais informações sobre Ambientes de Trabalho clique aqui...

Publique seu texto em nosso site que o Google vai te achar!

Fonte: RPMA Comunicação



A governança de riscos e gestão em fintechs

Em complemento às soluções e instituições financeiras já existentes, o mercado de crédito ficou muito mais democrático com a expansão das fintechs.


Kanban ainda é pouco explorado, mas pode revolucionar o cotidiano das empresas

Como trazer soluções efetivas em condições de fluxo de atividade em escala?

Kanban ainda é pouco explorado, mas pode revolucionar o cotidiano das empresas

Investimentos registram captação de R$ 46 bi no primeiro trimestre

O segmento de fundos de investimentos fechou o primeiro trimestre de 2022 com absorção líquida de R$ 46,1 bilhões, movimentação de 56,9% menor do que o observado no mesmo período de 2021.


Cadastro Positivo insere mais de 464 mil mineiros no mercado de crédito

Dados divulgados pela ANBC demonstram contingente da população mineira que se beneficiou da primeira consulta de crédito após a implantação do Cadastro Positivo com adesão automática.

Cadastro Positivo insere mais de 464 mil mineiros no mercado de crédito

Conheça cinco vantagens do Pix para empresas

MEIs e PMEs podem economizar cerca de R$ 2.000 em serviços e produtos bancários por ano.

Conheça cinco vantagens do Pix para empresas

Sete em cada 10 pequenos negócios mineiros pretendem investir em 2022

Mais de um terço dos empresários do segmento planeja expandir ou melhorar as atividades entre abril e junho.

Sete em cada 10 pequenos negócios mineiros pretendem investir em 2022

Entender os números será requisito do mercado de trabalho

Trabalhar numa empresa e conhecer os seus setores faz parte da rotina de qualquer colaborador.

Entender os números será requisito do mercado de trabalho

Confiança do comércio volta a crescer após dois meses

Índice que mais tem concentrado a queda da confiança, Condições Atuais do Empresário do Comércio, surpreende, apresentando maior crescimento mensal.

Confiança do comércio volta a crescer após dois meses

Gastos com alimentação fora de casa somaram R$ 164,4 bilhões em 2021

Pesquisa mostra que cada brasileiro gastou em média R$ 16,21 por refeição, significando uma alta de 12% em relação a 2020.

Gastos com alimentação fora de casa somaram R$ 164,4 bilhões em 2021

Saiba como escolher os melhores vinhos para sua comemoração

Reunir as pessoas mais queridas, escolher a playlist, caprichar na decoração e acertar no cardápio e arrasar na escolha dos vinhos.

Saiba como escolher os melhores vinhos para sua comemoração

Habilidades tão importantes quanto talento na ascensão pessoal e profissional

Não basta ser bom na área de atuação, é preciso mais que isso.

Habilidades tão importantes quanto talento na ascensão pessoal e profissional

Vendas do varejo crescem 1,1% de janeiro para fevereiro, diz IBGE